Nos siga nas redes sociais

Empregos

Alagoas: Renan Filho anuncia concurso público para saúde no início do ano que vem

Contemplará hospitais já em funcionamento e os que ainda serão entregues.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O governador Renan Filho anunciou que fará um concurso público para a área da saúde no 1º semestre do próximo ano. Ele confirmou a informação durante coletiva de imprensa sobre o fechamento do Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares na manhã desta segunda-feira (28).

Os profissionais serão destinados para o Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira, Hospital Metropolitano de Maceió, Hospital Regional do Norte, Hospital do Alto Sertão e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Porém, o governador Renan Filho ainda não deu detalhes sobre a previsão do número de vagas ou quais profissionais da saúde serão contemplados.

“Às vezes, uma pessoa competente, dedicada, entretanto é recém formada pode não ter oportunidade em um processo seletivo por currículo. No concurso damos oportunidades iguais para todos”, disse.

Com informações 7Segundos*


Whatsapp Portal PE10 Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no whatsapp

Empregos

Paulo Câmara anuncia instalação de fábrica com geração de 250 empregos em Escada na Mata Sul

O anúncio do novo empreendimento foi realizado nesta quinta-feira (24), pelo governador Paulo Câmara

João Marcelo Passos

Publicado

Foto:Ivison Gambarra/SEI

Foi anunciada, nesta quinta-feira (24), a instalação de uma fábrica de estofados no município de Escada, na  Mata Sul do Estado. Serão investidos R$ 20 milhões na Orion Fabricação de Estofados, do Grupo Umaflex, e serão gerados cerca de 250 empregos diretos.

Segundo o anúncio, realizado pelo governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, a empresa planeja iniciar as obras em outubro e inaugurar a planta, que ficará em uma área de seis hectares, na BR-101 Sul, Km 125, em setembro de 2021.

“Recebi hoje os representantes da empresa Orion, que vão implantar uma unidade industrial em Escada, na área de colchões, estofados e espumas. Vamos gerar emprego e renda em um momento tão difícil para o mundo. Pernambuco, com seu planejamento, mão de obra qualificada e credibilidade, busca atrair investimentos. Temos conseguido êxito e ajudado Pernambuco a voltar ao crescimento sustentável. Um crescimento que a pandemia impediu que seja mais rápido, mas que agora a gente está tirando o atraso”, disse o governador Paulo Câmara.

A fábrica será construída no Polo Empresarial do município, equipamento gerenciado pela AD Diper dentro do direcionamento dado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico para atrair novas empresas. Como incentivo para a instalação, a empresa também receberá diferimento de até 85% do ICMS, podendo se estender até 2032, a partir do Proind – Programa de Estímulo à Indústria do Estado de Pernambuco, gerenciado pela Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Segundo a Orion, o novo empreendimento espera reduzir o custo logístico para outras praças do Nordeste, aumentando seu market share no Estado e em toda a região. De acordo com a direção, a intenção é iniciar a produção com 10 mil unidades/mês e, em um ano, dobrar para 20 mil unidades mensais.

Além do governador do Estado, também estavam presentes o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach; o diretor presidente da AD Diper, Roberto de Abreu e Lima; o diretor executivo do Grupo Umaflex, Walnei Xavier Ribeiro; e os representantes da empresa Luciano Kienen e Vantuir Regis dos Santos.

De acordo com Walnei Xavier, as condições oferecidas por Pernambuco foram determinantes para a decisão do grupo. “Percorremos todos os municípios que estavam dentro da intenção da gente e o fato de Escada ficar perto do Porto de Suape é favorável à exportação. Além disso, o município está bem centralizado, junto a rodovias, que facilitam o escoamento da produção”.


Whatsapp Portal PE10 Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no whatsapp
Continuar Lendo

Empregos

Usina Estreliana:Apta a moer 700 mil toneladas e empregar 2,7 mil pessoas segue sob impasse

A Usina Estreliana já foi uma das maiores de Pernambuco, mas, desde janeiro de 2019, entrou em processo de recuperação judicial.

