Nos siga nas redes sociais

Brasil

Fora do Santos, Robinho fala: ‘Meu crime foi trair minha esposa’

A informação e a reprodução do texto são do Uol.

PortalPE10 com informações UOL

Publicado


Robinho deu uma entrevista sobre o episódio. O jogador conversou com exclusividade com o UOL Esporte por cerca de 40 minutos, disse que é inocente, admitiu contato íntimo com a mulher e falou que o único erro que cometeu foi ter traído a esposa. A informação e a reprodução do texto são do Uol.

Mesmo se esquivando da maior parte dos questionamentos, o jogador detalhou sua relação com a mulher naquele dia de 2013: “Uma garota se aproximou de mim, a gente começou a ter contato com consentimento dela e meu também. Ficamos ali poucos minutos. A gente se tocou. Depois fui embora para casa”.

O jogador não aceitou dar mais detalhes, foi instruído por seus assessores a não comentar individualmente trechos da sentença que foram vazados na sexta-feira (16) e insistiu na versão de que “não teve relação sexual, penetração, nada disso”.

“Meus amigos contaram no dia seguinte”

Robinho, que suspendeu contrato com o Santos ontem, afirmou à reportagem que não estava presente no momento pelo qual é condenado por violência sexual em primeira instância. Ele afirma que ficou sabendo do que aconteceu no dia seguinte.

“Meus amigos me contaram no outro dia que, com consentimento da garota, ficaram com ela, se relacionaram sexualmente porque ela quis. E que eles saíram daquela discoteca junto com a mesma garota e foram para outra discoteca. Foi o que eles me falaram”, afirmou.

Ele admite que viu seus amigos com a garota enquanto saía. Não é possível precisar se ele se referia a contatos íntimos entre seus amigos e a mulher já neste momento. “Quando eu saí, os garotos continuaram lá com consentimento dela. Eu estou me defendendo. Os garotos, se fizeram algo com ela, eu não posso falar por eles. Eu sei o que eu fiz com ela e com consentimento dela”.

“Gostaria muito de falar, mas isso pode ser que me prejudique”

O UOL Esporte questionou o jogador sobre frases específicas atribuídas a ele presentes em reportagem do GE.com publicada ontem —a matéria trazia trechos da sentença da Justiça italiana que condenou o jogador em primeira instância. O atleta foi orientado pelos seus representantes, que interromperam a entrevista mais de uma vez, a não entrar no “mérito de processo”.

“Olha, tem muitas coisas que estão fora de contexto e que eu gostaria de te dar uma entrevista de uma forma mais ampla e explicar exatamente o que aconteceu. Mas como isso está em segredo de justiça, eu não posso falar exatamente. Gostaria muito de falar, mas isso pode ser que me prejudique. Eu confio na Justiça italiana. Não posso te responder exatamente. Mas certeza, sem sombra de dúvidas, que muita coisa saiu fora de contexto”, disse.

“Eu também tenho que dar uma entrevista meio que… os advogados falam que não posso falar”.

Robinho também negou ter oferecido bebida alcoólica à mulher e questionou o estado de embriaguez alegado pela vítima. “Quando ela se aproximou de mim, ela não estava embriagada, até porque ela lembra do meu nome, lembra quem sou eu. A pessoa que bebe não lembra de nada. Ela lembra. O fato dela ter saído depois para outra discoteca com os garotos, isso mostra que ela não foi abusada. A pessoa que recebe um abuso, nunca recebi e ninguém da minha família, graças a Deus, que é algo muito sério, ela jamais sairia dali para ir para outro lugar com esses mesmos garotos”, relatou, lembrando que responde apenas por ele e não pelos amigos.

“Houve contato, não estou negando isso”

A reportagem questionou o jogador sobre a frase “isso não significa transar” que é atribuída a ele pelos trechos vazados do processo, ao responder a afirmação “eu te vi quando colocava o pênis na boca dela”, que teria sido dita pelo músico Jairo, citado nominalmente pela reportagem.

“Muitas coisas que estão falando eu realmente não lembro, mas que houve um contato entre eu e ela, houve sim. Não estou negando isso. O que não houve foi algo forçado com ela, isso não teve”, respondeu o atleta.

