Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Delegado de Pernambuco é afastado após declarações sobre assassinato de Marielle

Publicação atribuída ao delegado Jorge Ferreira traz ofensas à vereadora.

Avatar

Publicado

Suposto comentário contra vereadora Marielle Franco viralizou e delegado foi afastado; policial nega ter feito a postagem (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Secretaria de Defesa Social informou neste domingo (18) que afastou o delegado Jorge Ferreira, da Polícia Civil de Pernambuco, dos plantões na Delegacia da Mulher (DPMul) do Recife, após uma publicação atrubuída ele a respeito do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no Rio de Janeiro na quarta-feira (14). O delegado nega ter escrito os comentários sobre a parlamentar.

Imagens enviadas ao WhatsApp  e que vem sendo compartilhadas em oturas redes sociais mostram um comentário em que o delegado teria chamado a vereadora de “mulher de bandido” e outras ofensas.

Em um vídeo publicado neste domingo, no Facebook, o delegado se defende das acusações e diz que “aquilo me apavorou, porque em momento algum eu postei uma coisa daquela natureza, quem me conhece, sabe”. Ao G1, ele disse ter acionado a Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) e que vai prestar queixa sobre o ocorrido.

Em nota, a SDS informou que há um mês o delegado dava plantões na Delegacia da Mulher de Santo Amaro, no centro do Recife, mas sem exercer cargos de chefia ou coordenação na unidade. Nas redes sociais, o conteúdo foi compartilhado por milhares de pessoas, gerando uma série de comentários contrários à suposta postura do delegado.

A publicação, segundo a secretaria, foi encaminhada à Corregedoria Geral da SDS, que iniciou uma investigação preliminar. Caso haja procedência na apuração, será instaurado um Procedimento Administrativo Disciplinar, no qual o delegado terá direito a defesa. Até a conclusão da investigação, o delegado fica à disposição do setor de recursos humanos da Polícia Civil.

A nota enviada pela Secretaria de Defesa Social diz, ainda, que o teor das afirmações é “incompatível com o posicionamento do governo, da Secretaria de Defesa Social e da Polícia Civil, que prezam e focam todos os seus esforços na preservação da vida, proteção dos cidadãos, tolerância e paz social”. Em nota divulgada nas redes sociais, a Adeppe afirmou que “Jorge Ferreira é um profissional responsável e extremamente dedicado à missão a que foi incumbido, na defesa dos direitos da mulher”, e que o temperamento do delegado é “completamente incompatível com o conteúdo chulo e grosseiro do texto publicado”. A entidade também informou que está apurando o caso.

Defesa

Em entrevista , o delegado Jorge Ferreira negou ter escrito o comentário a respeito do assassinato de Marielle e o atribuiu a montagens ou invasões ao seu perfil pessoal. Ele diz ainda não ter sido comunicado, oficialmente, da suspensão dos plantões na DPMul.

“Mudei de foto no perfil, porque aquilo, com meu rosto, me marcou muito. Vasculhei todas as minhas postagens sobre o assunto e este comentário não existe em lugar algum, porque vai contra tudo o que acredito. Vi, também, que havia no meu perfil um acesso feito no Crato, no Ceará, uma cidade que nunca fui. Além disso, eu estava no plantão quando isso aconteceu. Como poderia ser eu?”, questionou o delegado.

O delegado diz, ainda, ter postado uma série de publicações acerca do assassinato de Marielle, mas sempre “para fomentar a discussão”.

“Eu sempre digo que há que se investigar os fatos e não pular para conclusões de que a polícia matou Marielle. Todo dia se mata mulheres e não necessariamente é a polícia. Por causa dessa postura, devo ter muitos inimigos, dentro e fora da corporação. O que posso dizer perentoriamente é que sou pautado pela lei e que de forma alguma escrevi esse comentário”, disse o delegado.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Ex-boxeadora brasileira é presa acusada de espancar o marido até a morte

A vítima tinha 61 anos e estava casado com Viviane Obenauf desde 25 de janeiro deste ano. Ela deve ficar detida por pelo menos três meses.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução)

Ex-postulante ao título mundial de boxe da categoria super-pena, a brasileira Viviane Obenauf foi presa na Suíça. Aos 34 anos, ela é acusada de espancar o próprio marido, Thomas F., de 61 anos, até a morte.

Viviane aposentou do boxe no ano passado e se casou com Thomas em janeiro de 2020. De acordo com o jornal Daily Satar, o primeiro a levantar informações sobre o caso, a brasileira está sob custódia da investigação e deverá ficar detida por pelo menos três meses.

A polícia local afirmou que o crime teria ocorrido na residência que o casal dividia. A vítima morreu em razão dos ferimentos graves provocados por “agressão violenta sustentada”.

Os investigadores, segundo o site, também visitaram uma academia de propriedade de Viviane em busca de provas. Ela abriu o espaço depois de trabalhar em redes hoteleiras do país. O marido de Viviane era um fabricante de cervejas.

Luto no Facebook

Em 26 de outubro, Viviane colocou uma imagem preta em seu perfil do Facebook. Mesmo sem legenda, vários amigos e familiares desejaram força a ela e à família. Muitas mensagens em alemão também expressavam sentimentos pela perda, embora não estivesse explicitada a morte.

Viviane tinha 20 lutas em seu cartel, com 14 vitórias (sete por nocaute) e apenas 6 derrotas.

*Com informações Metrópoles

Continuar Lendo

Cotidiano

Ana Maria Braga se confunde e diz que Campos do Jordão é eleito no Recife

A apresentadora confundiu também a sigla partidária de João Campos.

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

(Foto: Reprodução)

Ana Maria Braga voltou a virar meme nas redes sociais durante a edição desta segunda (30/11) do programa “Mais Você”. A apresentadora se confundiu ao mostrar imagens do Recife, capital de Pernambuco. Ao falar que estava calor na cidade, Ana emendou a informação sobre o resultado das urnas de ontem.

João Campos (PSB) venceu a prima Marília Arraes (PT) com 56,27% dos votos. Só que Ana se atrapalhou.

“Campos do Jordão, o PSDB foi eleito o novo prefeito da capital… Ah, está fazendo calor em Campos do Jordão, não é isso?”, disse ela para a produção.

Campos do Jordão é uma cidade de São Paulo, cuja temperaturas geralmente são frias. E o PSDB não disputou o segundo turno no Recife.

Enquanto as imagens continuavam mostrando a cidade do Recife, Ana se corrigiu.

“Foi eleito o novo prefeito da capital pernambucana. João Campos que ele chama, é isso? Pronto, acertei tudo agora”, comemorou ela, já chamando o intervalo.

Continuar Lendo

Cotidiano

Falsa grávida é presa com drogas escondidas em melancia presa na barriga

Para não levantar suspeitas, ela havia amarrado fruta ao corpo e escondido os entorpecentes dentro.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Falsa grávida é presa com drogas escondidas em melancia presa na barriga em Guaratinguetá. (Foto: PM/Divulgação)

Uma mulher de 38 anos foi presa com 2 kg de pasta base de cocaína escondidos em uma barriga falsa em Guaratinguetá (SP). Segundo a polícia, a mulher usou uma melancia para forjar a barriga de grávida e escondia os entorpecentes dentro da fruta. O flagrante foi neste domingo (29).

Segundo a PM, a mulher estava em um ônibus de turismo que seguia para o Rio de Janeiro quando passageiros suspeitaram e chamaram a polícia.

Durante a abordagem, a polícia percebeu que ela estava com uma barriga falsa e encontrou a droga.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.