Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Computadores do Planalto editaram Wikipédia em prol do ex-ministro Padilha

A Wikipédia registra todos os endereços de IP de computadores que realizam alterações em suas páginas

Avatar

Publicado

 
  Computadores do Planalto foram usados para editar páginas na enciclopédia colaborativa Wikipédia em prol da presidente Dilma Rousseff e de seu ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, candidato do PT ao governo de São Paulo. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

  A Wikipédia registra todos os endereços de IP de computadores que realizam alterações em suas páginas. A reportagem do jornal cruzou esses dados com os endereços de IP registrados em nome do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e da Presidência da República – e detectou que, entre 2008 e 2014, páginas foram modificadas por onze computadores do governo para inclusão de elogios e exclusão de críticas a petistas. E também para atacar o ex-governador de São Paulo José Serra, em 2010, quando o tucano era adversário de Dilma na corrida ao Palácio do Planalto. Segundo a Folha, as alterações foram desfeitas por outros usuários da rede, porque feriam as regras de uso da enciclopédia virtual.

Em 2013, por exemplo, uma conexão de internet da Presidência foi utilizada para remover da Wikipédia trecho sobre suspeitas de corrupção na Funasa quando Padilha integrava o órgão. Segundo o jornal, o trecho suprimido foi o seguinte: “Em maio de 2013, iniciam investigações mediadas pelo Procurador-geral da República, Roberto Gurgel, por suspeitas de irregularidades na Funasa em 2004, quando Padilha era diretor de Saúde Indígena do órgão […]”. O editor aproveitou, ainda, para incluir elogios ao programa Mais Médicos, uma das principais bandeiras eleitorais de Dilma e Padilha. “Com o sucesso do Mais Médicos, Padilha se torna um dos pré-candidatos petistas à disputa pelo governo de São Paulo”, diz o texto alterado. O original dizia apenas: “Padilha é um dos pré-candidatos petistas à disputa pelo governo de São Paulo, tendo transferido seu título eleitoral de Santarém para São Paulo em junho de 2013”.

Em junho do mesmo ano, em meio a onda de protestos que varreu o país, endereço de IP do Serpro foi utilizado para alterar a página do Movimento Passe Livre (MPL) na enciclopédia. O texto colocado dizia que o MPL “se utiliza de protestos e, não raramente, depredação e violência para alavancar” reivindicações. Afirmava também que a tarifa zero, uma das bandeiras do grupo, ignora que “todo aumento de gasto público implica menos orçamento” para saúde e educação.

Já em 2010, um computador federal foi usado para inserir críticas a José Serra na página do tucano. O texto incluído dizia que “se eleito presidente, Serra pretende, como uma de suas metas, acabar com todas as empresas estatais e sucatear todas as empresas públicas”. Procurado pelo jornal, o Serpro se negou a informar onde tais computadores estão alocados. Padilha se negou a comentar o assunto.

fonte: Veja 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Primeiro dia do Enem tem índice de abstenção de 48,4% em Pernambuco

Dados foram divulgados pelo Inep, na noite deste domingo (17). Ao todo, mais de 312 mil candidatos se inscreveram no exame e 151.535 faltaram. Próximas provas ocorrerão no dia 24 de janeiro.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Candidatos fizeram primeiras provas do Enem 2020, em Pernambuco, neste domingo (17) — (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020), em Pernambuco, teve uma abstenção de 48,4,%. Os dados foram divulgados na noite de domingo (17) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelas provas. A segunda rodada de questões ocorre no dia 24 de janeiro.

No Brasil, a abstenção ficou em 51,5%, a maior de toda a história do Enem. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%, segundo o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Para ele, o alto índice ocorreu “em parte pela dureza e questão do medo da contaminação [com a Covid-19], em parte de um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande.”

Em Pernambuco, cerca de 312 mil pessoas se inscreveram para o exame de 2020. O número subiu 13,7%, em relação a 2019, quando houve 275.327 candidatos.

Na edição de 2020, 161.356 pessoas fizeram as provas (51,6% do total). Ao todo, 151.535 candidatos não compareceram.

Os testes só foram aplicados agora por causa da pandemia. Por isso, todos os candidatos tiveram que usar máscaras e adotar medidas de distanciamento social.

Para diminuir a quantidade de pessoas nas salas, houve aumento de 84,2% nos prédios, passando de 584 para 1.076, em relação ao Enem de 2019.

O tema da redação do Enem 2020 foi ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’.

Os candidatos tiveram que fazer um texto dissertativo-argumentativo, apresentar opiniões e organizar a defesa de um ponto de vista.

Para os professores ouvidos pela reportagem, o tema foi considerado “pertinente” e “acertado”, mas os alunos devem ficar atentos à palavra “estigma” para desenvolver a argumentação.

