Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Câmara pode aprovar multa de 100 reais para quem jogar bituca de cigarro na rua

O projeto de Lei (PL 3259/12), que tramita em caráter conclusivo, foi aprovado na quarta-feira (14)

Avatar

Publicado

A Câmara dos Deputados pode aprovar um projeto que estabelece multa de R$ 100 para quem jogar filtros de cigarro, as chamadas bitucas, ou qualquer outro produto fumígeno, como cigarrilhas e charutos, em vias públicas.

O projeto de Lei (PL 3259/12), que tramita em caráter conclusivo, foi aprovado na quarta-feira (14) na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O texto ainda deve passar nas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se for aprovado, vai direto para a sanção da presidenta Dilma Rousseff.

De acordo com a proposta, fica “proibido jogar filtro de cigarro no chão das vias, praças, parques e de quaisquer outras áreas e logradouros de acesso público.” A multa, que ficará a cargo dos agentes de trânsito federais, estaduais ou municipais, será cobrada em dobro em caso de reincidência.

Caberá aos restaurantes, bares e estabelecimentos que vendem o produto “disponibilizar recipientes adequados ao descarte de filtros de cigarros.” O projeto diz anda que os materiais aproveitáveis serão reciclados e os demais devem seguir para os aterros sanitários.

As empresas fabricantes de cigarros serão obrigadas providenciar cartazes com as determinações da lei, que deverão ser fixados nos locais de venda e de consumo de produtos fumígenos. Quem desrespeitar a regra será penalizado com multa de R$ 800, que será cobrada em dobro em caso de reincidência.

O projeto diz ainda que o governo e as empresas fabricantes de cigarros devem desenvolver políticas educacionais voltadas para a conscientização popular “no tocante ao descarte adequado de resíduos pós-consumo, objetivando evitar impactos ambientais futuros”.

De acordo com o relator do projeto, deputado Edson Pimenta (PSD-BA), a proposta visa a diminuir problemas ambientais causados por esse tipo de material, que leva de cinco a dez anos para se decompor. “Em geral, o destino desses resíduos são canos de esgotos, rios e praias. No primeiro caso, seu acúmulo em galerias de esgoto pode causar enchentes; nos outros casos, a poluição das águas; e, em ambas as situações, o resultado é o comprometimento da saúde humana, pois na composição dos filtros usados há metais pesados, arsênico e outras substâncias nocivas”, argumentou.

Agencia Brasil 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Profissionais do Hospital Regional de Palmares recebem primeira dose da vacina contra Covid-19

Unidade de Saúde é a maior da região e recebe pessoas de todo o estado.

Redação PortalPE10

Publicado

Os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente de combate à covid-19 no Hospital Regional de Palmares (HRP) começaram a receber na tarde desta quinta-feira (21) as primeiras doses da Coronavac, vacina com uso emergencial aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a primeira a receber a dose do imunizante foi a enfermeira Elidiane Luiza, que falou sobre o sentimento de estar vivenciando esse momento.(veja o vídeo acima)

Nesta etapa que envolve a primeira dose da Coronavac, profissionais de saúde como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes operacionais, entre outros, receberam a vacina.

(Foto: Reprodução/PortalPE10)

André Akel diretor médico do Hospital Regional de Palmares foi o responsável por aplicar as primeiras doses da vacina, ele falou do sentimento de gratidão e destacou também quais os profissionais que iram tomar a vacina nesse primeiro momento. Ele também destacou o trabalho do Hospital Regional frente ao combate ao novo coronavírus

Ao todo serão 90 profissionais da unidade que vão receber a primeira e segunda dose da vacina.

Continuar Lendo

Cotidiano

Catende inicia vacinação contra Covid-19 em profissionais da saúde e idosos

Primeira pessoa a ser imunizada foi uma técnica de enfermagem de 59 anos que trabalha na área há 29 anos. Cidade recebeu 504 doses da vacina.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Catende, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, começou a vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (21). A cidade foi uma das últimas da região a fazer a imunização contra o novo coronavírus.

A primeira pessoa a ser imunizada foi uma técnica de enfermagem de 59 anos que trabalha na área há 29 anos Zuleide Soares da Silva recebeu a primeira dose da Coronavac. A técnica de enfermagem Fabiane Maria Monteiro de Carvalho, 41 anos, também recebeu a primeira dose da vacina e a primeira moradora do abrigo Santo Antônio a ser vacinada foi Dona Rita de 104 anos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o município de Catende recebeu cerca de 504 doses da vacina, ao qual serão imunizados os profissionais da saúde, que atuam no Hospital Municipal e os idosos institucionalizados do abrigo Santo Antônio.

Ate esta quinta-feira (21) de acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Catende, a cidade tem 659 casos confirmados, desses 616 não apresentam mais sintomas da doença e são considerados recuperados do vírus e o total de óbitos em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus é de 41.

Continuar Lendo

Cotidiano

Corpo de homem é enterrado por outra família após ser trocado em hospital de Garanhuns

Caso aconteceu entre duas famílias de Saloá e Angelim.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Reprodução)

Os corpos de dois homens foram trocados no Hospital Dom Moura, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, nesta quinta-feira (21). O caso aconteceu entre duas famílias de Saloá e Angelim.

Segundo a família de Gilberto Antônio da Silva, de 59 anos, ele estava com sintomas gripais desde o início de janeiro, e estava internado em um hospital de Saloá, onde morava. No último sábado (16), ele foi transferido para o Hospital Dom Moura, em Garanhuns, e morreu nesta unidade de saúde. Ainda de acordo com os parentes, a família não foi autorizada a reconhecer o corpo porque os sintomas eram de Covid-19. Quando a funerária foi ao hospital, os funcionários informaram que não encontraram o corpo de Gilberto. Só depois foram avisados de que ele teria sido entregue para outra família e já tinha sido enterrado em Angelim.

Na cidade de Angelim, a família de José Sátiro, de 76 anos, também não reconheceu o corpo, pois ele estava com sintomas do novo coronavírus. Ele foi internado em um hospital de Garanhuns. A filha do idoso disse que desconfiou de que o corpo não era o do pai pelo peso do caixão, mas deu continuidade ao sepultamento. Depois da cerimônia, os parentes receberam a notícia de que o corpo estava ainda no necrotério.

O corpo de Gilberto Antônio será exumado após uma autorização da justiça. Já José Sátiro só será enterrado após o jazido ser desocupado. Um boletim de ocorrência será registrado na Delegacia de Polícia Civil de Garanhuns.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.