Nos siga nas redes sociais

Brasil

Caixa paga parcela de R$ 300 do auxílio emergencial a mais 1,6 milhão de pessoas

Pagamento é para beneficiários com número do NIS com final 6. Parcelas de R$ 300 serão pagas a menos pessoas.

Marcelo Passos

Publicado

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta quinta-feira (24) a primeira das 4 parcelas do Auxílio Emergencial residual para 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS tem final 6.

O calendário desta parcela (a 6ª do Auxílio Emergencial), sempre pela numeração do benefício, segue até 30 de setembro

As parcelas de R$ 300 serão pagas a 16,3 milhões de pessoas que fazem parte do Bolsa Família ao todo. O número representa uma redução de quase 3 milhões de beneficiários nesses novos lotes de pagamento. As cinco parcelas anteriores de R$ 600 foram pagas para 19,2 milhões de pessoas.

A redução no número de beneficiários se deve à queda pela metade do valor da parcela do Auxílio Emergencial. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300, o beneficiário receberá o valor do Bolsa.

Calendários de pagamento
Veja abaixo o calendário de pagamentos para os beneficiários do Bolsa Família. Clique aqui para ver o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial.

Auxílio Emergencial – Beneficiários do Bolsa Família — Foto: Economia G1

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Após ter um filho na 1ª gestação e dois na 2ª, mulher dá à luz trigêmeos

Vitória, Breno e Valentina nasceram na tarde de terça-feira em Itajaí.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Hospital Marieta/Divulgação)

Um parto inusitado de trigêmeos foi realizado em Itajaí, no Vale. Após ter um filho na primeira gestação e dois na segunda, Camila Cassimiro da Conceição deu à luz trigêmeos na tarde de terça-feira (26). Com o nascimento de Vitória, Breno e Valentina, ela saltou de mãe de três para seis crianças. O crescimento da família foi em progressão aritmética.

Moradora da mesma cidade, os pais escolheram o Hospital Marieta Konder Bornhausen para o nascimento dos bebês. Ainda não há previsão de alta, mas os filhos e a mãe se recuperam bem.

Segundo a unidade de saúde, eles nasceram sem nenhuma dificuldade e não precisaram ir para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

(Foto: Hospital Marieta/Divulgação)

Em dezembro de 2020, Santa Catarina registrou outro caso curioso envolvendo trigêmeos. Os bebês nasceram em Criciúma, no Sul catarinense, com uma diferença de 11 minutos entre o primeiro e o terceiro.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o primeiro bebê, uma menina, nasceu às 11h26, pesando 1,3 quilo; depois, às 11h33, veio um menino com 1,360 quilo; e em seguida, às 11h37, mais uma menina, com 1,380 quilo. Os pais são moradores de Içara, na mesma região.

Continuar Lendo

Brasil

Brasil está entre os 20 países que mais vacinaram contra a Covid

País já vacinou mais de 700 mil pessoas.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Aluísio Moreira/SEI)

Apesar da pandemia de Covid-19 forte, o Brasil segue avançando no combate à doença. E até esta terça-feira (26), o país já vacinou mais de 800 mil pessoas contra a doença, o que coloca o Brasil entre os 20 países do mundo que mais imunizaram sua população.

De acordo com dados divulgados pela Universidade de Oxford, o Brasil se encontra em 16º lugar na lista.

Até o momento, o Brasil já vacinou cerca de 0,33% da população. A vacinação no país começou no dia 18.

*Com informações Pleno.News

Continuar Lendo

Brasil

São Paulo confirma três casos de variante da Covid vinda do Amazonas

Nova cepa do vírus surgiu em Manaus em dezembro e vem se disseminando rapidamente pela capital amazonense.

Redação PortalPE10

Publicado

Com 48 horas de infecção, células começam a apresentar prolongamento que pode contribuir com o avanço da Covid; em azul, as partículas virais — Foto: LMMV/IOC/Fiocruz, LVRS/IOC/Fiocruz e Nulam/Inmetro

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo confirmou, na terça-feira (26), três casos importados de Covid-19 no Estado causados pela nova variante brasileira do coronavírus, identificada pela primeira vez no Amazonas e que vem sendo apontada como uma das razões para a explosão de casos da doença em Manaus.

Esses são os primeiros registros da nova variante fora do Amazonas. De acordo com a secretaria, a confirmação foi feita por meio de sequenciamento genético feito no Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz, que é referência nacional e vinculado à pasta estadual.

– O vírus foi sequenciado a partir de amostras com resultados positivos de exames processados pelo Centro de Virologia de três pessoas que tiveram Covid-19 e passaram por atendimento em serviços da rede pública de saúde em São Paulo, com histórico de viagem ou residência em Manaus – disse a pasta, em nota.

Segundo estudos feitos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Fiocruz Amazonas, a cepa teria surgido em Manaus em dezembro e vem se disseminando com rapidez na capital amazonense. A variante, chamada de P.1, tem mutações importantes na proteína spike, responsável por permitir a entrada do patógeno nas células humanas.

A P.1 é derivada de uma das variantes predominantes no país, a B 1.1.28. É provável que ela tenha maior poder de transmissão por causa da mutação N501Y, presente também nas variantes identificadas no Reino Unido e na África do Sul.

– Essas mutações poderiam estar associadas a um maior potencial de transmissão, apesar de ainda não haver comprovação científica de que esta variante seja mais virulenta ou transmissível em comparação a outras previamente identificadas – informou a secretaria.

Outra mutação que causa preocupação é a E484K, já associada em estudos a um potencial de escapar de anticorpos, o que pode favorecer reinfecções e até afetar a eficácia de vacinas. Novas pesquisas estão sendo feitas para determinar se a variante brasileira e as demais são mais contagiosas, letais ou se afetariam o desempenho dos imunizantes.

Os sequenciamentos realizados pelo Lutz foram depositados no banco de dados online e mundial Gisaid (Iniciativa Global de Compartilhamento de Todos os Dados sobre Influenza). De acordo com a secretaria, eles têm alta qualidade e confiabilidade, correspondendo a 99,9% do genoma do vírus.

*Com informações Estadão.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.