Nos siga nas redes sociais

Brasil

Homem sofre queimaduras graves ao fritar coxinha congelada

Analista, Cleiton Solano, sofreu graves queimaduras ao tentar preparar coxinhas congeladas (Foto: Arquivo pessoal)

Marcelo Passos

Publicado


Ao fritar coxinhas congeladas da marca Bonaboca Alimentos, o analista de T.I, Cleiton Solano, sofreu queimaduras de 2º grau em várias partes do corpo, na última sexta-feira (9). Ele recebeu atendimento no Hospital de Queimaduras de Goiânia. Outras pessoas relataram problemas com o mesmo produto da marca.

O analista, de 24 anos, explica que comprou o produto no supermercado e o preparou no mesmo dia, seguindo todas as recomendações da embalagem de quantidade. “Estava acostumado a fazer, de repente começaram a explodir e a primeira já explodiu no meu braço, peito. Uma até grudou no teto”, relembra Cleiton.

Cleiton teve queimaduras de 2º grau nas mãos, braços, peito e rosto e compartilhou o acontecido em seu perfil nas redes sociais. Segundo ele, recebeu outros relatos de acidentes. “Não me arriscarei a fazer fritura de novo e estou recomendando meus conhecidos a não fazerem também”, disse o analista.

Ao tentar contato com a empresa, Cleiton afirma que ainda não obteve retorno. De acordo com ele, após pesquisar, soube que o acidente pode estar relacionado a forma como a coxinha é feita.

No perfil da empresa nas redes sociais, outro relato de acidente com as coxinhas da marca. No comentário, é relatado que os salgados foram preparados sem serem descongelados, já que na embalagem não havia restrição quanto a isso no modo de preparo. Na reclamação, a vítima teve queimaduras no semelhantes as de Cleiton.

Procurada pela reportagem, a Bonaboca Alimentos ainda não respondeu aos e-mails e mensagens enviadas até a publicação desta matéria, O espaço está aberto para manifestação. Informações do site Mais Goiás

 

Brasil

Estudo revela que morcegos praticam distanciamento social quando estão doentes

Eles interagiram com quatro morcegos a menos

Marcelo Passos

Publicado

Morcegos

Uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, mostrou que morcegos têm o costume de se distanciar uns dos outros quando estão doentes, passando menos tempo perto uns dos outros.

O distanciamento social entre os morcegos já tinha sido notado por pesquisadores em laboratório, mas agora foi comprovado em morcegos-vampiros selvagens em Belize, na América Central.

As informações foram divulgadas na revista Behavioral Ecology. Os pesquisadores monitoraram um grupo que morava em uma árvore oca. Os animais foram equipados com sensores de proximidade.

Além disto, os cientistas injetaram uma substância em 16 morcegos, para que seus sistemas imunológicos reagissem como se estivessem doentes.

Outros 15 morcegos receberam injeções de uma solução salina que não interferiram no sistema imunológico deles. Os cientistas disseram que nenhum morcego foi ferido durante o estudo.

Distanciamento
Durante o experimento, os morcegos “doentes” interagiram com quatro morcegos a menos do que os saudáveis. Os pesquisadores apontaram o costume como “distanciamento social passivo”, que seria útil para evitar que a doença se espalhe.

*Com informações da BBC

Continuar Lendo

Brasil

Guarda civil é preso suspeito de se vestir de mulher para matar o namorado da ex

Relatos da ex-namorada do guarda revelam que, dias antes do crime, o suspeito havia efetuado disparos contra a porta da casa dela, como informou a polícia.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Lucas Pires foi morto a tiros em Bela Vista de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um guarda civil de Goiânia foi preso na segunda-feira (26) em Bela Vista de Goiás, na Região Metropolitana da capital. Ele é suspeito de colocar uma peruca para se fingir de mulher e matar o namorado da ex dele.

A assessoria de imprensa da Guarda Civil Metropolitana informou que “está averiguando os fatos e vai se pronunciar quando tiver todas as informações levantadas”. O G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito, William Davi, até a última atualização desta reportagem.

Segundo a Polícia civil, o crime aconteceu no dia 14 deste mês. O guarda é o principal suspeito de ter matado Lucas Pires do Nascimento. A polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão e encontrou a arma utilizada no crime.

O corpo da vítima foi encontrado ao lado de um mercado no povoado de Mata Feia, distrito de Bela Vista de Goiás. A polícia disse que havia marcas de disparos no corpo e no capacete do homem.

Relatos da ex-namorada do guarda aos investigadores revelam que, dias antes do crime, o suspeito havia efetuado disparos contra a porta da casa dela.

Continuar Lendo

Brasil

TSE detecta 3,7 mil desempregados que fizeram doações a candidatos

TSE detecta 3,7 mil desempregados que fizeram doações a candidatos.

Marcelo Passos

Publicado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) identificou cerca de R$ 25 milhões pagos a fornecedores ou doados a candidatos às eleições municipais deste ano com alguns indícios de irregularidade. São quase sete mil indicativos de problemas, tanto no pagamento a prestadores de serviços quanto no recebimento de doações.

O levantamento faz parte de uma parceria do Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral, que envolve, além do TSE, outros seis órgãos federais – Receita Federal, Coaf, Ministério Público Eleitoral, Defensoria Pública Federal, Tribunal de Contas da União e Ministério da Cidadania.

Essa foi a primeira rodada de identificação de indícios de irregularidades encontrados pela Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE e que demonstra a atuação da Justiça Eleitoral na fiscalização do financiamento durante o curso da campanha. O levantamento foi feito logo após a entrega das prestações de contas parciais, que terminou no último domingo (25), e vai permitir que a Justiça Eleitoral utilize os indícios de irregularidades como informação de inteligência para o exame e julgamento das prestações de contas.

Dessa forma, a partir dos indícios de irregularidades, os juízes eleitorais podem determinar diligências para comprovar a procedência do indício e utilizar essas informações para fins de exame e julgamento da prestação de contas de campanha eleitoral. Por sua vez, os indícios de irregularidades também foram encaminhados à Procuradoria-Geral da República para compartilhamento dessas informações com as promotorias estaduais para fins de apuração dos indícios.

O indício que possui maior quantidade de itens aparentemente irregulares é o relativo aos doadores potencialmente desempregados. São 3.793 casos de doação, totalizando R$ 15,9 milhões. Na sequência, estão os doadores cuja renda é incompatível com o valor doado – são 782 casos, que totalizam R$ 6,4 milhões.

Já os 775 fornecedores sem registro ativo na Junta Comercial ou mesmo na Receita Federal receberam R$ 1,3 milhão por serviços prestados a candidatos às eleições deste ano. Há, ainda, 217 empresas que receberam um total de R$ 471,3 mil e têm relação de parentesco com algum candidato.

O relatório do TSE traz ainda informações de cinco pessoas que doaram juntas R$ 6,8 mil e que constam do Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi), responsável por coletar informações de óbitos dos cartórios de registro civil de pessoas naturais no país.

O resultado da primeira rodada de identificação de indícios de irregularidades em relação às prestações de contas feitas pelos candidatos foi informado aos órgãos que compõem o Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral para atuação em suas respectivas áreas de competência.

A determinação do levantamento de possível irregularidade nas contas de uma campanha política faz parte da Instrução Normativa TSE nº 18/2016, para fins de exame das prestações de contas, bem como para a atuação do Ministério Público Eleitoral, nos termos do rito previsto na Resolução TSE nº 23.607/2019, artigo 91.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.