Nos siga nas redes sociais

Pernambuco

Ao atender ocorrência, policial militar de 27 anos é assassinado; um dos suspeitos também é morto

Segundo a Polícia Militar de Pernambuco, uma equipe do 18º BPM foi até o local verificar uma denúncia de disparo de arma de fogo, e, ao chegar, foi recebida a tiros. Assim, o soldado foi atingido

Marcelo Passos

Publicado


O soldado da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) Paulo Henrique de Almeida, de 27 anos, morreu baleado, nessa quarta-feira (21). Ele, que tinha cerca de dois anos de serviços na corporação foi atingido por um disparo de arma de fogo em uma ação policial na comunidade da Babilônia, em Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

De acordo com a PMPE, Paulo Henrique realizava incursões para checar denúncia de disparo de arma de fogo na área quando foi baleado. “A equipe que o policial integrava foi recebida a tiros por indivíduos suspeitos e ele [o soldado] acabou atingido”, diz a Polícia Militar em nota.

Paulo Henrique foi socorrido para o Hospital Dom Helder Câmara, localizado no Cabo. Ele, no entanto, não resistiu ao ferimento e faleceu por volta das 22h45 da quarta-feira.

“Apesar do pouco tempo na PMPE, o soldado deixa sua passagem marcada pela bravura e pelo companheirismo e será sempre lembrado pelo orgulho e pela dedicação que fizeram de sua farda uma segunda pele, em defesa da sociedade pernambucana”, lamentou a Polícia Militar em nota assinada pelo comandante geral, o coronel Vanildo Maranhão.

Nesta quinta-feira (22), às 14h, a PMPE prestará honras fúnebres a Paulo Henrique em frente ao Quartel do Comando Geral, no bairro do Derby, área central do Recife.

O velório e o sepultamento ocorrerão na sexta-feira (23), às 15h, no cemitério Memorial Jardim das Flores, na cidade de Feira de Santana, na Bahia, terra natal do PM. Paulo Henrique deixa dois filhos.

Empregos

Técnicos de laboratório podem se inscrever em seleção pública do Lacen até esta quinta (26/11)

Profissionais irão atuar na sede do órgão, no Recife, além das Geres de Caruaru, Serra Talhada e Petrolina.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Ascom-UFCG/Divulgação)

(Foto: Ascom-UFCG/Divulgação)

Termina nesta quinta-feira (26/11) o período de inscrição da seleção pública simplificada com 23 vagas para técnicos de laboratório com o objetivo de ampliar o quadro do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). Os profissionais irão atuar na sede do Lacen, no Recife, além dos laboratórios das Gerências Regionais de Saúde (Geres) de Caruaru (IV), Petrolina (VIII) e Serra Talhada (XI). As inscrições devem ser feitas pelo ead.saude.pe.gov.br. O edital está disponível no portal.saude.pe.gov.br.

As vagas no Recife são para os profissionais atuarem no regime de plantão, em turno único de 24 horas ou dois de 12 horas cada. Já para os laboratórios das Geres, que fazem parte da rede descentralizada do Lacen, o trabalho será de diarista (4 horas diárias, totalizando 20 horas semanais). Os candidatos serão selecionados a partir de análise curricular, de caráter classificatório e eliminatório. O resultado preliminar será divulgado em 03/12 e os recursos serão recebidos até as 23h59 do dia 04/12. O resultado final sairá em 11/12.

Em decorrência da pandemia da Covid-19 em Pernambuco, não será permitida a participação na seleção pública de candidatos com mais de 60 anos, gestantes, puérperas ou que sejam de algum outro grupo de risco para o novo coronavírus, conforme descrito no edital.

É importante destacar que esta é a segunda seleção realizada especificamente para o Lacen-PE com o intuito de atender a necessidade temporária de excepcional interesse público relacionada à emergência em saúde pública decorrente do novo coronavírus. O chamamento dos profissionais será para o período de até 6 meses, podendo ser prorrogado por até 2 anos.

MELHORIAS – Para absorver a demanda de exames durante a pandemia da Covid-19, o Governo de Pernambuco vem investindo continuamente no Lacen. Além de melhorias na estrutura física, foi inaugurado, em agosto, o novo parque tecnológico do laboratório estadual, que automatizou e quadruplicou a capacidade de processamento dos testes de biologia molecular (RT-PCR). Só nos novos equipamentos e aquisição de insumos para o aparato foram investidos R$ 6 milhões, por meio da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). Além das seleções públicas para profissionais, ainda foram nomeados cerca de 50 aprovados em concurso público para o órgão.

BALANÇO – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Lacen-PE já analisou mais de 195,5 mil amostras biológicas de pacientes suspeitos para o novo coronavírus. No local, são avaliados os exames de biologia molecular (RT-PCR), considerado padrão-ouro por ter maior sensibilidade para diagnosticar a doença na sua fase aguda, quando há risco de transmissão.

