Nos siga nas redes sociais

Brasil

Estudantes com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia

Nova resolução amplia benefício enquanto durar estado de calamidade

Marcelo Passos

Publicado

São Paulo – Alunos do curso profissionalizante de capacitação de jovens, que tem como objetivo desenvolver as competências que formam os perfis mais buscados no mercado de trabalho, oferecido pelo Instituto PROA, em parceria com o Senac.

Estudantes que têm contratos do Financiamento Estudantil (Fies) por meio do Banco do Brasil (BB) ou da Caixa Econômica Federal poderão requerer a suspensão do pagamento enquanto durar a vigência do estado de calamidade pública decretado por causa da pandemia da covid-19. A medida vale para clientes em situação de inadimplência com seus contratos, antes do dia 20 de março, data em que foi aprovado o estado de calamidade pública no país, pelo Congresso Nacional. Os estudantes que estão em situação de inadimplência também poderão suspender as parcelas, desde que as amortizações devidas até 20 de março sejam de no máximo 180 dias. As parcelas em atraso antes da pandemia não serão suspensas.

As novas condições foram atualizadas pela Resolução nº 39, de 27 de julho, expedida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação (MEC) que concede financiamento a estudantes para a educação em cursos superiores de instituições de ensino particulares. A resolução anterior já permitia a suspensão do financiamento, mas limitado a quatro parcelas e autorizado para os alunos que estivessem em dia com os pagamentos. Segundo o FNDE, pouco mais de 151 mil estudantes do Fies aderiram ao programa de suspensão do pagamento das parcelas. Com as novas regras, cerca de 1,5 milhão de alunos do Fies, do total de 2,8 milhões que estão no programa, são elegíveis para a suspensão temporária do pagamento.

As prestações que forem pausadas serão incorporadas ao saldo devedor do financiamento, nos termos e condições contratados, incidindo juros contratuais sobre as parcelas suspensas e não juros de mora, ou multa por atraso. Os pagamentos das parcelas de amortização e das demais obrigações financeiras com o Fies devem ser retomados a partir do mês seguinte ao término da suspensão. De acordo com o FNDE, a suspensão vale para os pagamentos de contratos em fase de utilização, carência ou amortização.

Banco do Brasil
A adesão ao programa de suspensão do pagamento do Fies já está disponível no Banco do Brasil, e pode ser feito diretamente nas agências bancárias e via aplicativo do banco na internet, mas neste segundo caso, apenas a partir da primeira quinzena de outubro. Segundo o BB, a manifestação é feita de forma simples, sendo necessária apenas a concordância do estudante acerca das alterações contratuais, no momento da solicitação da suspensão. Após a formalização da proposta, a suspensão não poderá ser cancelada.

Para quem optar por procurar o atendimento presencial, o BB informa também que, durante a pandemia, as agências atendem em contingenciamento e triagem para o acesso às salas de autoatendimento, com a autorização de acesso limitada à capacidade do espaço disponível em cada unidade.

Caixa Econômica Federal
Para o estudante que possui contrato do Fies com a Caixa Econômica Federal, a nova regra de suspensão dos pagamentos ainda não está disponível, mas o banco esclarece que ela será feita de forma retroativa, sem prejuízo ao beneficiário. O banco divulgará quando o serviço estiver disponível, o que deve ocorrer em algumas semanas.

Brasil

Vacina chinesa é segura e começa a ser produzida este mês, diz diretor do Butantan

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, anunciou, nesta segunda-feira (19), que a vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac deverá ter sua eficácia comprovada até o final de ano

Lucas Passos

Publicado

Foto: Koen Van Weel/AFP

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, anunciou, nesta segunda-feira (19), que a vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac deverá ter sua eficácia comprovada até o final de ano. Segundo Covas, a imunização, cujo estudo vem sendo conduzido em parceria com o instituto, é a mais segura das que estão em desenvolvimento.

