Nos siga nas redes sociais

Empregos

Gaste menos e economize mais em 6 passos;Veja como

Especialistas ensinam a reduzir a aversão a perda e a diminuir o apetite pelas compras e pelos gastos supérfluos

Avatar

Publicado

Depois de alguns anos de trabalho, o salário melhorou e o padrão de vida subiu – o carro é mais novo, a casa é em um bairro melhor e até os restaurantes frequentados são um pouco mais caros. Todo mundo sempre fala que precisa economizar, reduzir os gastos e fazer uma poupança. O problema acontece quando depois de sucessivos “mês que vem eu começo”, acontece um imprevisto, como uma demissão inesperada, por exemplo. 

Se você já se viu nessa situação – ou acha que ela encaixaria perfeitamente na sua falta de provisões –, saiba que não é o único. A renda melhorou e qualquer um adoraria usufruir de uma condição mais confortável. Reduzir o padrão de vida e cortar gastos é sem dúvida um dos momentos mais difíceis do processo de reeducação financeira.

Mesmo sabendo exatamente o que deveria ser feito, as pessoas têm aversão a perdas – seja de dinheiro ou de padrão de vida. Pesquisas conduzidas pelo Nobel de Economia, Daniel Kahneman, nos Estados Unidos, apontam que o sentimento de incômodo com a perda chega a ser duas vezes mais intenso que a felicidade de um bom ganho.Por isso, um consumo novo vira hábito e entra na rotina rapidamente. Mas para abrir mão dele, e reduzir as despesas, você precisa de pelo menos o dobro do esforço.

A psicóloga e consultora Regina Silva, do Gyraser Centro de Desenvolvimento, lembra que reduzir o padrão de vida tem impactos que vão muito além dos financeiros. “Quando a pessoa começa a diminuir os gastos, ela acha que está passando a mensagem de fracasso”, explica. “Quando não vai para os jantares e eventos para não gastar, os amigos deixam de fazer convites e, assim, nasce uma tremenda sensação de rejeição.” Você não poderá evitar o medo de perder o padrão de vida conquistado nem a dor de se sentir rejeitado, mas pode contornar essa sensação incômoda de fracasso.

Confira os seis passos para uma vida financeira mais equilibrada.

O primeiro passo de todos é reconhecer sua situação

1 – Encare a realidade

O primeiro passo de todos é reconhecer sua situação. Tenha clareza do problema, sejam dívidas ou a necessidade de um aperto nas contas para uma reserva de emergência. Aline Rabelo, coordenadora do Investmania, conta que há pessoas que fogem tanto de si mesmas que chegam a deixar de abrir as cartas de cobrança entregues em casa. “Precisa ter coragem para encarar o problema”, diz. Analise todas as cartas postas à mesa e pergunte-se quanto terá de economizar ou qual o tamanho da dívida que terá de pagar. “Só de parar, observar e colocar tudo na ponta do lápis a pessoa já sente alívio”, explica.

2 – Tenha clareza de objetivos

O mesmo vale para quem está deixando de consumir agora para realizar um objetivo no futuro. É melhor poupar para um sonho do que perder o sono pensando em como pagar o compromisso assumido.

3 – Esteja ciente de que qualquer fase é temporária

Se estiver enfrentando uma crise, como um desemprego ou um turbilhão de despesas inesperadas, mantenha em mente que isso também vai passar. Em alguns meses, sua vida estará organizada novamente e os padrões de consumo poderão ser retomados, ao menos em partes. “Ter consciência de que é um momento de aperto te ajuda a planejar e principalmente a amenizar um pouco a sensação de perda”, explica Regina. Encontre o destino que você quer dar para o seu dinheiro

4 – Faça um planejamento

Ponha tudo no papel. Quanto você pretende economizar e por quanto tempo vai fazer a poupança. Lembre-se do planejamento toda vez em que se sentir o último dos mortais por não ter o celular da moda ou por não sair naquele sábado à noite. Aline, do Investmania, lembra que é fundamental identificar quais são os gastos que não podem ser reduzidos. “Em geral, não dá para mexer em alimentação, transporte e moradia. São os três pontos primordiais”, sinaliza. O planejamento por escrito também é um compromisso, funcionando como uma espécie de contrato assinado consigo mesmo.

5 – Não se prive de tudo

Esqueça os radicalismos. Como qualquer reabilitação, você precisará ir aos poucos até se livrar do vício. Regina lembra que não adianta se esforçar ao extremo para passar dois ou três meses em restrição máxima das contas. “É como dieta, depois virá o efeito rebote. O ideal é reduzir a frequência dos gastos supérfluos”, diz.“Vivemos em um País onde ter dinheiro e sucesso é um valor”, lembra Regina Silva

6 – Não fuja da riqueza

Se o orçamento folgou, aproveite, afinal você pode e deve usufruir do seu esforço. “A gente pode sim aumentar o padrão de vida, mas tem de aumentar igualmente o tamanho das reservas”, explica Regina, do Gyraser. Se o salário aumentar, divida igualmente o adicional entre a parte que vai para a poupança e a parte que entrará no fluxo mensal. “Vivemos em um País onde ter dinheiro e sucesso é um valor. Não dá para ignorar essa vontade.”

