Nos siga nas redes sociais

Política

Armando Monteiro diz que PSB esta doando “bolsa eleição” a petebistas

O senador disse que “a outra chapa” está estabelecendo um “prêmio aos infiéis”

Avatar

Publicado

Depois de perder o apoio de dois prefeitos do PTB nos últimos dias, o senador e pré-candidato ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), avaliou a situação como uma distribuição de “bolsa eleição” por parte do PSB. As acusações foram dirigidas aos socialistas em conversa com a imprensa logo após reunião na União Geral dos Trabalhadores (UGT), no Recife, nesta sexta-feira (25) e de acordo com o líder do PTB, os socialistas prometeram obras e recursos para atrair membros petebistas para o palanque do pré-candidato ao governo pelo PSB, Paulo Câmara.

O parlamentar afirmou ter tomada ciência de que as reuniões entre o prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano (PTB), a prefeita de Arcoverde Madalena Brito (PTB) e membros da chapa do PSB ocorreram no Palácio do Campo das Princesas, e por isso, indagou várias vezes se o governador João Lyra Neto (PSB) tem relação com as supostas promessas feitas aos gestores municipais. “Quero colocar minha preocupação em dois planos: primeiro saber se o governo do Estado está se vinculando a essas promessas que estão sendo feitas por integrante da outra chapa. (…) E que critérios são esses que orientam esse tipo de assistência que é prestado a alguns em detrimento a maioria?”, questionou.

Ele também frisou a relevância de estar atento a este processo “marcado por uma ação dos integrantes da outra chapa que estão fazendo a cooptação e vinculando aparentemente o próprio governo a essas ações”. 

“A primeira questão é até que ponto essas ações, ou essas promessas veiculam o atual governo de Pernambuco. Essa é a primeira questão e ao que parece estar se criando a bolsa eleição, ou seja, um tipo de ajuda que está dado em caráter extraordinário a alguns municípios com o nítido propósito de poder cooptar quadros do PTB, neste caso, de prefeituras importantes como se estivesse estabelecendo um prêmio aos infiéis. E uma bolsa que significa um prêmio aos infiéis”, disparou.

Monteiro pontuou a importância de se respeitar a legislação eleitoral e também comentou dos limites fiscais que o Estado possui. “Não se pode ferir a responsabilidade fiscal do Estado e, portanto, é algo que precisa que a sociedade de Pernambuco conheça de forma mais clara, mais transparente. Como se pauta? Que critérios orientam este tipo de assistência extraordinária que está sendo oferecidas agora, as vésperas do processo eleitoral?”, destacou, acrescentando uma série de questionamentos posteriormente. “Se é algo que se distingue apenas a premiar os infiéis. E os outros municípios? Alguns tantos carentes. Porque se tem um olhar de prefeituras estratégicas de tirar do PTB e os outros? Se o Estado tem margem para oferecer uma assistência extraordinária que se tenha um caráter republicano, democrático e transparente”, indagou. 

Ironizando a situação, o senador relembrou a liberação do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) e denominou outro nome aos recursos oferecidos aos petebistas. “Nós já tivemos o FEM, e o que parece agora estão criando o ‘Vem’. É como se agora estivessem criando o super sistema ou o ‘Vem’ como já está sendo chamado. É preciso ter controle social”, alertou. 

Apesar das fortes críticas, Armando Monteiro defendeu o caráter de João Lyra e acredita que ele não esteja envolvido com as reuniões. “Eu ainda dou um crédito ao governo João Lyra apesar de saber que essas reuniões estão sendo feitas no Palácio e não há segredo entre a prefeita de Arcoverde. Ela disse que houve uma promessa de R$ 11milhões em obras, quero saber se essas promessas vinculam ao governo e ao governador. Eu, conhecendo a trajetória de João e a postura, eu imagino que ele deve observar que se ele tivesse de fazer algo nesta direção ele fazia de forma mais transparente, mais republicana e mais democrática e não numa bolsa eleição que premia os infiéis”, reforçou. 

Questionado se iria repassar as acusações para a Justiça Eleitoral ou ao Ministério Público, o petebista disse que o foco agora não é procurar a Justiça Eleitoral, e sim, que a sociedade tome ciência e que Lyra afirma ou não, se as promessas vinculam ao governo. “Como alguém que está num partido antigo, como é que a pessoa muda? Até quando falam de um eventual déficit de atenção do governo federal isso não resiste aos números”, disse, revelando em seguida apresentar neste sábado (26), em Gravatá, todas as ações feiras na cidade provindas de recursos federais como convênios e até financiamentos. Já sobre Arcoverde, ele contou que foram liberados R$ 40 milhões para construção da Adutora Jatobá, além de outras obras. Monteiro também disse acreditar que possa haver gastos da máquina pública, por isso, levantou tantas indagações. 