As amostras analisadas pelo Lacen-PE representam 55% do total de exames de RT-PCR já realizadas no Estado – mais de 356 mil. Quando somados os laboratórios parceiros da rede pública estadual, o percentual sobe para 77% (mais de 274 mil).

Continuar Lendo

Pernambuco

Menino de 3 anos pega celular da mãe e faz ‘festa’ de R$ 400 em sanduíches e milk shakes no Recife

Família se reuniu para dar conta de promoções de hambúrguer e batata frita.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Uma brincadeira de criança com o celular da mãe em um aplicativo de entrega de comidas terminou com susto e muitas risadas em uma família, no Recife. Luiz Antônio, o Tom, de 3 anos, aproveitou o momento em que a mãe tomava banho e fez uma compra de R$ 400 no McDonald’s, que rendeu uma “festa” regada a hambúrguer, batata frita e milk shake para tios, primos e funcionários do prédio.

O roteiro dessa história começou por volta das 17h30 de segunda-feira (23), quando a mãe de Tom, a publicitária Raíssa Wanderley Andrade, de 32 anos, chegou do médico e entrou em casa direto para o banheiro.

Em tratamento, ela correu para fazer os procedimentos de limpeza de quem está se resguardando na pandemia. Antes disso, deixou o telefone com o filho, que entrou no aplicativo da lanchonete, sem ninguém saber.

Nesta terça (24), Raíssa contou  que a primeira parte da história é marcada pelo susto. “Telefonaram do prédio e disseram que tinha uma entrega. Achei, primeiro, que tinham deixado alguma coisa para mim. Até perguntei para a minha mãe, que estava com a gente, se ela sabia de alguma coisa e ela disse que não. Depois, até pensei que poderia ter sido Tom”, disse a publicitária.

Em seguida, Raíssa se deparou com a entrega de dez sacolas da rede internacional de fast food e duas notas fiscais: Uma de R$ 270 e outra de cerca de R$ 130. Os pedidos estavam no nome dela e tinham sido feitos com um minuto de diferença.

Ao abrir as embalagens, o susto se transformou em risadas. Muitas gargalhadas. “Eram seis caixas de promoções de lanches e dez milk shakes de Ovomaltine. Eu só conseguia rir. Passei mais de duas horas rindo dessa história”, disse.

Mesmo diante da constatação de que Tom tinha feito as compras, Raíssa disse que ainda ficou na dúvida e resolveu perguntar ao menino. E o garotinho, prontamente, confirmou ser o responsável pela “farra” , regada a hambúrguer, batata frita e outras guloseimas.

“Fui eu. Foi Tom”, lembrou a mãe, que admitiu não ter tido força para brigar com a criança. “Eu ainda tentei, mas não tem como brigar depois de uma história dessas, né?”, comentou.

Com tanta comida em casa, a questão era ter a certeza de que não haveria desperdício. Na casa, moram Raíssa, Tom e o pai, o publicitário André Luiz Nunes, e a outra filha, uma bebê. Para dar conta de tudo aquilo, a publicitária convocou parte da família que mora no mesmo prédio e funcionários.

“Teve lanche para as netas de uma funcionária da família, para o pessoal do prédio, que achou a história incrível, e para mim também. Comi e dei muita risada”, contou.

Em meio a essa festa toda, Raíssa lembrou que houve alguns problemas. Rindo mais uma vez da situação, ela disse que ficaram faltando algumas tortas de maçã e um brinquedo específico, de que Tom sentiu falta logo de cara.

Continuar Lendo

Pernambuco

Suspeito de participar de latrocínio contra PM de AL é solto após audiência de custódia

Redação PortalPE10

Publicado

O responsável por pilotar a motocicleta usada no crime que vitimou o soldado alagoano Johnson Bulhões foi solto após uma audiência de custódia realizada nessa segunda-feira (24).

O suspeito de 23 anos foi um dos envolvidos no assassinato do soldado que morreu após levar tiros na cabeça em Porto de Galinhas, Pernambuco, na última sexta-feira (20).Segundo informações do BPRv, a vítima estava passeando com a família, quando foi abordado.

Um dia após o assassinato, os dois suspeitos foram presos. Eles foram identificados como Moreira e Cabelão. Segundo informações, Cabelão admitiu aos policiais que pilotava a motocicleta. Ele foi solto após a audiência.

Durante a sessão na Assembleia Legislativa de Alagoas, o deputado estadual cabo Bebeto disse, nesta terça-feira (24), criticou a soltura dele.

“Que país desmoralizado esse. Que Justiça desmoralizada essa. Réu-confesso na participação desse homicídio e foi colocado em liberdade. O crime compensa no Brasil. Tem muito homem de bem que está preso e não consegue ter liberdade, mas o vagabundo tem o prazer de ter liberdade aqui. É um absurdo!”, enfatizou.

*Com informações CadaMinuto

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.