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Concurso da PRF com 1,5 mil vagas abre inscrição nesta segunda-feira

As inscrições custam R$ 180 e vão até 12 de fevereiro. Devem ser feitas pelo site do organizador do certame, o Cebraspe.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação/PRF)

Atenção, concurseiros! Começa nesta segunda-feira (25/1) o prazo de inscrição no concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A corporação está oferecendo 1,5 mil vagas. Para participar do certame, é preciso ter nível superior. A remuneração é de R$ 9.899,88 para 40 horas semanais.

As inscrições custam R$ 180 e vão até 12 de fevereiro. Devem ser feitas pelo site do organizador do certame, o Cebraspe.

A aplicação das provas está prevista para 28 de março, e a divulgação do gabarito, dia 30. A primeira turma deve ser convocada ainda em agosto de 2021.

Ao todo, 1.125 vagas serão para ampla concorrência, 300 reservadas para candidatos negros e 75 para pessoas com deficiência. *Com informações Metrópoles.

Veja edital:

Edital da PRF by Metropoles

 

Continuar Lendo

Cotidiano

Depen retoma provas de concurso público para 309 vagas

Cargos são de nível médio e superior; salários vão até R$ 6.030,23.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Reprodução)

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) retomou as provas objetivas e discursiva do concurso público, que estavam previstas para setembro do ano passado e foram suspensas devido à pandemia. Agora, as provas serão aplicadas no dia 28 de fevereiro deste ano.

A retomada do concurso seguirá todas as regras de prevenção à Covid-19 em todas as etapas e as medidas de prevenção ao coronavírus serão divulgadas no edital de consulta aos locais de provas, bem como nos demais editais de convocação para cada fase, no site https://www.cebraspe.org.br/concursos/DEPEN_20.

Veja o edital no site do Cebraspe

O concurso público do Depen oferece 309 vagas em cargos de nível médio e superior.

Veja os cargos:

  • Nível superior: Especialista Federal em Assistência à Execução Penal, especialidades de Enfermagem, Médico Clínico, Médico Psiquiatra, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional.
  • Nível Médio: Agente Federal de Execução Penal

Vagas:

  • 15 vagas para Especialista Federal em Assistência à Execução Penal
  • 294 vagas para Agente Federal de Execução Penal

Salários:

  • R$ 6.030,23 para o cargo de agente
  • R$ 5.865,70 para o cargo de especialista

Locais das vagas:

Os candidatos serão lotados na sede do Depen, em Brasília/DF, ou em uma das cinco penitenciárias federais, localizadas nas cidades de Brasília/DF, Campo Grande/MS, Catanduvas/PR, Mossoró/RN e Porto Velho/RO, de acordo com o interesse e a necessidade da administração.
As prova objetivas e discursiva para ambos os cargos serão realizadas nas 26 capitais e no Distrito Federal, além dos municípios de Mossoró (RN) e Catanduvas (PR).

Haverá ainda exame de aptidão física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e Curso de Formação.

Continuar Lendo

Cotidiano

Seleção simplificada oferece 142 vagas no Hemope com salários de até R$ 9,8 mil

Divulgação do edital ocorreu nesta quinta-feira (21), no Diário Oficial do Estado. Inscrição começa na segunda-feira (25) e pode ser feita até o dia 28 de janeiro.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Hemope fica localizado no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife — (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

O governo do estado divulgou, no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (21), o edital da seleção pública simplificada para contratar 142 profissionais dos níveis fundamental, médio e superior para a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Os salários são de até R$ 9.886,16.

As inscrições podem ser feitas a partir da segunda-feira (25) pela internet. É possível se inscrever até o dia 28 de janeiro. As vagas são para as unidades do Hemope no Recife e Caruaru e para os hemocentros de Garanhuns, Petrolina, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Arcoverde.

Para se inscrever, é preciso preencher um formulário de inscrição e anexar documentos como RG, CPF, comprovante de residência, certificado reservista (para candidatos do sexo masculino) e documento de comprovação de requisito para a função.

As contratações são para atender à necessidade gerada devido à emergência em saúde pública causada pela pandemia da Covid-19. Segundo o edital, pessoas com mais de 60 anos, grávidas puérperas ou que se enquadrem em outro grupo de risco da Covid-19 não podem participar da seleção.

O processo seletivo é realizado por meio de etapa única, de avaliação curricular, que tem caráter classificatório e eliminatório. A seleção simplificada tem validade de 12 meses e pode ser prorrogada pelo mesmo período.

A divulgação do resultado preliminar está prevista para o dia 4 de fevereiro. Os recursos podem ser enviados até 5 de fevereiro. Já o resultado final tem divulgação prevista para 10 de fevereiro, pela internet.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.