“É uma vacina muito segura, isso já é esperado pela própria tecnologia envolvida nessa vacina. Na realidade, neste momento, é a vacina que tem o perfil de segurança melhor entre todas as vacinas que estão sendo testadas”, disse o diretor do Butantan em entrevista à GloboNews.

A declaração foi dada no mesmo dia em que o governo de São Paulo, responsável pelo Instituto Butantan, divulgou  os resultados da segurança da vacina com base nos testes clínicos feitos em 9 mil voluntários no Brasil.

“As manifestações clínicas adversas são muito leves, não tivemos nenhuma manifestação clínica que tenha exigido uma atenção médica maior. Então, é um perfil de segurança muito apropriado. Nós aguardamos o fim dessa fase de estudos, obviamente que é um estudo clínico que ainda demanda outras fases, principalmente a fase de eficácia, e que nós aguardamos aí até o fim do ano que possa ocorrer a demonstração da eficácia para que a nossa Anvisa possa registrar a nossa vacina”, disse Covas.

De acordo com diretor, os resultados dos ensaios realizados no Brasil foram similares aos da China, onde 94,7% dos mais de 50 mil voluntários que participam dos testes não apresentaram efeito adverso.

“As manifestações clínicas adversas são muito leves, não tivemos nenhuma manifestação clínica que tenha exigido uma atenção médica maior. Então, é um perfil de segurança muito apropriado. Nós aguardamos o fim dessa fase de estudos, obviamente que é um estudo clínico que ainda demanda outras fases, principalmente a fase de eficácia, e que nós aguardamos aí até o fim do ano que possa ocorrer a demonstração da eficácia para que a nossa Anvisa possa registrar a nossa vacina”, disse diretor.

Com informações da Globo News.

Continuar Lendo

Brasil

Ministra Damares Alves pede ‘cadeia imediatamente’ para Robinho

Jogador foi condenado por violência sexual contra uma mulher embriagada, mas recorre e diz ser inocente. Processo tramita na Itália, e jogador não pode ser preso no Brasil.

Marcelo Passos

Publicado


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta segunda-feira (19) que defende “cadeia imediatamente” para o jogador Robinho, condenado na Itália por violência sexual contra uma mulher embriagada.

O jogador foi condenado em primeira instância, mas recorreu e diz ser inocente. No estágio atual do processo, Robinho não pode ser preso no Brasil. Quando as possibilidades de recursos se esgotarem, se a condenação for mantida, Brasil e Itália deverão chegar a um acordo sobre o cumprimento da pena.

“Cadeia imediatamente, não tenho outra palavra para falar. Ainda cabe recurso, mas o vazamento dos áudios, gente. Querem mais o quê? Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido. O cara quer voltar para o campo para posar como herói”, declarou.

Damares comentou o caso ao chegar ao Palácio do Planalto, nesta segunda, para uma cerimônia com o presidente Jair Bolsonaro sobre tratamentos para a Covid-19. A ministra disse acreditar que o Santos Futebol Clube agiu certo ao rescindir o contrato com Robinho, que havia acertado seu retorno ao time no último dia 10.

Continuar Lendo

Brasil

Genro ateia fogo em sogra de 82 anos para chamar atenção de esposa

Ele foi preso e autuado por tentativa de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Para chamar atenção da esposa, um homem ateou fogo na própria sogra, uma idosa de 82 anos, neste domingo (18), em Limoeiro do Norte, no Ceará.

Ele foi preso e autuado por tentativa de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

O caso ocorreu no Bairro Doutor José Simões. A idosa foi socorrida para uma unidade hospitalar da cidade, mas não há informações sobre seu estado de saúde.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), o genro estava sob efeito de bebida alcoólica e confessou o crime.

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) foi acionado e esteve no local para apagar as chamas que atingiram parte da casa.

Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia Regional de Russas, da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), e as circunstâncias do caso serão apuradas pela Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.