João Marcelo Passos

Publicado

A reabertura da antiga Usina Estreliana, localizada em Ribeirão (Mata Sul), está sob impasse. A Cooperativa do Agronegócio dos Fornecedores de Cana-de-Açúcar da Mata Sul (Coafsul), que arrendou a empresa em março deste ano, reivindicou benefícios fiscais previstos na legislação para retomar as atividades, mas teve o pedido negado pela Secretaria Estadual da Fazenda. A questão foi debatida em audiência pública da Comissão de Negócios Municipais, nesta terça (22), realizada na Associação de Fornecedores de Cana de Pernambuco, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Os participantes do encontro, proposto pelo deputado Aluísio Lessa (PSB), defenderam que o Poder Executivo reconsidere a decisão.

A Usina Estreliana já foi uma das maiores de Pernambuco, mas, desde janeiro de 2019, entrou em processo de recuperação judicial. Ao assumir o empreendimento, a Coafsul investiu R$ 7,5 milhões para restaurar máquinas e recontratar funcionários. A unidade está apta a moer 700 mil toneladas de cana nesta safra e empregar 2,7 mil canavieiros, sendo a cooperativa formada por 695 fornecedores de cana de 11 municípios pernambucanos.

A Secretaria da Fazenda informou que a decisão de não conceder o benefício fiscal à usina foi baseada em critérios técnicos. A pasta afirmou ainda que a atual situação econômica, devido à pandemia do novo coronavírus, não permite a liberação de incentivos com perda de receita direta, sem a devida compensação, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. A legislação também prevê que as cooperativas tenham isenção de 6,5% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em relação às outras usinas.

Para o presidente da Associação de Fornecedores de Cana, Alexandre de Andrade Lima, as cooperativas têm salvado a produção em Pernambuco. Ele explicou que, por meio de incentivos fiscais contidos nas Leis 16.50520/18 e 15.584/2015, há um estímulo para que os plantadores arrendem e reativem usinas fechadas. “Houve uma negativa do Governo em relação ao crédito presumido da Usina Estreliana. A gente pleiteou 18,5%, como têm a Coaf e a Agrocan (que assumiram as antigas usinas Cruangi, em Timbaúba, e Pumaty, em Joaquim Nabuco), porque é o mesmo mote de recuperação, mas a Secretaria da Fazenda não liberou nem os 12% que todas têm”, pontuou.

Lima destacou que, com a unidade de Ribeirão fechada, a gestão estadual deixa de arrecadar cerca de R$ 9,5 milhões de ICMS por ano, e mais R$ 100 milhões estimados com a venda do etanol desta safra deixam de entrar na economia. “A briga continua na Justiça. Estamos pleiteando uma reconsideração do Governo do Estado. A usina só volta a moer quando tivermos esse posicionamento, pois a legislação pode nos beneficiar”, enfatizou.

Para o presidente da Associação dos Fornecedores de Cana, Alexandre de Andrade Lima, cooperativas têm salvado produção em Pernambuco. Foto: Giovanni Costa

De acordo com o presidente da Coafsul, Carlos Antônio César de Albuquerque, sem os incentivos fiscais a unidade não consegue funcionar e, por isso, os funcionários recontratados correm o risco de ser demitidos. “Já estamos recebendo cana, mas não temos condições de moer, porque não temos nenhum benefício fiscal. É inviável trabalharmos e não termos o direito de competir com as demais usinas, que têm um crédito de 12%”, observou. O prefeito de Ribeirão, Marcelo Maranhão, ressaltou a importância do empreendimento para a região. “A empresa vai gerar receita para o Estado. Acredito que o governador Paulo Câmara se preocupa com a situação da Mata Sul e vai encontrar uma solução para o caso”, analisou.