“Eu me arrependo de ter traído a minha esposa”

O atleta disse que seu único arrependimento em todo o caso foi a traição a sua esposa, Vivian, com quem está desde 2009 e tem três filhos. “Eu me arrependo de ter traído a minha esposa. Esse é meu arrependimento. Em relação às frases que saíram, fora de contexto e para vender jornal e revista… Obviamente que eu mudei muito de sete anos pra cá, isso aconteceu em 2013 e eu mudei para melhor. A questão é: qual foi o erro que eu cometi? Qual foi o crime que eu cometi? O erro foi não ter sido fiel a minha esposa, não cometi nenhum erro de estuprar alguém, de abusar de alguma garota ou sair com ela sem o consentimento dela”, afirmou.

Brasil

Bruno Covas piora e estado de saúde é considerado irreversível, diz boletim médico

Redação PortalPE10

Publicado

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresentou agravamento do estado de saúde nesta sexta-feira (14). Segundo boletim médico, o quadro é irreversível.

Covas está internado desde o dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, para tratamento do câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado.

“O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica. Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”, diz boletim divulgado na noite desta sexta.Na segunda-feira (10), Covas havia iniciado uma nova etapa de tratamento, com a combinação de imunoterapia e terapia-alvo.A imunoterapia é feita com medicamento que reforça o sistema imunológico do paciente, para que ele próprio combata o câncer. Já a terapia-alvo, um tratamento mais recente, é feita com outro tipo de medicamento, que identifica uma proteína que existe em células cancerígenas e ataca essas células.

Na semana passada, Covas passou também por sessões de radioterapia para ajudar a conter um sangramento na cárdia detectado em um exame.

Continuar Lendo

Brasil

Ambev seleciona profissionais para 300 vagas de trabalho

Processo seletivo será totalmente on-line.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação)

A Ambev, cervejaria brasileira, está oferecendo mais de 300 vagas para profissionais de tecnologia, que irão integrar a Ambev Tech, hub criado pela instituição a fim de elaborar e desenvolver soluções tecnológicas inovadoras para todo o processo produtivo da empresa. A seleção é totalmente on-line e as inscrições devem ser feitas no site da companhia.

Embora a Ambev Tech possua escritórios em Blumenau (SC), Maringá (PR), Jaguariúna (SP), Campinas (SP) e em São Paulo (SP), podem candidatar-se às vagas profissionais de todo o País, uma vez que há a possibilidade do trabalho ser realizado nas modalidades remota, híbrida ou presencial. De acordo com a assessoria da Ambev, no momento todos os profissionais estão trabalhando remotamente. As informações são do LeiaJá.

“Já temos mais de 1600 talentos em nosso time de tecnologia, sendo pelo menos 1200 profissionais ligados ao desenvolvimento de plataformas e soluções para toda a Ambev, de fábricas a escritórios”, explica o CTO da Ambev, Eduardo Horai, de acordo com a assessoria da empresa.

“Estamos passando por um momento de transformação profunda e abrangente na Ambev, que passa pela nossa estrutura, portfólio, comportamentos, forma como nos relacionamos com a sociedade e, também, a maneira de fazer negócios. E a tecnologia é uma peça fundamental nessa transformação”, acrescenta.

Confira, a seguir, as vagas e áreas disponíveis:

Desenvolvimento de software: 130

Arquitetura de software: 24

Dados & Analytics: 25

Thank you for watching

Produto / Negócio: 27

Infraestrutura: 30

Design: 17

QA: 15

Agilidade: 10

DevOps: 9 Gestão: 21

Continuar Lendo

Brasil

Atrás de Lula no Datafolha, Bolsonaro diz que petista só ganha eleição na fraude em 2022

Redação PortalPE10

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro voltou nesta sexta-feira (14) a colocar o sistema eleitoral brasileiro em xeque, defendeu a aprovação do voto impresso e afirmou que o ex-presidente Lula (PT) só ganhará as eleições de 2022 na fraude.

“Um bandido foi posto em liberdade, foi tornado elegível, no meu entender para ser presidente. Na fraude. Ele só ganha na fraude no ano que vem”, disse Bolsonaro em Terenos (MS), onde participou de um ato para a entrega de títulos de posse de terra.

As declarações do presidente foram feitas dois dias após a divulgação da pesquisa Datafolha que apontou o ex-presidente Lula liderando a corrida eleitoral do próximo ano.

Segundo o Datafolha, Lula tem 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro. No segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 55% a 32%, desempenho puxado sobretudo pelas intenções de voto no Nordeste. A pesquisa ainda apontou queda de popularidade do presidente.

Em um segundo pelotão, embolados, aparecem o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7%, o ex-ministro da Integração Ciro Gomes (PDT), com 6%, o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que obtém 3%, e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo).

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.