Nos siga nas redes sociais

Empregos

Ferreira Costa ganha unidade em Caruaru que vai gerar 550 empregos, entre diretos e indiretos

A nova estrutura vai promover novos empregos na região com foco na sustentabilidade

Lucas Passos

Publicado

Ferreira Costa – Foto: Divulgação

Mais uma unidade do home center Ferreira Costa será construída em Caruaru, no Agreste pernambucano. A nova estrutura será inaugurada em 2021, com uma variedade de mais de 70 mil itens para casa, construção e decoração em um só lugar.

A construção da loja já foi iniciada, a previsão de inauguração é de junho de 2021, e o home center contará com 9.000 m² de área de vendas, além de espaço para cinco lojas de conveniência, 314 vagas de estacionamento, estoque para pronta entrega no local e trará os serviços do clube do profissional, lista de casamento, vendas corporativas e centro automotivo.

Toda a construção da nova estrutura, que estará localizada na BR-104, no final da av. Agamenon Magalhães, será realizada de maneira  sustentável. Será instalado no telhado geração de energia solar, onde em curto prazo, praticamente todo o seu consumo de energia será de geração própria, com coleta seletiva de resíduos, logística reversa de resíduos, coleta para descarte de pilhas e lâmpadas e etc.

Além disso, serão contratados 450 profissionais diretos e mais 100 indiretos quando estiver em pleno funcionamento. Os interessados em participar do processo de seleção da Ferreira Costa se cadastrar através do site: www.carreiras.ferreiracosta.com.

Um dos motivos para o investimento foi o título recebido por Caruaru em 2019 de “Capital do Agreste”,  aparecendo pela primeira vez entre as cidades brasileiras com melhor infraestrutura para negócios no Brasil, segundo estudo desenvolvido pela Urban Systems.

O ambiente de negócios da cidade e sua avançada estrutura viária, transporte e comunicações coloca Caruaru como uma das cidades com localização mais estratégicas do Agreste. Além dos negócios locais, a Ferreira Costa atenderá em torno de 60 cidades próximas.

Fonte: FolhaPE

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Empregos

Técnicos de laboratório podem se inscrever em seleção pública do Lacen até esta quinta (26/11)

Profissionais irão atuar na sede do órgão, no Recife, além das Geres de Caruaru, Serra Talhada e Petrolina.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Ascom-UFCG/Divulgação)

(Foto: Ascom-UFCG/Divulgação)

Termina nesta quinta-feira (26/11) o período de inscrição da seleção pública simplificada com 23 vagas para técnicos de laboratório com o objetivo de ampliar o quadro do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). Os profissionais irão atuar na sede do Lacen, no Recife, além dos laboratórios das Gerências Regionais de Saúde (Geres) de Caruaru (IV), Petrolina (VIII) e Serra Talhada (XI). As inscrições devem ser feitas pelo ead.saude.pe.gov.br. O edital está disponível no portal.saude.pe.gov.br.

As vagas no Recife são para os profissionais atuarem no regime de plantão, em turno único de 24 horas ou dois de 12 horas cada. Já para os laboratórios das Geres, que fazem parte da rede descentralizada do Lacen, o trabalho será de diarista (4 horas diárias, totalizando 20 horas semanais). Os candidatos serão selecionados a partir de análise curricular, de caráter classificatório e eliminatório. O resultado preliminar será divulgado em 03/12 e os recursos serão recebidos até as 23h59 do dia 04/12. O resultado final sairá em 11/12.

Em decorrência da pandemia da Covid-19 em Pernambuco, não será permitida a participação na seleção pública de candidatos com mais de 60 anos, gestantes, puérperas ou que sejam de algum outro grupo de risco para o novo coronavírus, conforme descrito no edital.

É importante destacar que esta é a segunda seleção realizada especificamente para o Lacen-PE com o intuito de atender a necessidade temporária de excepcional interesse público relacionada à emergência em saúde pública decorrente do novo coronavírus. O chamamento dos profissionais será para o período de até 6 meses, podendo ser prorrogado por até 2 anos.

MELHORIAS – Para absorver a demanda de exames durante a pandemia da Covid-19, o Governo de Pernambuco vem investindo continuamente no Lacen. Além de melhorias na estrutura física, foi inaugurado, em agosto, o novo parque tecnológico do laboratório estadual, que automatizou e quadruplicou a capacidade de processamento dos testes de biologia molecular (RT-PCR). Só nos novos equipamentos e aquisição de insumos para o aparato foram investidos R$ 6 milhões, por meio da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). Além das seleções públicas para profissionais, ainda foram nomeados cerca de 50 aprovados em concurso público para o órgão.

BALANÇO – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Lacen-PE já analisou mais de 195,5 mil amostras biológicas de pacientes suspeitos para o novo coronavírus. No local, são avaliados os exames de biologia molecular (RT-PCR), considerado padrão-ouro por ter maior sensibilidade para diagnosticar a doença na sua fase aguda, quando há risco de transmissão.

