Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Ataque com arma branca deixa dois feridos perto da antiga sede do Charlie Hebdo em Paris

Quase seis anos após o atentado ao Charlie Hebdo, um ataque com arma branca deixou dois feridos nesta sexta-feira (25) perto da antiga sede do semanário satírico em Paris

Lucas Passos

Publicado

© Alain JOCARD   Bombeiros carregam ferido perto da antiga sede da revista satírica Charlie Hebdo após ataque com faca em Paris, em 25 de setembro de 2020

Quase seis anos após o atentado ao Charlie Hebdo, um ataque com arma branca deixou dois feridos nesta sexta-feira (25) perto da antiga sede do semanário satírico em Paris. Um “suspeito” foi rapidamente preso pela polícia e uma segunda pessoa foi posteriormente detida.

A promotoria antiterrorista francesa anunciou que assumirá a investigação, aberta por “tentativa de homicídio vinculada a um ato terrorista” e “associação criminosa terrorista”.

Os dois feridos trabalham para uma produtora, a Premières Lignes, e “não correm risco de morte”, informou o primeiro-ministro Jean Castex, que chegou ao local do ataque no início da tarde.

“É tão trágico ver novamente as imagens de um ataque na (rua) Nicolas Appert, cinco anos e meio depois daquele contra Charlie. Essa violência é um perigo para todos nós, na França e em outros lugares”, reagiu no Twitter o secretário-geral da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Christophe Deloire.

© Viken KANTARCI   Duas pessoas ficaram feridas nesta sexta-feira durante um ataque com arma branca perto da antiga sede da revista de sátiras Charlie Hebdo, em Paris. O suposto agressor foi detido.

Jean Castex expressou o “compromisso inabalável” do governo “com a liberdade de imprensa e sua vontade resoluta de lutar contra o terrorismo”.

– Principal autor detido –

A redação do Charlie Hebdo, instalada em local mantido em segredo e sob alta proteção desde o ataque islamita que dizimou sua equipe, expressou no Twitter “seu apoio e solidariedade aos ex-vizinhos e companheiros da PLTVfilms e às pessoas afetadas por esse ataque odioso”.

© Geoffroy van der Hasselt   Um soldado e dois agentes da polícia perto do local de ataque

“O autor principal foi preso e encontra-se sob custódia policial”, explicou o procurador de Paris, Rémy Heitz, presente no local.

Ele não revelou mais detalhes sobre sua identidade ou motivação, acrescentando que uma segunda pessoa foi presa para verificar suas “relações com o autor principal”.

O principal suspeito foi preso na Place de la Bastille, perto do local de ataque, segundo a sede da polícia.

A rua Nicolas Appert, onde ficava a revista satírica, está bloqueada, com policiais armados posicionados no local.

“Dois colegas fumavam um cigarro perto da entrada do prédio, na rua. Eu ouvi gritos. Fui até a janela e vi um dos meus colegas, manchado de sangue, sendo perseguido por um homem com um facão na rua”, testemunhou um funcionário da Agence Premières Lignes, que tem sede na rua.

“Por volta do meio-dia saímos para almoçar num restaurante. Quando chegamos, a dona começou a gritar ‘corram, corram’, tem um atentado… A gente correu e se escondeu dentro da nossa loja com quatro clientes”, contou à AFP Hassani Erwan, de 23 anos, um cabeleireiro.

“Extremamente chocado com o atentado assassino perto das antigas instalações do #CharlieHebdo, em um bairro de Paris que já pagou um alto preço pela violência terrorista”, reagiu no Twitter a presidente da região Île-de-France, Valérie Pécresse.

– Ameaças recentes –

O ataque ocorre em um momento em que a equipe do Charlie Hebdo é alvo de novas ameaças desde que republicou as charges Maomé em 2 de setembro, por ocasião da abertura do julgamento, programado até 10 de novembro, dos ataques de janeiro de 2015.

Após uma breve suspensão do julgamento, a audiência desta sexta-feira foi retomada sem qualquer menção pelo Tribunal Especial de Paris sobre este ataque, de acordo com um jornalista da AFP.

No início da semana, a diretora de recursos humanos do Charlie Hebdo, Marika Bret, precisou deixar sua casa por causa de ameaças consideradas graves.

Após as ameaças, o ministro do Interior, Gerald Darmanin, pediu a “reavaliação das ameaças que pesam sobre jornalistas e colaboradores do Charlie Hebdo”.

Uma centena de meios de comunicação (jornais, revistas, canais de televisão e estações de rádio) publicaram uma carta aberta na quarta-feira pedindo aos franceses que se mobilizem em favor da liberdade de expressão.

Em 7 de janeiro de 2015, os irmãos Said e Cherif Kouachi atacaram a redação do Charlie Hebdo, matando 12 pessoas, incluindo os famosos cartunistas Cabu e Wolinski, antes de fugirem.