 

Coletiva – AS informações levantadas por Armando Monteiro serão exibidas em coletiva de imprensa, no Hotel Canariu’s de Gravatá, na Rodovia BR-232, KM 87, às 9h neste sábado (26). No local, o petebista estará acompanhando pelo deputado federal Jorge Corte Real (PTB) e do deputado federal João Paulo (PT).

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Presidente faz visita surpresa à igreja Assembleia de Deus e é abençoado pelo Círculo de Oração

Bolsonaro passava por comunidade quando viu igreja aberta e resolveu entrar.

Redação PortalPE10

Publicado

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fez uma visita surpresa a uma congregação da Assembleia de Deus Ministério de Madureira no bairro Morro da Cruz, em São Sebastião (DF), comunidade perto de Brasília. As informações são do GospelPrime.

Bolsonaro estava passando de moto pelo local quando viu a igreja aberta e resolveu entrar, sendo abençoado por irmãs do Círculo de Oração que estavam presente. O presidente também deu uma rápida saudação para os fiéis antes de deixar o local.

Em sua breve passagem pela congregação, o presidente agradeceu pela recepção e pelas bênçãos, recebendo uma oração das evangélicas presentes.

Na mesma comunidade, o presidente visitou uma casa onde venezuelanas que fugiram do regime socialista de Nicolas Maduro estão abrigadas. Bolsonaro aproveitou para alertar sobre os riscos do Brasil chegar a essa condição, passando a uma ditadura.

Continuar Lendo

Brasil

Empresário que organizou almoço de Bolsonaro com sertanejos está intubado com Covid-19 em hospital

PortalPE10 com informações G1

Publicado

O empresário do ramo artístico Uugton Batista da Silva, amigo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), está sedado e intubado em estado grave com Covid-19 em um hospital de Goiânia. A informação foi confirmada pelo advogado dele, Edemundo Dias.

“A esposa está pedindo corrente de oração pela saúde dele porque o estado é bem complicado. É muito grave. Todos estão preocupados com ele”, ressaltou Dias.
Em 15 de março, o empresário disse em uma rede social que testou positivo para o coronavírus e estava bem. Também pediu orações aos seguidores e amigos. Uugton tem três filhas.

O empresário promoveu encontros entre artistas sertanejos e o presidente Bolsonaro. Em um desses eventos, em 29 de janeiro, cerca de 50 artistas levaram propostas ao presidente para ajudar o setor artístico, que sofre a crise financeira gerada pela pandemia de coronavírus. Os participantes aparecem em fotos sem máscara.

O encontro entre a classe e Bolsonaro aconteceu em uma churrascaria em Brasília e durou cerca de uma hora e meia.

O empresário trabalha há muitos anos no ramo artístico, segundo o advogado, e promove eventos para cantores sertanejos e outras celebridades, como Amado Batista e o jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho. Recentemente, ele se filiou ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Continuar Lendo

Brasil

Bolsonaro sobre aumento de mortes: “Não vamos chorar o leite derramado”

Redação PortalPE10

Publicado

Em meio ao aumento dos casos e das mortes por Covid-19 no país, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (7/4) que não adianta “chorar o leite derramado”. Declaração ocorreu em Foz do Iguaçu, durante cerimônia de posse do novo diretor-geral Brasileiro da Itaipu Binacional, General João Francisco Ferreira.

“Não vamos chorar o leite derramado. Estamos passando ainda por uma pandemia que, em parte, é usada politicamente. Não para derrotar o vírus, mas para tentar derrubar o presidente. Todos nós somos responsáveis pelo que acontece no Brasil. Em qual país do mundo não morre gente? Infelizmente, morre gente em tudo que é lugar. Queremos é minimizar esse problema”, apontou.

O chefe do Executivo ainda voltou a defender o tratamento off label do que chama de “tratamento precoce”. Ele relatou fala em Chapecó, por onde passou mais cedo. “Há pouco falei em Chapecó, defendi o direito do médico em, não havendo medicamento específico, que use aquilo que acham que devem usar. O tratamento off label. A imprensa me massacrou dizendo que defendi medicamentos não previstos.O que eu defendi e defendo é o médico na ponta da linha receitar aquilo que ele achar mais conveniente em comum acordo com o paciente”, justificou.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.