As amostras analisadas pelo Lacen-PE representam 55% do total de exames de RT-PCR já realizadas no Estado – mais de 356 mil. Quando somados os laboratórios parceiros da rede pública estadual, o percentual sobe para 77% (mais de 274 mil).

Continuar Lendo

Empregos

Edital do concurso da Polícia Civil do RN é publicado; inscrições começam dia 27 de novembro

Inscrições podem ser feitas até 21 de dezembro. São oferecidas 301 vagas.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução)

O edital do concurso público da Polícia Civil foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta (25). São oferecidas 301 vagas, todas de nível superior. As inscrições podem ser feitas pela internet a partir de sexta-feira (27) até o dia 21 de dezembro.

A taxa de inscrição custa R$ 150 para o cargo de delegado e R$ 120 para os cargos de agente e escrivão. AS provas estão previstas para 7 de março de 2021.

São 47 vagas para delegado, 230 para agente de polícia e 24 para escrivão. Os salários são R$ 16.670,59 para delegados e R$ 4.731,90 para agente e escrivão.

O último concurso da Polícia Civil foi em 2008, e o anterior, 15 anos antes. Ou seja, em quase três décadas, só houve dois concursos público para a Polícia Civil do Rio Grande do Norte.

Na semana passada, a Polícia Militar finalizou um curso com a formação de mais de mil soldados e anunciou uma nova turma para 2021. O último concurso havia acontecido em 2005.

Anunciado em janeiro deste ano, o concurso público da Polícia Civil previa o começo do curso de formação em agosto – para que os profissionais já fossem contratados no início de 2021. No entanto, por conta da pandemia do coronavírus, segundo o governo, o processo estava parado praticamente desde abril.

Segundo a Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol), o RN deveria ter um efetivo de 5.150 servidores na área, mas atualmente conta com 1.325 vagas ocupadas – apenas 26% do ideal.

*Com informações G1

Continuar Lendo

Brasil

13º deve ser integral a quem teve jornada reduzida, diz governo

Segundo o documento, o benefício natalino é calculado com base na remuneração integral do mês de dezembro, sem influência das reduções temporárias de jornada e salário.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

O governo divulgou uma nota técnica em que define que o 13º salário deve ser pago integramente para quem teve a jornada de trabalho reduzida em função da pandemia. Segundo o documento, o benefício natalino deve ser calculado com base na remuneração integral do mês de dezembro, sem influência das reduções temporárias de jornada e salário.

O pagamento integral vale mesmo que, em dezembro, o funcionário esteja recebendo remuneração menor em função da jornada reduzida.

No caso dos contratos suspensos, o período que o funcionário não trabalhou não será considerado para o cálculo do 13º, a não ser que ele tenha prestado serviço por mais de 15 dias no mês. Aí esse mês será considerado para o pagamento do benefício.

Segundo Ricardo Calcini, professor de Direito do Trabalho da Pós-Graduação da FMU e especialista nas relações trabalhistas e sindicais, embora não tenha força de lei, a nota técnica deverá ser seguida pelas empresas, “salvo aquelas que desejam judicializar a questão”. “Ela servirá de norte orientativo para os órgãos de fiscalização das relações do Trabalho”, aponta.

Férias
A nota técnica define ainda como serão as férias para quem teve o contrato suspenso ou a jornada reduzida. Os períodos de suspensão do contrato de trabalho não serão levados em conta para o período aquisitivo de férias. Assim, o trabalhador terá direito às férias somente após completar 12 meses de trabalho. Já a jornada reduzida não tem impacto sobre o pagamento da remuneração e adicional de férias, pois as parcelas devem ser calculadas considerando o mês de gozo do benefício.

Corte e suspensão
A suspensão de contratos e redução de remuneração e jornada foram permitidos por meio do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, do governo federal.

O programa permite aos empregadores suspenderem os contratos de trabalho ou reduzir as remunerações e as jornadas em 25%, 50% ou 70% pelo período de até 6 meses.

No caso dos contratos suspensos, os salários são cobertos pelo governo até o limite do teto do seguro-desemprego (R$ 1.813,03) para funcionários de empresas com receita bruta até R$ 4,8 milhões. Já quem teve a jornada reduzida recebe o salário proporcional da empresa e um complemento relativo a uma parte do valor do seguro-desemprego.

Em ambos os casos, os trabalhadores têm direito à estabilidade pelo tempo equivalente à suspensão ou redução.

Veja como ficam os pagamentos dos benefícios para preservação de emprego:

Suspensão do contrato de trabalho: recebe 100% da parcela do seguro-desemprego, que pode variar de R$ 1.045 a R$ 1.813,03 (exceto no caso de funcionário de empresa com receita bruta superior a R$ 4,8 milhões – neste caso: recebe 30% do salário + 70% da parcela do seguro-desemprego)
Redução de 25% na jornada: recebe 75% do salário + 25% da parcela do seguro-desemprego
Redução de 50% na jornada: recebe 50% do salário + 50% da parcela do seguro-desemprego
Redução de 70% na jornada: recebe 30% do salário + 70% da parcela do seguro-desemprego
Nenhum trabalhador vai ganhar menos do que um salário mínimo

 

 

 

 

 

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.