O Enem é considerado o maior vestibular do país, e a nota serve para disputar vagas em universidades e ter acesso a programas de bolsas (Prouni) ou financiamento de mensalidade (Fies).

Neste domingo, os estudantes também responderam a 90 questões de múltipla escolha (45 de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e 45 de Ciências Humanas e suas Tecnologias).

No dia 24, serão 5 horas para responder a mais 90 questões de múltipla escolha (45 de Matemática e suas Tecnologias e 45 de Ciências da Natureza e suas Tecnologias).

Policiamento

Na tarde deste domingo, a Polícia Militar fez um balanço parcial da Operação Enem 2020, em Pernambuco. Segundo o tenente coronel Darlan Bartolomeu, coordenador da ação, o primeiro dia de provas foi marcado pela tranquilidade.

Segundo ele, não houve atraso na entrega das provas e dos cartões. O único problema registrado, informou o oficial, foi com uma aluna. “Minutos depois da prova, ela passou mal”.

Sobre possíveis problemas relacionados a aglomerações e desrespeito a regras contra a Covid-19, o tenente-coronel afirmou que também houve muita tranquilidade.

Continuar Lendo

Cotidiano

Pernambuco ultrapassa a marca de 10 mil mortes provocadas pela Covid-19

Dados foram divulgados no boletim deste domingo (17). Segundo o governo, nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 482 casos do novo coronavírus e 27 óbitos.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Reprodução)

No dia em que o Brasil teve a aprovação de uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19, Pernambuco ultrapassou, neste domingo (17), a marca de 10 mil mortes provocadas pela doença. Os dados estão no boletim divulgado pela Secretaria Estadual de saúde (SES). Nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim, foram confirmados 482 casos e 27 óbitos.

As mortes confirmadas neste domingo ocorreram entre o dia 9 de junho de 2020, sete meses atrás, e a sexta-feira (15). Segundo o governo, desde o início da pandemia, em março Pernambuco registrou 241.087 casos do novo coronavírus e 10.020 óbitos.

Do total de novos casos, 50 (10,5%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 432 (89,6%) são leves. Dos 241.087 casos confirmados desde o início da pandemia, 30.310 são graves e 210.777, leves. Há ocorrências em todos os 184 municípios pernambucanos e no arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 205.719 pacientes recuperados da doença. Destes, 18.770 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 186.949 eram casos leves.

Mortes

Foram confirmadas, neste domingo, as mortes por Covid-19 de 14 homens e 13 mulheres. As novas mortes são de moradores de Abreu e Lima (1), Afrânio (1), Carpina (1), Caruaru (1), Itapissuma (1), Jaboatão dos Guararapes (3), Limoeiro (1), Recife (17) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 10.020 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 34 e 96 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (1), 50 a 59 (2), 60 a 69 (4), 70 a 79 (9) e 80 ou mais (9).

Do total, 24 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (18), diabetes (9), doença renal (5), obesidade (4), doença respiratória (2), hipertensão (1), histórico de tabagismo (1) e doença de Alzheimer (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação.

Ocupação de leitos

A ocupação de leitos dedicados à Covid-19, em Pernambuco, neste domingo, está em 77%, sendo 86% das unidades de terapia intensiva (UTIs) e 66% das enfermarias.

Testagem

Desde março, foram realizados 1.019.538 testes para detecção do novo coronavírus em Pernambuco.

Continuar Lendo

Cotidiano

Pernambuco receberá cerca de 270 mil doses da vacina contra a Covid-19 no primeiro lote

O primeiro lote irá garantir as duas doses da imunização para 129 mil pessoas entre profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos que vivem em asilos e indígenas aldeados.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução)

O Governo do Estado anunciou, neste domingo (17), que Pernambuco receberá 270 mil doses da vacina CoronaVac, oriunda do primeiro lote disponibilizado no Brasil. A expectativa é que, das 4,3 milhões de doses que serão compartilhadas entre os estados brasileiros, esse montante (270 mil) seja destinado para Pernambuco.

O governador Paulo Câmara vai acompanhar do Recife a cerimônia de entrega das primeira doses da vacina contra a Covid-19, marcada para o início da manhã desta segunda-feira (17), em São Paulo.

O Gabinete de Enfrentamento ao Novo Coronavírus estará mobilizado a partir das 7h, no Palácio do Campo das Princesas, para coordenar o início da imunização em Pernambuco.

O primeiro lote irá garantir as duas doses da imunização para 129 mil pessoas entre profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos que vivem em asilos e indígenas aldeados.

*Com informações Portal Folha de Pernambuco

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.