Nos siga nas redes sociais

Brasil

Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para ajustar proposta de reforma tributária

Ao seu lado, Paulo Guedes disse que eles estão “ultimando os preparativos” dessa que será a segunda etapa da reforma tributária

Lucas Passos

Publicado

© Gabriela Biló/Estadão   Paulo Guedes, ministro da Economia de Jair Bolsonaro

BRASÍLIA – O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, se reuniram neste sábado, 26, para discutir ajustes na proposta de reforma tributária que o governo pretende encaminhar ao Congresso nos próximos dias. Segundo Barros, ainda há alguns pontos pendentes que precisam ser validados pelo presidente Jair Bolsonaro, mas na segunda-feira a proposta já estará fechada para uma rodada de discussão com os líderes da base governista no Congresso.

“Só será anunciada a solução que já tiver passada pelo crivo do presidente e senhores líderes da base do governo, porque isso dá uma maior previsibilidade na aprovação da matéria”, disse Ricardo Barros, que voltou a afirmar que não haverá aumento na carga tributária.

Ao seu lado, Paulo Guedes disse que eles estão “ultimando os preparativos” dessa que será a segunda etapa da reforma tributária. A proposta será enviada para comissão mista da Câmara e do Senado.

Guedes defende a desoneração da folha de pagamento (a redução nos encargos que as empresas pagam sobre os salários dos funcionários) para a criação de empregos.

Uma das propostas em discussão é aprovar um novo tributo temporário para começar a desoneração da folha.

Como mostrou o Estadão, embora a insistência de recriar um imposto nos moldes da CPMF seja rejeitada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), líderes do governo negociam a apresentação da proposta de um tributo sobre transações digitais com cobrança semelhante ao extinto tributo. Também foi discutida na reunião neste sábado a Proposta de Emenda Constitucional do Pacto Federativo, relatada pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC), em relação à qual o governo ainda não conseguiu construir um acordo.

Paulo Guedes citou os problemas de emprego e renda acentuados na pandemia de covid-19 ao afirmar que, com o fim do auxílio emergencial previsto para dezembro, o governo busca um novo programa. “Nós precisamos de um programa social a partir de primeiro de janeiro. Estamos discutindo ainda entre nós, o presidente não gostou de algumas características, então estamos reestudando o tema”, disse Guedes.

É na proposta do pacto federativo que o governo deseja incluir as bases do novo programa social para substituir o Bolsa Família. Conforme o Estadão publicou, o relatório deverá conter medidas de desindexação (retirar obrigatoriedade de dar reajustes) e desvinculação (retirar os “carimbos”) do Orçamento.

Informações: Estadão

Brasil

Bolsonaro sabia da compra de vacinas, mas recuou após pressão de apoiadores em redes sociais

Presidente inicialmente não se opôs à iniciativa, mas mudou de posição após reação, dizem assessores

Marcelo Passos

Publicado


O presidente Jair Bolsonaro foi informado no último final de semana da intenção da compra, pelo Ministério da Saúde, de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, em desenvolvimento pela empresa chinesa Sinovac com o Instituto Butantan.

Segundo assessores tanto do Palácio do Planalto como do Ministério da Saúde, Bolsonaro, inicialmente, não se opôs à iniciativa, mas mudou de posição no final da tarde da terça-feira (20), após repercussão negativa de seus apoiadores nas redes sociais.

Desde o anúncio feito pelo ministro Eduardo Pazuello, em reunião virtual com governadores, eleitores bolsonaristas iniciaram campanha nas redes contra o que chamam de “vacina chinesa”.

As críticas chegaram ao perfil oficial do presidente, que decidiu adotar um recuo estratégico. Na própria terça-feira (20), segundo relato feito à Folha, ele telefonou a Pazuello para informar que se posicionaria contra o anúncio.

Nesta quarta (21), Bolsonaro e Pazuello se falaram por telefone para ajustar a mudança de discurso e combinar a divulgação de uma nota pública, na qual alegaram que houve “interpretação equivocada”.

Como lembraram auxiliares palacianos, Pazuello costuma informar todas as iniciativas de sua pasta a Bolsonaro e não faz nada sem o conhecimento do chefe do Executivo, o que não foi diferente neste episódio.