Sua jornada assassina terminou em uma gráfica em Dammartin-en-Goële, no subúrbio parisiense, onde se refugiaram antes de serem mortos pelo GIGN, o grupo de intervenção da gendarmaria francesa.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Boletim Covid: Palmares contabiliza uma nova morte pela doença e ultrapassa os 2 mil casos

Agora o município contabiliza 77 óbitos. Informações são do boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES)

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: OCON/ AFP)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta sexta-feira (22) indica que em Pernambuco foram registrados 1.714 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas.

Com a atualização, são 248.513 casos confirmados da doença, sendo 30.562 graves e 217.951 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. Além disso, o boletim registra um total de 212.111 pacientes recuperados da doença. Destes, 18.920 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 193.191 eram casos leves.

Sobre os novos óbitos o boletim informa que foram registrados 19 novos óbitos (11 masculinos e 8 femininos), registrados entre os dias 11/06/2020 e 20/01/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Camaragibe (1), Olinda (7), Ouricuri (1), Palmares (1), Petrolândia (1), Petrolina (1), Recife (4), Salgueiro (1), Santa Cruz do Capibaribe (1) e Serra Talhada (1). Com isso, o Estado totaliza 10.152 mortes pela doença.

Com relação aos casos ativos da doença, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o município de Palmares tem atualmente 1.839 casos leves e 195 casos graves, totalizando 2.034 casos.

Continuar Lendo

Brasil

Após criticar Coronavac, Secretário de Saúde fura fila no Amapá

O caso entrou para a lista de denúncias de autoridades que furam a fila para receber as primeiras doses em todo o país.

Redação PortalPE10

Publicado

Segundo informações do perfil do próprio secretário, ele não é da área de saúde, mas formado em Comunicação e Marketing (Foto: Reprodução)

Circula pelas redes sociais uma foto do secretário de Saúde de Serra do Navio (AP), Randolph Antônio Pinheiro da Silva, se vacinando contra a Covid-19 na primeira fase da campanha de imunização do município. O caso entrou para a lista de denúncias de autoridades que furam a fila para receber as primeiras doses em todo o país.

Conhecido como Randolph Scooth, o secretário recebeu críticas nas redes sociais, uma vez que o primeiro lote de vacinas que chegou à cidade conta com apenas 89 doses, para uma população de 5,4 mil habitantes. Além disso, o político era conhecido por criticar o desenvolvimento da Coronavac publicamente.

“O doente mental quer obrigar nosso povo a usar vacina chinesa”, escreveu na legenda de uma foto em referência ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB). Na imagem, há ainda uma crítica ao não uso da cloroquina no tratamento para o novo coronavírus, mesmo que a eficácia do medicamento contra a doença não tenha sido comprovada.

Em outro texto, publicado no mesmo dia, ele argumenta contra o uso da Coronavac: “não somos cobaias”.

Sob investigação

Na quinta-feira (21), o Ministério Público do Amapá (MPAP) abriu inquérito para apurar a responsabilidade de Randolph Scooth no caso. O Plano Nacional de Vacinação prevê que sejam imunizados nesta etapa os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia e os idosos asilados.

“É notória a insuficiência das doses da vacina da Covid- 19 para imunização da população como um todo e por isso as autoridades públicas instituíram a ordem de prioridades. Caso sejam constatados os fatos noticiados, o Ministério Público velará pela restauração da legalidade e responsabilização dos envolvidos”, diz a nota divulgada pela Promotoria de Justiça de Pedra Branca do Amapari.

Pelas redes sociais, Randolph Scooth não se manifestou sobre as críticas em relação à vacinação. A última postagem compartilhada por ele foi na manhã desta sexta-feira (22), com um texto que diz: “Afasta deste lugar toda inveja!”.

O Correio procurou o secretário, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta. O espaço segue aberto, caso ele decida se pronunciar futuramente.

*Com informações Diário de Pernambuco

Continuar Lendo

Brasil

Avião com 2 milhões de doses da vacina de Oxford chega ao Brasil

Agora, o carregamento seguirá em avião da Azul para o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A aeronave da companhia brasileira deve decolar 20h30 e chegar pouco antes das 22h.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução)

Chegou ao Brasil nesta sexta-feira (22) o avião transportando 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, produzidas pelo laboratório Sérum, na Índia.

O carregamento foi recepcionado por três ministros. Eduardo Pazuello, da Saúde; Ernesto Araújo, das Relações Exteriores; e Fábio Faria, das Comunicações. Eles estavam acompanhados do embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy.

A aeronave deixou o país asiático por volta das 20h da quinta-feira (21) em direção a Dubai. De lá, o imunizante foi embarcado em um voo comercial da companhia aérea Emirates até o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Agora, o carregamento seguirá em avião da Azul para o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A aeronave da companhia brasileira deve decolar 20h30 e chegar pouco antes das 22h.

A distribuição das vacinas aos estados pelo Ministério deve acontecer no sábado (23) após as caixas passarem por um processo de rotulagem. Segundo a Fiocruz, que será a responsável pelo procedimento, o processo deve durar de três a quatro horas.

*Com informações CNN.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.