Nos siga nas redes sociais

Esportes

Em jogo dramático Brasil vence o Chile nos pênaltis e enfrente a Colômbia nas quartas

Júlio César defende duas cobranças e Brasil passa pelo Chile nos pênaltis

Avatar

Publicado

Foi uma vitória sofrida. Marcada pelo domínio dos chilenos, muitas faltas e erros de arbitragem. Mas foi também a consagração do Camisa 1 da Seleção Brasileira. Durante o tempo regulamentar e a prorrogação, Júlio César fez belíssimas defesas. Na cobrança de pênaltis, fez ainda mais. Com o placar de 1×1 no tempo regulamentar e de 3×2 nos pênaltis, o Brasil se classificou para as quartas de final e joga contra a Colômbia na próxima sexta (4), às 17h, na Arena Castelão, em Fortaleza.

JOGO – Foi um primeiro tempo pegado. Prova disso é o número de faltas: 23 no total, sendo 14 do Brasil e 9 do Chile. Quem mais sofreu com a marcação, como já esperado, foi Neymar. Tanto que já aos três minutos o atacante foi calçado pelo zagueiro Mena e passou cerca de cinco minutos fora de campo, recebendo atendimento e reclamando de dores no joelho. Para alívio da torcida brasileira, esclarecida de que sem Neymar o time desandaria, o craque logo voltou a campo.

Considerando o duelo contra o Brasil um clássico, o técnico Sampaoli resolveu fechar a marcação com três zagueiros, além de Díaz e Aranguiz no meio-campo. À procura de espaço para atacar, os brasileiros precisavam investir nas jogadas aéreas, visto que a zaga do Chile é a mais baixa de todas as outras equipes deste Mundial.

E foi assim que o Brasil abriu o placar, aos 18 minutos. Após cobrança de escanteio pela esquerda, Thiago Silva desviou para dentro da área e, a princípio, acreditava-se que David Luiz tinha marcado seu primeiro gol pela Seleção. Mas foi com um toque do zagueiro Jara que a bola entrou.

Em desvantagem, o Chile continuou a marcar a saída de bola do Brasil e, aos 31 minutos, Hulk errou a devolução do passe ao lateral Luiz Gustavo e Sánchez pegou a bola. O atacante adiantou e mandou no canto direito de Júlio César.

Depois do empate, os brasileiros recuaram. Os chilenos, que já pareciam desacreditados na vitória, continuaram dominando a posse de bola, mas sem finalizações de perigo até o fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, mesmo com o embalo da torcida, o Brasil voltou mal. O time mostrava, mais uma vez, a falta de harmonia em campo e a dependência de Neymar que, muito marcado, pouco podia fazer. Aos 9 minutos, a seleção canarinho ainda chegou a comemorar um gol de Hulk, mas o árbitro anulou, alegando que o jogador tinha dominado a bola com a mão.

Dez minutos depois, Júlio César brilhou com uma bela defesa que quase deu uma virada no placar. Aránguiz, livre dentro da área, recebeu pela direita e mandou rasteiro, mas o goleiro estava bem posicionado.

Para o Chile, era uma grande partida. Sendo o único erro da defesa o gol do Brasil, os zagueiros tinham um desempenho eficaz, anulando Hulk no segundo tempo e marcando Neymar. Mais à frente, Sánchez e Vidal davam trabalho aos brasileiros.

Com uma péssima atuação no segundo tempo e minutos de sufoco na etapa final, o Brasil, quase que por milagre, conseguiu segurar o empate e levar o jogo à prorrogação. Era esperado que Felipão fizesse alguma mudança que influenciasse no meio-campo, anulado pela marcação chilena e por uma atuação apagada de Oscar.

Nos primeiros quinze minutos da prorrogação, o jogo parecia mais equilibrado. O Brasil chegava mais ao ataque e o Chile parecia deixar o tempo passar, esperando apenas uma oportunidade para contra-atacar.

Depois, La Roja preferiu ganhar tempo. A cada cinco minutos um chileno caía em campo alegando dores ou cansaço físico. Os brasileiros iam levando o jogo à base do nervosismo, insistindo nas finalizações e sofrendo com cada um dos poucos chutes a gol que os chilenos arriscavam. Um deles foi aos 14 minutos, quando Pinilla carimbou a trave de Júlio César, mas o jogo terminou mesmo no 1×1.

Antes da cobrança de pênaltis, Júlio César se emocionou em campo e foi consolado pelos demais jogadores. No gol, as duas defesas que garantiram o Brasil nas quartas de final: as cobranças de Pinilla e Sánchez, dois dos jogadores mais perigosos do Chile. Para o Brasil, David Luiz, Marcelo, Neymar marcaram.

