Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Juiz decide que aparelhos de grávida com morte cerebral sejam desligados

Caso aconteceu nos EUA; mulher de 33 anos teve embolia pulmonar.

Avatar

Publicado

Um juiz de Fort Worth, no interior do Texas, ordenou nesta sexta-feira (24) que os aparelhos que mantém uma mulher grávida viva sejam desligados e ela, que teve morte cerebral, seja retirada do respirador artificial na próxima segunda-feira (27), por considerar que está morta e o feto não é “viável”.

O juiz R.H. Wallace deu ganho de causa aos familiares de Marlise Muñoz, que pediam para desconectá-la, e se opôs a direção do hospital, que alegava que a lei do estado não permitia a ação no caso de mulheres grávidas.

Marlise Muñoz, de 33 anos, sofreu uma embolia pulmonar no final de novembro e foi declarada então com morte cerebral. O fato de Muñoz já ter sido declarada morta e as provas de que o feto sofreu graves consequências foram dois elementos cruciais para a decisão do juiz.

Erick Munoz, marido de Marlise Munoz, deixa corte após um juiz decidir autorizar que os aparelhos que mantém sua mulher respirando sejam desligados nesta sexta-feira (24). Ela está grávida e teve morte cerebral (Foto: The Dallas Morning News, Tom Fox/AP)
Erick Munoz, marido de Marlise Munoz, deixa corte após um juiz decidir autorizar que os
aparelhosquemantém sua mulher respirando sejam desligados nesta sexta-feira (24).
Ela está grávida e teve morte cerebral(Foto: The Dallas Morning News, Tom Fox/AP)

Durante a disputa, que provocou um grande debate social nos EUA sobre o que implica ser declarado com morte cerebral, os juristas que respaldam a postura da família explicaram que a lei texana – como a de outros 20 estados – se refere a mulheres grávidas em estado vegetativo ou de coma, não com morte cerebral.

O outro elemento decisivo foi o estado do feto, de 22 semanas, que não era “viável”, um ponto que os advogados da família defenderam esta semana. “As extremidades inferiores se deformaram de modo que o gênero do feto não pode ser determinado”, argumentaram.

Desde o princípio, a família considerou desumano que o feto continuasse crescendo sob essas circunstâncias, em um corpo clinicamente morto e sem um funcionamento correto, além do embrião ter sofrido a mesma falta de oxigênio da mãe durante a embolia pulmonar.

O juiz ressaltou que, se estivesse viva, a mãe teria abortado diante dos danos sofridos pelo feto.

A resolução do juiz responde a pedido que o marido, Erick Muñoz, em nome também dos pais da paciente, apresentou em 14 de janeiro para que a justiça apoiasse sua vontade de desconectar Marlise do respirador.

Na próxima segunda-feira, às 17h (21h em Brasília), os médicos deverão desligar o corpo de Muñoz, dois meses depois de sofrer a embolia que provocou a morte cerebral.

A lei que o hospital se baseou durante esses meses foi aprovada pelo congresso texano em 1989 e modificada em 1999, e estabelece que ninguém pode interromper um tratamento que mantenha artificialmente a vida de uma paciente grávida.

Em sua argumentação, os dois advogados da família justificaram que o hospital “interpreta erroneamente” a lei texana: se a paciente estiver morta, nem pode estar grávida nem podem ser aplicadas indefinidamente medidas de suporte à vida, já que a vida não existe mais.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Pernambuco registra 1.702 casos e 18 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (15/01), 1.702 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 76 (4%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.626 (96%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 239.155 casos confirmados da doença, sendo 30.177 graves e 208.978 leves.

Também foram confirmados 18 óbitos, ocorridos entre os dias 11/11/2020 e 13/01/2021. Com isso, o Estado totaliza 9.964 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Continuar Lendo

Cotidiano

Celpe doará refrigeradores para armazenar vacinas contra covid-19 a municípios pernambucanos

Diversas cidades também serão beneficiadas.

Redação PortalPE10

Publicado

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) doará refrigeradores científicos para que 136 municípios de Pernambuco possam armazenar vacinas contra covid-19. 296 cidades na área de concessão da Coelba (BA), 95 no Rio Grande do Norte (Cosern) e 131 em São Paulo (Elektro), também serão beneficiadas.

“Neste momento em que a campanha de vacinação é a saída para conter a pandemia de Covid-19, apoiamos os municípios mais necessitados das nossas áreas de concessão, que precisam dos refrigeradores adequados para a vacinação da população com segurança”, disse o CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle.

A companhia terá a parceria da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) no estado.

De acordo com a Celpe, os refrigeradores são de fabricação nacional possuem temperatura programável e constante entre 2ºC e 8ºC. Eles também têm sensores e um sistema de alarme remoto a distância. Além disso, as câmaras têm capacidade de 280 litros e pode armazenar aproximadamente 18 mil doses de 0,5 ml.

Refrigeradores antigos devem ser entregues
Os governos municipais precisam entregar refrigeradores antigos para as distribuidoras da Neoenergia, nas UTDs (Unidade Territorial de Distribuição) das empresas para poder receber os novos equipamentos.

*Com informações Blog de Jamildo

Continuar Lendo

Cotidiano

Arma utilizada em homicídio de PRF é apreendida na Zona Oeste do Recife

Há suspeita de que revólver tenha sido utilizado em outros crimes.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação/PRF)

Um revólver calibre .38 utilizado na morte do PRF Eduardo de Souza foi apreendido na quinta-feira (14), em um terreno baldio no Bairro do Coqueiral, na Zona Oeste do Recife. A arma foi encontrada a partir de informações de dois homens, que foram detidos durante uma ação da Delegacia de Polícia Civil de Casa Amarela, do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (DENARC) e Polícia Penal (GISO), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os suspeitos pela morte do policial declararam que a arma havia sido jogada no açude de Apipucos, mas o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) não acreditava nessa hipótese. Após um intenso trabalho de inteligência das Forças de Segurança Pública, entre elas a Polícia Militar de Pernambuco(PMPE), outros elementos que colaboram para o inquérito foram encontrados.

.:: Leia também: Morte de policial rodoviário federal no Recife foi provocada por desentendimento em bar, diz Polícia Civil

.:: Leia também: Dois homens são presos em flagrante por suspeita de assassinato de policial rodoviário federal no Recife

A arma não estava municiada e existe a suspeita de que pode ter sido utilizada na prática de outros crimes. O revólver foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Casa Amarela e será entregue ao DHPP, que está à frente da investigação.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.