Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Campanha #SomosTodosMacacos foi criado por agência de publicidade de Neymar

O movimento foi iniciado no último domingo por Neymar, que é um dos clientes da empresa

Avatar

Publicado

Folha de S.Paulo: A campanha #SomosTodosMacacos, que fez várias personalidades do esporte, cultura e política postarem fotos na Internet segurando bananas, foi idealizada pela agência de publicidade Loducca.

O movimento foi iniciado no último domingo por Neymar, que é um dos clientes da empresa de propaganda, horas depois de Daniel Alves ter sido alvo de uma banana atirada por torcedor do Villarreal durante confronto do Barcelona pelo Campeonato Espanhol.

lateral brasileiro pegou a fruta, a descascou e comeu parte dela.

Nesta segunda-feira, atores, cantores, políticos e jogadores de futebol imitaram Neymar, postando imagens com bananas. A hashtag “#SomosTodosMacacos virou uma das mais citadas mundialmente no Twitter.

O apresentador Luciano Huck colocou em sua página uma camisa à venda por R$ 69 com os dizeres da campanha (veja mais abaixo).

“Não é uma campanha publicitária. É um conceito. Não foi planejado. Era uma ideia de um post que ganhou uma dimensão absurda”, disse Guga Ketzer, sócio e vice-presidente de criação da Loducca.

Segundo ele, o slogan surgiu após a final da Copa do Rei, entre Barcelona e Real Madrid, no último dia 16. Daniel Alves e Neymar foram alvos de ofensas racistas dos torcedores e hostilizados na volta do ônibus da delegação à Catalunha.

“O pai do Neymar nos telefonou e pediu que criássemos alguma coisa. Surgiu essa ideia de que a melhor maneira de acabar com o preconceito é usar isso”, completou Ketzer.

Quando Daniel Alves ironizou a banana atirada contra ele e a comeu, imediatamente Neymar pai decidiu que era o momento de lançar o movimento. O atacante fez foto ao lado do filho, segurando uma banana, e colocou em sua conta no Instagram, na Internet.

 

“É uma maneira brasileira de lidar com isso. Tem um problema? Então me dá aqui que eu vou comer. Não é uma campanha publicitária. É muito maior do que isso. É uma coisa bonita”, completa o sócio da Loducca.

Reprodução de loja virtual do apresentador Luciano Huck com a campanha #somostodosmacacos 
Reprodução de loja virtual do apresentador Luciano Huck com a campanha #somostodosmacacos

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Bolsonaro diz que tomará vacina por último: “Há muita gente apavorada”

Presidente afirma que não tem presa em se imunizar e que cederá seu lugar a quem deseja se submeter logo à vacinação.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Crítico da vacina contra a Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, na noite dessa sexta-feira (16/4), que pretende se vacinar “por último”, pois “há muita gente apavorada” esperando pela imunização. Ele tem 66 anos e já está apto para receber a vacina no Distrito Federal desde o dia 3 de abril. As informações são do Metrópoles.

“O que acontece, tem muita gente apavorada aí aguardando a vacina, então deixa as pessoas tomarem na minha frente. Vou tomar por último. Eu acho que essa é uma atitude louvável. Porque tem gente que não sai de casa, está apavorado dentro de casa”, disse o presidente a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

O chefe do Executivo federal, no entanto, já reiterou dezenas de vezes que não se imunizaria e fez algumas investidas contra a vacina.

Ao menos, três membros do alto escalão do governo federal já se vacinaram: o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB); o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro do GSI, Augusto Heleno.

Bolsonaro é o único presidente do G20, grupo que reúne as economias mais ricas do mundo, a ter negado, repetidas vezes, a hipótese de se vacinar.

Continuar Lendo

Brasil

Vídeo: Crianças eram usadas em ritual de sacrifício para “acabar” com pandemia no Pará

Segundo os investigadores, três crianças envolvidas no ato foram resgatadas pelo Conselho Tutelar e encaminhadas para cuidados em um abrigo.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Reprodução)

Um grupo de crianças, que estava sendo usado em um ritual religioso por uma família, foi resgatado pela Polícia Civil, na cidade de Bragança, nordeste do Pará. Conforme informações de testemunhas, no final da cerimônia macabra, as crianças seriam sacrificadas.

Ainda de acordo com pessoas que viram o ato, o objetivo do ritual seria “acabar” com a pandemia do coronavírus. As informações são do G1.

Nas imagens postadas nas redes sociais é possível ver pessoas rezando em volta de crianças, que, assustadas, gritam e choram. Ao redor, outras pessoas tentam impedir, mas são afastadas pelo grupo que praticava o ritual.

Conselho Tutelar

Acionada, a Polícia Civil foi ao local. Segundo os investigadores, três crianças envolvidas no ato foram resgatadas pelo Conselho Tutelar e encaminhadas para cuidados em um abrigo. Não foi divulgado o estado físico e psicológico das crianças.

A Polícia Civil informou, ainda, que está investigando o caso por intermédio da Superintendência Regional do Caeté, para identificar todos os envolvidos. Os policiais não confirmaram nenhuma prisão.

Continuar Lendo

Cotidiano

Tem início cortejo fúnebre do príncipe Philip, marido de Elizabeth II

O príncipe faleceu na sexta-feira passada (9)

Redação PortalPE10

Publicado

Cortejo com caixão de príncipe Philip é iniciado – (Foto: Yui Mok / Pool/AFP)

O cortejo que acompanha o caixão do príncipe Philip deixou, neste sábado (17), o pátio do castelo de Windsor, residência real do oeste de Londres onde há oito dias faleceu o marido da rainha Elizabeth II, rumo à capela de São Jorge, onde será enterrado.

A procissão, de oito minutos de duração, começou às 14h45 locais com o translado do féretro em um Land Rover, seguido pelos membros mais próximos da família real, incluindo seus quatro filhos, a pé. A rainha segue em um automóvel. As informações são da AFP.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.