 

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 (3) x (2) 1 CHILE

BRASIL – Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho (Ramires) e Oscar (Willian); Neymar, Hulk e Fred (Jô). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

CHILE – Bravo; Francisco Silva, Medel (Rojas) e Jara; Isla, Díaz, Aránguiz, Vidal (Pinilla) e Mena; Sánchez e Vargas (Gutiérrez). Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS – David Luiz, aos 17, e Sánchez, aos 31 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Jô, Luiz Gustavo e Hulk (Brasil); Mena, Pinilla e Francisco Silva (Chile).

ÁRBITRO – Howard Webb (Fifa/Inglaterra).

RENDA – Não disponível.

PÚBLICO – 57.714 pessoas.

PÚBLICO – Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Jogadores e presidente do Palmas-TO morrem após queda de avião

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Avião ficou completamente destruído após cair em Luzimangues — Foto: Divulgação

Um avião particular caiu momentos após decolar de uma pista de pouso no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional no Tocantis. A aeronave tinha acabado de decolar e acabou atingindo o solo em um matagal logo após a cabeceira da pista.

A assessoria do Palmas Futebol e Regatas informou que o presidente do time, Lucas Meira e quatro jogadores estavam na aeronave. Os atletas são Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. Há ainda o piloto, identificado apenas como ‘Comandante Wagner’. Não houve sobreviventes.

A equipe enfrentaria o Vila Nova pela Copa Verde em Goiânia. A partida estava programada para esta segunda-feira (25). O Vila Nova emitiu nota lamentando o acidente e informando que vai colaborar para o adiamento da partida.

Imagens feitas no local mostram que a aeronave ficou completamente destruída com o choque. Além do IML e dos Bombeiros, equipes da Polícia Militar estão no local prestando apoio.

Continuar Lendo

Esportes

Neymar deixa marca dos pés na calçada da fama do Maracanã

Redação PortalPE10

Publicado

O atacante Neymar passará a ter a marca de seus pés na calçada da fama do Maracanã. Neste fim de semana, o jogador se reuniu com uma equipe do estádio para tirar os moldes que serão exibidos no local.

O jogador do PSG e da seleção brasileira foi recebido pelo secretário de esportes do Rio, Leandro Alves, e pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. Ambos posaram ao lado do atleta e do pai dele, Neymar da Silva Santos.

“Muito feliz e orgulhoso de poder fazer da história do futebol e me juntar ao lado de tantos craques que deixaram seus pés marcados no Maracanã”, escreveu Neymar no Instagram.

A calçada da fama do Maracanã reúne pegadas de mais de 100 personalidades do futebol mundial, como Pelé, Garrincha, Zico, Romário, Sócrates, Marta, Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo. Ainda não há data para a inclusão da homenagem a Neymar no local.

O jogador do PSG passou as festas de fim de ano no Brasil e, logo após tirar os moldes dos pés, postou uma foto anunciando seu retorno à França. “Para alegria de uns e tristeza de outros. Voltando pra casa” escreveu o atleta.

Continuar Lendo

Esportes

São Paulo anuncia volta de Muricy Ramalho como coordenador de futebol

Tricampeão brasileiro com o clube, Muricy volta ao Morumbi após 6 anos.

Redação PortalPE10

Publicado

Muricy voltará ao São Paulo após período como comentarista – (Foto: Raw Image/Folhapress)

O São Paulo anunciou no sábado (2) o retorno de Muricy Ramalho ao clube. O ex-técnico assumirá o cargo de coordenador de futebol.

A promessa havia sido feita em dezembro pelo então candidato à presidência Julio Casares, que assumiu nesta sexta-feira (1º) o comando do São Paulo no triênio 2021-2023. O treinador tricampeão brasileiro no Morumbi (2006-2008) deixou a Globo, em que era comentarista, no início do último mês.

Na nova função, Muricy deve acompanhar o trabalho cotidiano da comissão técnica, liderada por Fernando Diniz, e atuar em setores específicos, como os departamentos físico e médico.

Além disso, o ex-treinador deve ser responsável pela interface com outros dirigentes do clube e pela coordenação das categorias de base do São Paulo, facilitando o ingresso de jovens jogadores no CT da Barra Funda.

A última passagem de Muricy pelo clube foi de 2013 a 2015. Ele estava fora de times do futebol brasileiro desde maio de 2016, quando se afastou do comando técnico do Flamengo por problemas de saúde.

*Com informações FolhaPress.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.