Nos siga nas redes sociais

Política

A força do voto evangélico nas eleições de 2018 em Pernambuco

O grupo que deseja comandar Pernambuco a partir de 2019 terá que dialogar com o eleitorado evangélico.

Avatar

Publicado

Foto: Reprodução / Internet
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Estado, mais de 1 milhão de pessoas se identificam com alguma denominação cristã protestante.

A tendência que se acentua nas últimas eleições, com votações expressivas de políticos evangélicos, se ilustra com o exemplo de prefeituras como Jaboatão dos Guararapes e Olinda, cujos gestores são oriundos desse segmento. Na costura das chapas de oposição, fala-se em contemplar uma vaga no Senado ou na vice-governadoria com um candidato evangélico, o que projeta a influência religiosa ainda mais no debate político. Quem tiver inserção, terá mais votos.

A base eleitoral mais representativa do segmento, proporcionalmente, é Jaboatão, segundo maior município de Pernambuco. O IBGE aponta que são 202 mil cidadãos evangélicos diante de 695 mil moradores. No Recife, são 384 mil evangélicos para uma população de 1,6 milhão. Em 2014, tanto para deputado federal quanto para estadual, os “crentes” estavam entre os mais votados de Jaboatão, algo que se repetiu na eleição de 2016.

Na disputa para a Câmara dos Deputados, em 2014, Pastor Eurico (PSB) contou com 233 mil votos, só perdendo para Eduardo da Fonte (PP) e superando o ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB). O atual prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), se elegeu deputado com 150 mil votos, ficando entre os 10 mais votados.

Para a Assembleia Legislativa, os dois mais votados foram Pastor Cleiton Collins (PP), com 216 mil votos, e Presbítero Adalto Santos (PSB), com 158 mil, sem contar o PRB, do Bispo Ossésio Silva, que representa a Igreja Universal. Há uma predominância desses candidatos na região metropolitana, onde os votos de opinião se sobrepõem à questão geográfica.

Autor do Estatuto da Família, Anderson Ferreira deixou a Câmara dos Deputados para concorrer à Prefeitura de Jaboatão em 2016. Ele se elegeu no segundo turno com 171 mil votos, o que reforçou ainda mais o capital político da sua família. Além de Anderson, o grupo ainda dispõe do deputado estadual André Ferreira (PSC), que já foi campeão de votos em 2008 e 2012 na Câmara dos Vereadores, e em 2016 ainda elegeu o cunhado Fred Ferreira (PSC) com 14 mil votos.

Para 2018, o clã planeja reabilitar Manoel Ferreira, pai de Anderson e André, para disputar uma vaga no Legislativo estadual. Ele que já foi deputado estadual por sete vezes consecutivas, representando a Assembleia de Deus.

Nos últimos meses, o prefeito Anderson Ferreira recebeu em Jaboatão os ministros de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), e das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), além do senador Armando Monteiro Neto (PTB). A cidade é vista como vitrine política para referendar projetos para 2018. “Tive atuação exitosa no Congresso, defendendo a família, e consegui sair do nicho, através de uma bandeira que agrada até católicos e toda a sociedade, o Estatuto da Família, que me deu condições de disputar a prefeitura”, conta Anderson.

Ele acredita que “uma chapa para o governo que não tiver um olhar para essa fatia do eleitorado pode não ter êxito”. “O grupo que apostar, inclusive numa candidatura evangélica para o Senado, terá sua chapa oxigenada. Agora não pode ser um discurso de ‘despachante de igreja’. Tem que conversar com todas as denominações”, defende o prefeito. Cotado para uma vaga no Senado, André Ferreira reforça que sua família deve somar na chapa majoritária. “O segmento evangélico tem crescido, demonstrado sua força a cada eleição. Os números dizem isso”, diz o deputado.

Para o prefeito de Olinda, Lupércio Nascimento (SD), havia muito preconceito com os políticos evangélicos, mas essa visão está se quebrando. “O pessoal dizia que a gente ia acabar com o Carnaval de Olinda, que só ia governar para os evangélicos, mas estamos mostrando que governamos para todos”, declara o gestor, que foi eleito deputado estadual em 2014 e venceu a disputa municipal contra Antônio Campos (Avante), irmão do ex-governador Eduardo Campos. Todavia, Lupércio acredita que ser evangélico já o coloca à frente na disputa, porque gera uma identificação com o eleitorado.

