Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Adolescente morre ao impedir ataque contra sua escola

Adolescente morre ao impedir ataque contra sua escola

Avatar

Publicado

Um adolescente paquistanês que morreu esta semana em um atentado virou herói nacional ao ter sacrificado sua vida ao se jogar diante de um suicida que atacava seu colégio, salvando a vida de um grande número de pessoas – informaram nesta quinta-feira seus familiares.

Local de explosão de carro-bomba é visto na cidade paquistanesa de Karachi, em 9 de janeiro de 2014

Aitzaz Hassan, de 15 anos, oriundo da pequena cidade xiita de Ibrahimzai, na província de Jyber Panjtunjwa, noroeste do país, interceptou na última segunda-feira um terrorista que iria atacar seu colégio, frequentado por cerca de 1.000 estudantes, segundo a polícia local.

O jovem conseguiu deter o homem, que detonou o colete de explosivos cerca 150 metros da escola. Alunos e professores do estabelecimento se salvaram, com exceção de Aitzaz. “Estamos orgulhosos de Aitzaz porque impediu o terrorista e salvou a vida de centenas de estudantes”, disse à AFP o pai do jovem, Mujahid Ali Bangash.

“Estou orgulhoso de saber que meu filho sacrificou sua vida por uma causa nobre”, acrescentou. “Meu primo queria ser médico, mas essa não era a vontade de Deus”, disse Mudasir, que descreveu Aitzaz como um jovem brilhante.

Tanto a imprensa como personalidades paquistanesas louvaram o gesto do adolescente. “Aitzaz Hassan é um orgulho para o Paquistão. É preciso conferir-lhe pelo menos uma medalha (póstuma)”, escreveu em sua conta Twitter a ex-embaixadora do Paquistão em Washington, Sherry Rehman, uma das figuras mais influentes da oposição.

O distrito de Hangu, cenário do ataque, é considerado uma das zonas mais sensíveis da província de Jyber Panjtunjwa pela sua proximidade com zonas tribais, esconderijo preferido de rebeldes, frequentemente atacadas por drones norte-americanos.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Após criticar Coronavac, Secretário de Saúde fura fila no Amapá

O caso entrou para a lista de denúncias de autoridades que furam a fila para receber as primeiras doses em todo o país.

Redação PortalPE10

Publicado

Segundo informações do perfil do próprio secretário, ele não é da área de saúde, mas formado em Comunicação e Marketing (Foto: Reprodução)

Circula pelas redes sociais uma foto do secretário de Saúde de Serra do Navio (AP), Randolph Antônio Pinheiro da Silva, se vacinando contra a Covid-19 na primeira fase da campanha de imunização do município. O caso entrou para a lista de denúncias de autoridades que furam a fila para receber as primeiras doses em todo o país.

Conhecido como Randolph Scooth, o secretário recebeu críticas nas redes sociais, uma vez que o primeiro lote de vacinas que chegou à cidade conta com apenas 89 doses, para uma população de 5,4 mil habitantes. Além disso, o político era conhecido por criticar o desenvolvimento da Coronavac publicamente.

“O doente mental quer obrigar nosso povo a usar vacina chinesa”, escreveu na legenda de uma foto em referência ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB). Na imagem, há ainda uma crítica ao não uso da cloroquina no tratamento para o novo coronavírus, mesmo que a eficácia do medicamento contra a doença não tenha sido comprovada.

Em outro texto, publicado no mesmo dia, ele argumenta contra o uso da Coronavac: “não somos cobaias”.

Sob investigação

Na quinta-feira (21), o Ministério Público do Amapá (MPAP) abriu inquérito para apurar a responsabilidade de Randolph Scooth no caso. O Plano Nacional de Vacinação prevê que sejam imunizados nesta etapa os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia e os idosos asilados.

“É notória a insuficiência das doses da vacina da Covid- 19 para imunização da população como um todo e por isso as autoridades públicas instituíram a ordem de prioridades. Caso sejam constatados os fatos noticiados, o Ministério Público velará pela restauração da legalidade e responsabilização dos envolvidos”, diz a nota divulgada pela Promotoria de Justiça de Pedra Branca do Amapari.

