Nos siga nas redes sociais

Pernambuco

Com novas restrições, igrejas e demais templos religiosos de Pernambuco não poderão abrir nos finais de semana

Redação PortalPE10

Publicado

A piora da pandemia da Covid-19 em Pernambuco levou o governo do estado a fechar praias, parques e clubes sociais nos finais de semana. Também foram proibidas atividades não essenciais das 20h às 5h, de segunda a sexta, e ao longo de todo o dia aos sábados e domingos.

Com relação às praias, o acesso nos finais de semana fica restrito apenas à prática de atividades esportivas individuais. As restrições valem a partir da quarta-feira (3) até o dia 17 de março. Elas foram anunciadas nesta segunda-feira (1º), após o estado ultrapassar 300 mil infectados e 11 mil mortes.

De acordo com o governo do estado, supermercados, padarias, farmácias, postos de gasolina e serviços de delivery e pontos de coleta dos restaurantes permanecem funcionando durante esse período.

Faculdades e escolas podem abrir até as 20h, assim como igrejas e templos religiosos, mas ficam fechados nos finais de semana. Comércios de rua não essenciais e shoppings também não podem funcionar aos sábados e domingos.

Os jogos do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste podem acontecer normalmente, mas permanece o protocolo atual, sem público nos estádios.

O anúncio dessas medidas foi feito pelo governador Paulo Câmara (PSB) em um pronunciamento. “Estamos agora com 93% de ocupação em nossos leitos de terapia intensiva, e nada aponta para a melhora desse quadro. Diante disso, estamos determinando a proibição das atividades não essenciais”, declarou.

O objetivo dessas restrições é conter o avanço dos números do novo coronavírus em Pernambuco. “A contaminação e a hospitalização decorrentes da Covid-19 estão em aceleração, e precisamos reduzir o contato social para frear essa escalada dos números”, afirmou o governador.

Mata Sul

Motorista perde controle por causa da chuva e carro com seis pessoas cai em córrego em Amaraji

PortalPE10 com informações G1

Publicado

As fortes chuvas que atingiram à região Mata Sul  de Pernambuco ocasionaram um acidente na PE-63, no município de Amaraji. Por causa da lama na pista, o motorista de um carro perdeu o controle do veículo, que caiu em um córrego que corta a cidade.

Havia seis pessoas no carro, incluindo uma criança de 2 anos de idade, segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) municipal, e os ocupantes do carro não precisaram ser internados.

O acidente ocorreu por volta das 23h40 do domingo (11). Até a manhã desta segunda-feira (12), o veículo seguia dentro do córrego.

O carro trafegava no sentido Amaraji, quando, próximo à ponte que dá acesso ao Engenho Jaguarana, perdeu o controle. No local, passam muitos tratores e veículos pesados, devido ao cultivo de cana-de-açúcar. Por causa disso, segundo a prefeitura, é comum haver lama na pista, o que levou ao acidente.

No momento do acidente, chovia muito na cidade. O carro caiu na ribanceira e foi parar dentro do córrego. Os ocupantes do veículo conseguiram sair pelo lado do carona e escalaram a ribanceira até a pista.

Eles andaram cerca de um quilômetro e chegaram a um vilarejo, onde pediram ajuda ao Samu, que prestou os primeiros socorros às vítimas. O Samu levou os ocupantes do carro até o Centro de Amaraji.

Continuar Lendo

Mata Sul

Suspeitos de tráfico de drogas são presos em Barreiros,PE

Redação PortalPE10

Publicado

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) prendeu dois homens suspeitos de tráfico de drogas, no Engenho Alegre, em Barreiros, na Mata Sul pernambucana. Junto aos dois, nesta quinta-feira (12), um adolescente foi apreendido após denúncias de envolvimento no tráfico de drogas do local.

A PM informou que, ao chegar no local da denúncia, dois suspeitos tentaram fugir, mas foram alcançados e detidos. O efetivo afirmou que foram encontrados 69 bigs de maconha, 12 pedras de crack, e R$ 332 em espécie com os suspeitos.

Após a abordagem, os policiais seguiram para a casa de um dos homens. De acordo com a PM, no local, foram localizados mais 250 bigs de maconha, “produto que a companheira do suspeito afirmou ser dele”, disse em nota a polícia.

A ocorrência foi encaminhada para delegacia de Polícia Civil de Barreiros.

 

Continuar Lendo

Cotidiano

Começa nesta segunda-feira (12) a campanha de vacinação contra a influenza, em Pernambuco

Para dar início à Campanha, o Ministério da Saúde (MS) encaminhou 338.400 doses do imunizante contra a influenza e o insumo já foi distribuído a todas as 12 Gerências Regionais de Saúde.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles)

Começa nesta segunda-feira (12/04) a campanha de vacinação contra a influenza. Em Pernambuco, a iniciativa pretende imunizar mais de 3,5 milhões de pessoas até o mês de junho, em três fases. Nesta primeira etapa, até 10/05, serão priorizadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas e população indígena de 6 meses a 8 anos. Com a chegada de mais vacinas, também serão inclusos nesse momento os trabalhadores de saúde e a população indígena em geral.

Para dar início à Campanha, o Ministério da Saúde (MS) encaminhou 338.400 doses do imunizante contra a influenza e o insumo já foi distribuído a todas as 12 Gerências Regionais de Saúde. A Secretaria, por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), ainda encaminhou mais de 4 milhões de seringas e agulhas para a operacionalização de toda a campanha.

“No cenário de pandemia, a vacina contra a influenza é importante para que possamos proteger os grupos mais vulneráveis contra esses vírus, que também têm relevância para o sistema de saúde. Quanto mais vacinados, menor risco de adoecimento e, consequentemente, teremos menos pessoas suspeitas para infecções respiratórias. Isso, sem dúvida, evitará um impacto ainda maior na nossa rede de saúde. Por isso, se você ama seu filho, não deixe de levá-lo ao posto de vacinação”, alerta o secretário André Longo.

A vacina contra a influenza protege contra três cepas do vírus: A (H1N1), A (H3N2) e B. Seu objetivo é evitar complicações decorrentes desses vírus e, consequentemente, hospitalizações e mortes, além de diminuir a circulação viral. A expectativa é proteger, no mínimo, 90% do público prioritário.

“A campanha contra a influenza ocorre em paralelo à vacinação contra a Covid-19. Importante lembrar que, caso alguém seja prioritário em ambas as iniciativas, é preciso um intervalo mínimo de duas semanas entre as doses”, frisa a superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina de Melo.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.