O deputado Clovis Paiva (PP) salientou que o setor sucroalcooleiro é fundamental para a economia da Mata Sul. ”Os impostos gerados a partir dele são responsáveis por alavancar a renda dos municípios da região, por isso existe uma grande expectativa para a reabertura da usina”, expôs. O deputado Antônio Moraes (PP) informou já ter conversado com o desembargador que é relator do processo judicial sobre o caso e que acredita numa solução positiva. “Deve haver um entendimento. Não podemos dispensar mais de dois mil empregos”, alertou.

O deputado Henrique Queiroz Filho (PL) explicou que, como produtor de cana na Mata Norte, conhece a bonança e as dificuldades do segmento. “Uma usina fechada deixa de oferecer oportunidades e dignidade para muitas famílias. Precisamos do incentivo fiscal para manter essa vocação”, frisou.

DEFESA – Clovis Paiva afirmou que setor sucroalcooleiro é fundamental para a economia da Mata Sul: “Impostos gerados são responsáveis por alavancar a renda dos municípios da região”. Foto: Giovanni Costa

Segundo Aluísio Lessa, os que atuam no setor sucroalcooleiro propõem que o Governo do Estado libere os incentivos fiscais, assim como ocorreu no passado, quando outras cooperativas foram formadas. “A Coafsul se mobilizou para viabilizar o funcionamento da Estreliana e essa iniciativa não pode ter sido em vão. Nós apoiamos o pleito e vamos unir forças no sentido de sensibilizar o Poder Executivo a atender ao pedido”, assegurou.

O parlamentar sublinhou que Pernambuco se tornou um modelo na reativação de usinas falidas. “Desde 2014, duas empresas fechadas voltaram a funcionar. A Estreliana já deveria estar moendo desde o dia 14, mas, em vista da negativa de liberação do crédito, a reabertura foi suspensa e os cooperativados acionaram o Judiciário em busca de uma solução”, acrescentou. Lessa afirmou que será intermediário nesse processo: “Espero que prevaleçam o bom senso e a preocupação com a manutenção de empregos”.

O encontro contou com integrantes de várias entidades ligadas ao setor sucroalcooleiro e foi acompanhado de forma virtual por outras representações, bem como pelos secretários-executivos da Casa Civil e da Agricultura do Estado.As informações são da Alepe

 


Whatsapp Portal PE10 Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no whatsapp
Continuar Lendo

Empregos

Sindicatos acatam decisão do TST e greve dos Correios chega ao fim

Se os funcionários desrespeitassem o fim da greve, teriam de pagar multa diária de R$ 100 mil

João Marcelo Passos

Publicado

Agência dos Correios – Luciana Lazarino/Folhapress

Os sindicatos que representam os trabalhadores dos Correios decidiram acatar a decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) e encerraram a greve que começou no dia 18 de agosto. A informação foi confirmada pela Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares) à colunista do UOL Carla Araújo.

O TST (Tribunal Superior do Trabalho) havia julgado na segunda-feira (21) que os funcionários dos Correios deveriam voltar a trabalhar a partir de terça-feira, mas a federação dos trabalhadores negou acordo.

Após a decisão do TST, a direção da Fentect publicou informe aos sindicatos da categoria pedindo que os trabalhadores dos Correios continuassem em greve.

Segundo a colunista, o secretário da federação, Emerson Marinho, disse que agora o foco dos trabalhadores será tentar impedir a privatização da empresa.

Com a decisão dos sindicatos desta terça, a paralisação chega ao fim às 22h. Se os funcionários desrespeitassem o fim da greve, teriam de pagar multa diária de R$ 100 mil.

O julgamento da SFC (Seção Especializada em Dissídios Coletivos) considerou que não houve abusividade na greve, que começou no dia 18 de agosto. No entanto, os empregados terão que compensar metade dos dias paralisados, a outra metade será descontada de seus salários.

Além disso, o Tribunal aprovou um reajuste de 2,6% para os trabalhadores e a manutenção de 29 cláusulas do acordo coletivo da categoria.As informações são do Jornal Folha de São Paulo


Whatsapp Portal PE10 Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no whatsapp
Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.