Continuar Lendo

Brasil

Homem filmado dando socos em mulher na Bahia se entrega à polícia

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

O homem que foi flagrado em um vídeo, agredindo com socos uma mulher no meio da rua, se entregou à Polícia Civil às 15h desta quarta-feira (21/10), em Ilhéus (BA). A informação foi confirmada ao Bahia Notícias pelo delegado Evy Paternostro, da 7ª Coordenadoria Regional do Interior (Coorpin).

Carlos Samuel Freitas Costa Filho estava foragido desde a última quinta-feira (15), quando sua prisão preventiva foi decretada pelo juiz Guilherme Vieito Barros Júnior, da 2ª Vara Criminal de Ilhéus, logo após o depoimento do acusado.

Conforme informações da Polícia Civil, o agressor de Ilhéus possui outros 10 registros de violência contra mulheres, com três inquéritos já finalizados e sete que não puderam ir adiante, visto que as vítimas se recusaram a prestar informações. Em um dos casos, Carlos Samuel chegou a ser preso em flagrante por agredir a própria mãe, tendo sido liberado em seguida pela Justiça.

Continuar Lendo

Brasil

Após morte do neto, Neguinho da Beija-Flor diz que vai deixar o país

O sambista Neguinho da Beija Flor fez um desabafo sobre a morte do seu neto, Gabriel Ribeiro Marcondes, de 20 anos, no último domingo (18)

Lucas Passos

Publicado

Neguinho da Beija-Flor é amparado por amigos no enterro do neto Gabriel (Foto: Reprodução/TV Globo)

O sambista Neguinho da Beija Flor fez um desabafo sobre a morte do seu neto, Gabriel Ribeiro Marcondes, de 20 anos, no último domingo (18). “Negros já nascem suspeitos. Em negro, atiram primeiro para depois saber quem é”, disse o artista em entrevista ao jornal O Globo. O jovem participava de um baile funk no Morro da Bacia, no Ambaí, município de Nova Iguaçu, quando foi atingido por uma bala perdida. O disparo foi feito durante um tiroteio entre policiais militares e bandidos, na tentativa de impedir a realização do evento.

A morte precoce do neto de Gabriel deixou a família “arrasada”, segundo o cantor. Neguinho criticou a abordagem da polícia a moradores de comunidades e afirmou que se a pena de morte for implanatada no Brasil, “não sobra um negro”. “Ter filho negro no país, se pensar legalzinho, é uma responsabilidade muito grande. A gente fica preocupado”, disse Neguinho. O caso intensificou a vontade do artista de deixar o Brasil por oferecer outras condições de vida para a filha Luisa Flor Morena, de 12 anos.

Neguinho explica que a vontade de deixar o país é antiga, mas acabou sendo interrompida pela pandemia. “(Penso) Há muito tempo. Só não aconteceu com a pandemia. Sem show, tive que gastar tudo, só saiu. O suporte que eu tinha, com essa finalidade, foi tudo. Não vou criar minha filha aqui depois do que aconteceu com o Gabriel. Não vou mesmo”, revelou o cantor. O mesmo plano era idealizado para o neto, caso tivesse seguido profissionalmente no futebol.

“Meu neto jogava uma bolinha. Ele não quis, se não, arrumava um jeito de levar para a Europa, jogar uma bola. Olha aí o destino dele. Não era envolvido em nada, mas eu vou ter que provar que não era envolvido com nada. Só se ouve a parte que interessa. E tem gente que fala ‘graça a Deus, menos um!’ isso porque não foi o filho dele, não viu o ato”, disse o artista.

Neguinho vai acompanhar o filho Paulo Cesar Marcondes, pai de Gabriel, em depoimento na 58ª DP (Posse). “Meu filho vai processar o Estado. A justificativa é a seguinte: “seu neto estava no lugar errado, na hora errada”. Queria que ele estivesse onde? Num shopping na Barra? Aqui em Copacabana? Se todo lugar no Rio é perigoso. É muito fácil fazer justiça em cima do negro sem defesa. Uma vez perguntei a um amigo, um grande jurista, sobre o que aconteceria se a pena de morte fosse aceita no país. Ele disse: ‘só vão viver os brancos, vão matar todos os negros’. Negros já nascem suspeitos. Em negro, atiram primeiro para depois saber quem é”, desabafou.

Com informações de O Globo.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.