Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Dois gerentes de agência bancária viram réus por forjar sequestro e desviar R$ 59 milhões

Pedro Eugênio Leite Araújo e Celso Luiz Grillo de Lucca, gerentes das agências de General Sampaio e Tejuçuoca, no interior do Estado, são acusados de desviar quase R$ 60 milhões do Banco do Brasil.

Avatar

Publicado


Dois gerentes do Banco do Brasil, presos desde o dia 29 de agosto e acusados de integrarem um esquema criminoso interestadual, tornaram-se réus no processo, junto de um terceiro homem, após a Justiça Estadual aceitar a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). Pedro Eugênio Leite Araújo e Celso Luiz Grillo de Lucca, gerentes das agências de General Sampaio e Tejuçuoca, no interior do Estado, são acusados de desviar quase R$ 60 milhões do Banco do Brasil.

A denúncia pelos crimes de associação criminosa e fraude, elaborada pelo promotor de Justiça Jairo Pequeno Neto, foi recebida pelo juiz José Cleber Moura do Nascimento, da Comarca de Pentecoste, no último dia 1º de outubro. O Sistema Verdes Mares teve acesso aos documentos.

Conforme a acusação, no dia 22 de agosto deste ano, os criminosos criaram um débito na agência de General Sampaio, com a assinatura dos dois gerentes, e creditaram o valor em uma conta-poupança em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

A superintendência do Banco estranhou a atitude dos gerentes porque não houve comunicação a respeito de uma operação que envolvia um alto valor. Após obterem o crédito, “os criminosos continuaram sua empreitada para pulverização dos numerários”, afirma o MPCE. Diversas contas bancárias teriam sido utilizadas na divisão do dinheiro, inclusive a de Pedro Eugênio e as contas de parentes de Celso Luiz. Também como forma de lavagem de dinheiro, eles teriam tentado comprar um veículo e uma fazenda.

Para o Ministério Público, Pedro e Celso estavam “totalmente envolvidos” com a situação e, quando perceberam que a trama criminosa não teria êxito, buscaram meios de se isentar, incluindo a procura pelo departamento de segurança do BB e até forjar uma narrativa de sequestro que durou três dias, contada às autoridades.

O mineiro Jeferson Alves Ferreira é o terceiro réu do processo. Segundo o MPCE, em seu interrogatório, ele confessou a trama criminosa e afirmou que os dois servidores públicos estavam envolvidos. Para movimentar a alta quantia, o grupo precisava da assinatura digital de dois gerentes do Banco do Brasil

Versão de sequestro

No depoimento à Polícia, Pedro Eugênio negou que tenha participado dos crimes e alegou que foi sequestrado e obrigado a realizar, no banco, “todos os procedimentos que demais membros da associação criminosa ordenaram, sob pena de matarem ele e a sua esposa”. Além disso, não teria avisado ao banco sobre a extorsão porque estava “com medo de sofrer represálias”. Porém, para o MPCE, a versão é “inverídica” e as provas colhidas apontam que Pedro estava na lista de beneficiários para receber, pelo menos, R$ 600 mil. Além disso, afirma que o gerente “ficou o tempo todo na posse de seu celular, dormia em casa e também foi pegar Jeferson no hotel”, como revelaram as imagens de câmeras de monitoramento de um hotel em Fortaleza.

Celso Luiz também negou a participação no crime e contou que foi visitado por Pedro e mais dois homens, que se apresentaram como funcionários do banco. Somente depois de entrar em um veículo, ele teria sido informado de que estava sendo monitorado 24 horas por dia e que, se “agisse de forma diversa”, matariam a ele, sua mãe e Pedro.

O advogado Waldir Xavier, representante de Pedro, afirma que o cliente foi vítima de extorsão e sequestro. “De repente, ele está no polo ativo como se tivesse cometido o crime. Ele nega veementemente isso. Vamos aguardar sermos citados oficialmente para poder rebater, nos autos, as acusações que lhe são formuladas”, pontua.

O advogado Hélio Leitão, responsável pela defesa de Celso Luiz, informa que ainda não tomou ciência do teor da denúncia. “O que podemos assegurar é que ele é inocente, vítima de extorsão. Vítima e não autor de delitos. Impetramos habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça e esperamos que sua liberdade seja logo restaurada”, declara. A defesa de Jeferson Alves não foi localizada pela reportagem.

O Banco do Brasil informou, em nota, que “apura o caso, seguindo os trâmites previstos em seu processo de gestão disciplinar”.

