Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Desabamento em SP: há 34 desaparecidos; retirada dos escombros deve durar uma semana

O número de pessoas desaparecidas pela equipe de assistência social e que podem estar nos escombros do prédio.

Avatar

Publicado


O Corpo de Bombeiros atualizou no início da noite desta terça-feira (1º) o número de pessoas que ainda não foram localizadas pela equipe de assistência social e que podem estar nos escombros do prédio ocupado por moradores sem-teto no Largo Paissandu, centro da capital paulista, e que desabou na madrugada desta terça. De acordo com o capitão Marcus Palumbo, porta-voz da corporação, são 34 os desaparecidos. O número inicial era 45, mas 11 se apresentaram.

Essas pessoas constam no cadastro de moradores do prédio feito pela prefeitura, mas não há confirmação de que elas estavam na hora do incêndio e posterior desabamento. A única pessoa confirmada como desaparecida é a que estava sendo resgatada pelos bombeiros quando o prédio desabou. Ele já está incluído na soma das 34 pessoas.

“Não temos nenhum indício de que elas estejam lá. Indício, por exemplo, é o depoimento de alguma pessoa que viu alguém ficar para trás, que sabia que ela morava no andar de cima. São pessoas que não se apresentaram para a assistência social”, disse Palumbo. Ele informou que podem ser moradores de rua eventuais, frequentadores do prédio ou mesmo pessoas que já deixaram o local.

O capitão acrescentou que, apesar de o número de desaparecidos não estar confirmado, o procedimento de busca permanece o mesmo, independentemente do número de pessoas. “Em relação à operação não muda nada. A gente tem uma vítima que estava para ser resgatada pelo sargento Diego, mas não teve possibilidade de salvamento.”

De acordo com o porta-voz do Corpo de Bombeiros, as buscas estão sendo feitas considerando que a vítima ainda pode estar com vida. “Não podemos perder a possibilidade de localizar essa vítima sem que haja uma movimentação estrutural brusca. Se mexo com retroescavadeira, pode alterar algum ponto, como um bolsão de ar em que essa vítima possa estar.” Somente serão usados aparelhos pesados, como restroescavadeiras após 48 horas do desmoronamento.

Marcus Palumbo informou que o trabalho dos bombeiros seguirá pela madrugada com pelos menos 100 homens. “O pouco que avançarmos, mesmo que não seja a melhor condição, já será importante.” As equipes chegaram a usar cães farejadores, mas, por causa do barulho e da fumaça, não houve grandes avanços com o auxílio deles.

Palumbo afirmou que a partir de agora o trabalho será por quadrantes, separando a área em quatro para facilitar as buscas. “O quadrante da igreja tem o melhor acesso e eu consigo remover melhor os escombros. Ali, vamos começar a fazer trabalho de retirada. A gente busca algum indício. Nesse local estava a corda usada para tentar salvar o homem que está desaparecido.” Para o capitão, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Adolescente acusado de matar manifestantes antirracistas nos EUA é libertado sob fiança

Ele foi libertado depois de pagar uma fiança de 2 milhões de dólares, informou um de seus advogados.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Internet)

(Foto: Reprodução/Internet)

Um adolescente americano de 17 anos acusado de assassinato premeditado, por disparar fatalmente contra dois manifestantes antirracistas no estado de Wisconsin em agosto, foi libertado depois de pagar uma fiança de 2 milhões de dólares, informou um de seus advogados nesta sexta-feira (21).

Kyle Rittenhouse “saiu da prisão”, escreveu o advogado Lin Wood no Twitter, agradecendo quem ajudou a arrecadar o dinheiro para pagar a fiança que permitiu sua libertação, incluindo o ator Ricky Schroder.

Segundo a imprensa americana, Kyle Rittenhouse, apoiador do presidente Donald Trump e admirador das armas, foi em agosto para Kenosha – no extremo sudeste de Wisconsin – para, segundo ele, “proteger” a cidade de quem provoca distúrbios em meio às manifestações contra a violência policial.

*Com informações AFP

Continuar Lendo

Cotidiano

Menino pede boneca à mãe para aprender a ser “o melhor pai do mundo”

Natalia Rocío, de Porto Rico, fez uma postagem contando o caso.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Facebook)

Um menino pediu uma boneca à mãe com a justificativa de que quer ser um bom pai, e viralizou nas redes sociais. Natalia Rocío, de Porto Rico, fez uma postagem contando o caso e disse que comprou a boneca após a filha não querer emprestar o brinquedo ao irmão.

“Ao ensinar meu filho a cooperar em casa e permitir que ele seja um bom pai, estou garantindo que deixarei um homem excelente para este mundo. É assim que mudaremos esta sociedade… não criando mais machos alfa”, disse a mãe em postagem no Facebook.

As informações são do Metrópoles

Continuar Lendo

Cotidiano

Vídeo: Ladrão tenta roubar lutadora de MMA e apanha no meio da rua

O caso ocorreu no último dia 10 e repercutiu na imprensa local nesta semana.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

A lutadora de MMA Brisa Merlo, de 20 anos, foi assaltada no centro de Mar del Plata, na Argentina. O ladrão pegou seu celular e fugiu. Indignada, a jovem foi atrás do homem, que foi contido por populares, e aplicou nele alguns golpes de jiu-jitsu.

O caso ocorreu no último dia 10 e repercutiu na imprensa local nesta semana. Segundo o jornal La Nación, a jovem tinha acabado de sair do trabalho quando foi assaltada. Durante a perseguição ao assaltante, a jovem pediu carona a uma colega que estava de carro.

Quando desceu do veículo, viu o jovem já ensanguentado e, depois de recuperar seu celular, ela o golpeou e o colocou no chão. Enquanto agarrava o pescoço do homem ela gritava: “Filho da p … vá trabalhar! Estou trancada o dia todo trabalhando para você me roubar em três segundos”.

Ela manteve o homem imobilizado até a chegada da polícia, que levou o ladrão para a delegacia. Em entrevista à rádio Conosco, Brisa explicou que ficou muito irritada pois trabalhou meses para comprar o celular e, em meio a pandemia, está com o salário reduzido.

“Espero que esse garoto nunca mais roube. Tenho sorte de saber me defender porque estudei MMA, mas não quero que isso aconteça com mais ninguém. Estou orgulhosa de como agi e não me arrependo de ter feito isso”, disse a jovem.

Para assistir o vídeo CLIQUE AQUI

*Com informações IstoÉ

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.