Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Feirão Caixa da Casa Própria terá carência de oito meses

Ou seja, compre em maio e pague em janeiro de 2015.

Avatar

Publicado

A décima edição do Feirão Caixa da Casa Própria dará um prazo maior de carência para quem fechar negócio. Serão oito meses para que os consumidores comecem a pagar. Ou seja, compre em maio e pague em janeiro de 2015. O benefício terá maior prazo que no feirão anterior, cuja oferta foi de sete meses de carência. Em tempos de econômia dificil, com excesso de oferta e demanda reprimida, a vantagem deverá atrair os pernambucanos que sonham com a um lugar para chamar de seu. O feirão será realizado nos dias 16, 17 e 18 de maio, no Centro de Convenções, em Olinda. 

O desafio desta edição será superar o volume de vendas evento passado, que contabilizou R$ 1 bilhão em imóveis comercializados e 34.268 visitantes. O Salão Ademi da Casa Propria, que aconteceu em março deste ano, também no Centro de Convenções, já revelou as dificuldades do mercado atual. Em 2013, a feira arrecadou R$ 160 milhões em 540 contratos. Este ano, o saldo foi de R$ 122 milhões e 410 imóveis vendidos.

Para o professor de economia da Faculdade Boa Viagem (FBV), Roberto Ferreira, apesar do longo prazo da carência e do volume de crédito disponível, nada indica que o saldo do feirão tenha crescimento. “O maior problema está no preço dos imóveis. Hoje é mais barato comprar fora do Brasil do que em alguns bairros do Recife. Contudo, financiar imóveis é sempre um bom investimento para quem vive de aluguel. Até porque os preços dos aluguéis em todo o estado também estão salgados e quando você tem um financiamento imobiliário, pelo menos está pagando algo que vai ser seu”, resume.

Apesar disso, Ferreira aconselha calma aos frequentadores do feirão. “Essa carência de oito meses é uma jogada de marketing. A única coisa que a pessoa vai conseguir é estender o financiamento, que já é usualmente longo ou aumentar as prestações da compra”, afirma. Para quem ainda assim está disposto a aproveitar o evento para fechar negócio, o professor lembra que a melhor opção para financiamentos é através do Sistema Amortização Constante (SAC), ao invés do Price.

“Geralmente, as pessoas escolhem a tabela SAC porque querem ver no seu orçamento mensal as prestações reduzindo ao longo do tempo. Mas, como as primeiras parcelas pelo SAC são maiores que na Price, pode ser que o comprador opte pela Price por precisar de fôlego no momento da compra do imóvel. Minha indicação é se apertar e escolher sempre o SAC”, detalha Ferreira. Entre prestações pré-fixadas e pós-fixadas, o professor indica a primeira opção. “Sempre é melhor para planejar o orçamento”, completa.

Vale lembrar que dentro do feirão é possível usar tanto recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) quanto do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Os estandes estarão espalhados em uma área de 10 mil metros quadrados, que conta com banheiros e praça de alimentação. Nos próximos dias, o banco divulgará novas informações sobre a edição deste ano. Os feirões ocorrem simultaneamente em São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Salvador (BA), Uberlândia (MG), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Belém (PA), Recife (PE) e Campinas (SP). (Fonte DP)

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Profissionais do Hospital Regional de Palmares recebem primeira dose da vacina contra Covid-19

Unidade de Saúde é a maior da região e recebe pessoas de todo o estado.

Redação PortalPE10

Publicado

Os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente de combate à covid-19 no Hospital Regional de Palmares (HRP) começaram a receber na tarde desta quinta-feira (21) as primeiras doses da Coronavac, vacina com uso emergencial aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a primeira a receber a dose do imunizante foi a enfermeira Elidiane Luiza, que falou sobre o sentimento de estar vivenciando esse momento.(veja o vídeo acima)

Nesta etapa que envolve a primeira dose da Coronavac, profissionais de saúde como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes operacionais, entre outros, receberam a vacina.

(Foto: Reprodução/PortalPE10)

André Akel diretor médico do Hospital Regional de Palmares foi o responsável por aplicar as primeiras doses da vacina, ele falou do sentimento de gratidão e destacou também quais os profissionais que iram tomar a vacina nesse primeiro momento. Ele também destacou o trabalho do Hospital Regional frente ao combate ao novo coronavírus

Ao todo serão 90 profissionais da unidade que vão receber a primeira e segunda dose da vacina.

Continuar Lendo

Cotidiano

Catende inicia vacinação contra Covid-19 em profissionais da saúde e idosos

Primeira pessoa a ser imunizada foi uma técnica de enfermagem de 59 anos que trabalha na área há 29 anos. Cidade recebeu 504 doses da vacina.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Catende, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, começou a vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (21). A cidade foi uma das últimas da região a fazer a imunização contra o novo coronavírus.

A primeira pessoa a ser imunizada foi uma técnica de enfermagem de 59 anos que trabalha na área há 29 anos Zuleide Soares da Silva recebeu a primeira dose da Coronavac. A técnica de enfermagem Fabiane Maria Monteiro de Carvalho, 41 anos, também recebeu a primeira dose da vacina e a primeira moradora do abrigo Santo Antônio a ser vacinada foi Dona Rita de 104 anos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o município de Catende recebeu cerca de 504 doses da vacina, ao qual serão imunizados os profissionais da saúde, que atuam no Hospital Municipal e os idosos institucionalizados do abrigo Santo Antônio.

Ate esta quinta-feira (21) de acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Catende, a cidade tem 659 casos confirmados, desses 616 não apresentam mais sintomas da doença e são considerados recuperados do vírus e o total de óbitos em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus é de 41.

Continuar Lendo

Cotidiano

Corpo de homem é enterrado por outra família após ser trocado em hospital de Garanhuns

Caso aconteceu entre duas famílias de Saloá e Angelim.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Reprodução)

Os corpos de dois homens foram trocados no Hospital Dom Moura, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, nesta quinta-feira (21). O caso aconteceu entre duas famílias de Saloá e Angelim.

Segundo a família de Gilberto Antônio da Silva, de 59 anos, ele estava com sintomas gripais desde o início de janeiro, e estava internado em um hospital de Saloá, onde morava. No último sábado (16), ele foi transferido para o Hospital Dom Moura, em Garanhuns, e morreu nesta unidade de saúde. Ainda de acordo com os parentes, a família não foi autorizada a reconhecer o corpo porque os sintomas eram de Covid-19. Quando a funerária foi ao hospital, os funcionários informaram que não encontraram o corpo de Gilberto. Só depois foram avisados de que ele teria sido entregue para outra família e já tinha sido enterrado em Angelim.

Na cidade de Angelim, a família de José Sátiro, de 76 anos, também não reconheceu o corpo, pois ele estava com sintomas do novo coronavírus. Ele foi internado em um hospital de Garanhuns. A filha do idoso disse que desconfiou de que o corpo não era o do pai pelo peso do caixão, mas deu continuidade ao sepultamento. Depois da cerimônia, os parentes receberam a notícia de que o corpo estava ainda no necrotério.

O corpo de Gilberto Antônio será exumado após uma autorização da justiça. Já José Sátiro só será enterrado após o jazido ser desocupado. Um boletim de ocorrência será registrado na Delegacia de Polícia Civil de Garanhuns.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.