Doleiro

O Ministério Público considera, na denúncia, que é preciso aprofundar as investigações contra um doleiro mencionado nas conversas como ‘Kleber’, responsável pela indicação de contas para receber o dinheiro do banco; outros familiares dos gerentes; e uma pessoa de nome ‘Nangi’, que teria um relacionamento amoroso com Jeferson. A pedido do MPCE, a Justiça bloqueou todas as contas que receberam os valores desviados

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Vídeo flagra o exato momento que sacada em apartamento de luxo desaba durante festa de aniversário

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução)

A sacada de um apartamento de praia em Malibu, nos Estados Unidos, desabou deixando ao menos 12 pessoas feridas – duas delas em estado grave. De acordo com o New York Post, o incidente, cujo vídeo viralizou nas redes sociais, aconteceu no último sábado (8).

De acordo com a publicação, a emissora KABC noticiou que testemunhas relataram uma festa de aniversário sendo realizada no local quando a estrutura cedeu.

Nove pessoas sofreram algum tipo de ferimento, sendo que quatro delas foram encaminhadas para o hospital – duas delas em estado grave. Autoridades locais afirmam que mais de 15 pessoas estavam na sacada no momento que ela despencou.

Também segundo o New York Post, a dona da casa, que havia alugado o imóvel, contou que descobriu pelos vizinhos que ao menos 30 pessoas estavam no local – número superior às seis que ela havia permitido. Ela também disse que a casa foi vandalizada.

Assista o instante em que a sacada desabou:

Continuar Lendo

Brasil

Sensitiva diz que teve contato pós-morte com Paulo Gustavo

Lene Sensitiva afirma que teve contato com o ator por intermédio de uma “senhorinha”.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação)

A morte do ator Paulo Gustavo, na última terça-feira (4), causou comoção no Brasil. Fãs e artistas que conviveram com o humorista prestaram diversas homenagens ao ator nas redes sociais. Até mesmo uma improvável nota de condolências foi emitida nos perfis oficiais do presidente Jair Bolsonaro.

No sábado (8), quatro dias após o falecimento do ator, uma mulher de Sorocaba, interior de São Paulo, afirma ter entrado em contato com o espírito de Paulo Gustavo. As informações são do Diário Online.

Lene Sensitiva, famosa nas redes sociais, publicou em seu perfil do Instagram que viu Paulo Gustavo, com o auxílio de uma “senhorinha”. O ator teria deixado uma mensagem para os fãs e familiares.

“Eu amo todos vocês, sou grato a todos vocês que fizeram parte da minha vida, que me ajudaram, a me tornar quem eu fui em vida. Eu amo meus filhos, amo meu marido, meus pais e minha família, gratidão”, teria sido a mensagem enviada por Paulo Gustavo.

Continuar Lendo

Cotidiano

Juliette diz que vai gravar a música ‘Deus me Proteja’ com Chico César

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução/Twitter)

A campeã do Big Brother Brasil 21, Juliette Freire, 31, confirmou que vai gravar a música “Deus me Proteja” com o cantor Chico César, 57. Em entrevista ao jornal JPB2, da TV Paraíba (afiliada da Globo), a paraibana disse que, assim que ela “conseguir dormir e respirar”, vai fazer a parceria.

Lançada em 2008, a música alcançou o primeiro lugar na Parada Viral do Spotify quando Juliette a cantou dentro da casa do BBB, em fevereiro. Em entrevista ao F5 em março, Chico César, que também é paraibano, disse que estava muito grato à conterrânea pela visibilidade dada à sua canção. As informações são da Folhapress.

“Eu já estava muito satisfeito com essa música desde que eu a gravei, mas, o fato de ela ter aparecido agora, na voz de uma mulher paraibana, foi bem simbólico e me deixa muito feliz”, afirmou. O cantor também falou que, por meio da canção, muitas pessoas puderam conhecer mais de sua carreira.

Durante a entrevista, Juliette disse que ainda não sabe se vai seguir carreira na música. “O povo diz que sou cantora. Não sou cantora ainda. Eu amo a música, eu amo cantar. Eu posso estudar e ser cantora.”

“A gente tira leite de pedra, então o que colocarem para a gente fazer a gente faz. Eu vou fazer o que me der paz, o que me der felicidade, porque dinheiro eu já tenho. Estou rica”, brincou.

Em conversa online com a imprensa, realizada na quarta-feira (5), um dia depois da final do reality, ela já havia dito que não pretendia ser famosa quando se inscreveu no BBB 21, buscava na verdade segurança financeira.

A advogada e maquiadora venceu o BBB 21 com 90,15% dos votos, em uma disputa com a influenciadora digital Camilla de Lucas, 26, e o ator e cantor Fiuk, 30. Ela levou assim o prêmio de R$ 1,5 milhão do programa -os outros dois levaram R$ 150 mil e R$ 50 mil, respectivamente.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.