Integrante da Assembleia de Deus do Recife, o deputado Presbítero Adalto Santos é parte do Projeto Cidadania, tocado pela própria igreja, que visa eleger um deputado estadual, um federal e um vereador no Recife. Nesse projeto, também participam o congressista Pastor Eurico e a vereadora do Recife, Irmã Aimée Carvalho (PSB). Adalto conta que esse mesmo projeto é responsável por eleger políticos em mais de 10 cidades do interior do Estado. “Há um vácuo muito grande de representação e podemos até ter candidato a governador, porque o nosso segmento é muito unido”, afirma o deputado.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Em comício, Obama diz que Casa Branca errou na gestão da pandemia

“Essa pandemia teria sido difícil para qualquer presidente administrar”, mas “a ideia de que, de alguma forma, a Casa Branca fez algo além de arruinar tudo é tola”, continuou.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)

(Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, atacou neste sábado (24) o atual presidente Donald Trump por sua gestão da pandemia da covid-19, durante um evento de campanha em apoio ao candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden.

“Oito meses após o início desta pandemia, o número de novos casos continua batendo recordes”, disse o ex-presidente durante um comício democrata realizado em Miami, na Flórida, dez dias antes das eleições de 3 de novembro.

“Essa pandemia teria sido difícil para qualquer presidente administrar”, mas “a ideia de que, de alguma forma, a Casa Branca fez algo além de arruinar tudo é tola”, continuou.

Diante de um público que chegou de carro para um comício realizado na modalidade “drive-in”, Obama, o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos, criticou Trump por não ter um plano de combate à pandemia.

“Donald Trump não vai nos proteger agora, de improviso. Ele sequer é capaz de tomar as precauções mais elementares para se proteger”, disse ironicamente, três semanas após a hospitalização do presidente republicano, que contraiu o vírus.

“Ele sequer reconhece que há um problema”, continuou Obama, em resposta às declarações feitas neste sábado por Trump, que durante um comício na Carolina do Norte previu que, no dia seguinte à eleição, não se falará mais sobre a pandemia.

Este é o segundo ato em poucos dias em que Obama participa em apoio ao seu ex-vice-presidente.

Em Miami, Obama pediu a mobilização massiva do eleitorado democrata da Flórida, um estado-chave que o apoiou em 2008 e 2012, mas no qual Trump venceu em 2016.

“Você me escolheu duas vezes, Flórida. Agora peço que escolha Joe”, concluiu.

*Com informações AFP

Continuar Lendo

Brasil

Polícia Federal usará drones para flagrar crimes de boca de urna nas eleições municipais de 2020

Marcelo Passos

Publicado

Urnas eletrônicas - (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)

Urnas eletrônicas – (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)

Nas eleições municipais de novembro, a Polícia Federal (PF) deverá usar drones para prevenção e repressão de crimes eleitorais como boca de urna e transporte irregular de eleitores.

De acordo com o órgão, mais de 100 aeronaves pilotadas remotamente deverão ser alocadas em municípios considerados estratégicos, em todos os estados. A intenção é que os equipamentos sobrevoem as zonas eleitorais de modo a inibir e flagrar a prática de condutas vedadas nos dias de votação.

Segundo a PF, os drones possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez.

Imagens

As imagens capturadas – Polícia Federal usará drones para flagrar crimes – serão transmitidas a uma equipe da PF que estará preparada para monitorar todas a eleição em todo território nacional, determinando a adoção as medidas cabíveis diante de atividades suspeitas, informou o órgão.

O primeiro turno das eleições municipais está marcado para 15 de novembro. O segundo turno, onde houver, ocorrerá em 29 de novembro. O horário de votação será sempre das 7h às 17h, no horário local.

Continuar Lendo

Política

Eleições 2020 – TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual)

Marcelo Passos

Publicado


Para ajudar a tirar dúvidas dos eleitores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou um assistente virtual que funciona pelo aplicativo do WhatsApp. Chamado de “Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp”, o recurso foi lançado com o objetivo de facilitar o acesso do eleitor a informações relevantes sobre as eleições municipais de 2020 e reforçar o combate à desinformação durante o período eleitoral.

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual), como também é chamado, que traz informações sobre diferentes temas de interesse do eleitor, desde cuidados com a saúde para votar, informações sobre dia, horário e local de votação até dicas para mesários e informações sobre candidatura, entre outros temas.

Para interagir com o assistente virtual, basta acessar a câmera do seu celular e apontá-la para o QR Code, ou adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos, ou por meio do link wa.me/556196371078.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.