Pelas redes sociais, Randolph Scooth não se manifestou sobre as críticas em relação à vacinação. A última postagem compartilhada por ele foi na manhã desta sexta-feira (22), com um texto que diz: “Afasta deste lugar toda inveja!”.

O Correio procurou o secretário, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta. O espaço segue aberto, caso ele decida se pronunciar futuramente.

*Com informações Diário de Pernambuco

Continuar Lendo

Brasil

Avião com 2 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

Agora, o carregamento seguirá em avião da Azul para o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A aeronave da companhia brasileira deve decolar 20h30 e chegar pouco antes das 22h.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução)

Chegou ao Brasil nesta sexta-feira (22) o avião transportando 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, produzidas pelo laboratório Sérum, na Índia.

O carregamento foi recepcionado por três ministros. Eduardo Pazuello, da Saúde; Ernesto Araújo, das Relações Exteriores; e Fábio Faria, das Comunicações. Eles estavam acompanhados do embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy.

A aeronave deixou o país asiático por volta das 20h da quinta-feira (21) em direção a Dubai. De lá, o imunizante foi embarcado em um voo comercial da companhia aérea Emirates até o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Agora, o carregamento seguirá em avião da Azul para o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A aeronave da companhia brasileira deve decolar 20h30 e chegar pouco antes das 22h.

A distribuição das vacinas aos estados pelo Ministério deve acontecer no sábado (23) após as caixas passarem por um processo de rotulagem. Segundo a Fiocruz, que será a responsável pelo procedimento, o processo deve durar de três a quatro horas.

*Com informações CNN.

Continuar Lendo

Cotidiano

Todos os municípios de Pernambuco precisam informar estoques de oxigênio, diz TCE

Determinação do conselheiro Carlos Porto foi adotada devido ao colapso do sistema de saúde de Manaus (AM), que teve falta do insumo nas unidades de saúde.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Hospital Regional de Palmares - (Foto: Reprodução/PortalPE10)

Hospital Regional de Palmares – (Foto: Reprodução/PortalPE10)

Todos os 184 municípios de Pernambuco deverão informar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) os estoques de oxigênio nos hospitais. A determinação foi feita nesta sexta-feira (22), dois dias depois que o órgão pediu à prefeitura do Recife as mesmas informações. A medida foi adotada devido ao colapso do sistema de saúde de Manaus (AM), que teve falta do insumo nas unidades de saúde.

A determinação foi feita pelo conselheiro Carlos Porto. A solicitação começou a ser feita pelos municípios do Grande Recife, Goiana, na Zona da Mata, e Petrolina, no Sertão. Até o fim de janeiro, as outras cidades deverão receber o pedido de informação.

No sábado (16), o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) notificou os diretores técnicos e diretores clínicos de unidades de saúde públicas e privadas, para que informem diariamente o estoque de oxigênio medicinal.

Os gestores terão quatro dias para responder ao TCE sobre os estoques de cilindros e concentradores de oxigênio, bem como a situação dos contratos com empresas que fornecem e armazenam o insumo.

Também devem ser demonstradas as ações sendo feitas para evitar que aconteçam problemas semelhantes aos enfrentados no Amazonas. Essas cidades também precisam informar ao tribunal os dados dos hospitais e unidades públicas municipais que utilizam oxigênio.

A falta de justificativa de resposta e a sonegação de documento ou informação podem gerar sanções aos responsáveis, segundo o TCE. As informações deverão ser enviadas por meio do protocolo eletrônico do tribunal.

Pandemia em Pernambuco

Foram confirmados, nesta sexta-feira (22), 1.714 novos casos e 19 mortes de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em Pernambuco. Com isso, o estado passou a ter, ao todo, 248.513 registros de pacientes e 10.152 mortes provocadas pela Covid-19. A contagem começou em março de 2020.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.