Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Justiça proíbiu Sky de convidar funcionários a irem a atos nesta quarta

Empresa de TV por assinatura disse que dispensaria empregados para atos do ‘Vem Pra Rua’

Avatar

Publicado

 

Resultado de imagem para movimento vem pra rua noite

Justiça do Trabalho proibiu a Sky no Brasil, empresa de TV por assinatura, de convocar seus funcionários a participarem de manifestações contrárias à aprovação do habeas corpus do ex-presidente Lula, que será julgado no STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quarta (4) a partir das 14h. Cabe recurso à decisão.

“Amanhã, vamos sair às 16h horas! A Sky vai liberar os seus funcionários, amanhã, às 16 horas, para os que quiserem aderir ao movimento Vem Pra Rua. Não haverá descontos ou compensações necessárias”, dizia comunicado interno da empresa, apresentando uma lista de estados em que haveria atos, com endereços e horários.

A juíza Érica Aparecida Pires Bessa, da 9ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, considerou, no entanto, que a conduta da Sky “revela-se anti-sindical, configura abuso exercício do poder diretivo e viola o direito à liberdade de expressão e de convicção política dos seus empregados”. Procurada, a Sky disse que não vai comentar o assunto.

A magistrada deferiu um pedido de Tutela de Urgência em Ação Civil Pública movida pelo Sinttel-MG (sindicato dos trabalhadores em empresas de telecomunicações de Minas) e pela Fitratelp (federação dos trabalhadores e pesquisadores em serviços de teles). Os sindicatos alegam que a conduta da empregadora tem caráter reivindicativo e político e que fere garantias constitucionais dos trabalhadores.

Bessa determinou que a Sky retire imediatamente a circular e “abstenha-se de praticar condutas de viés político na relação empregatícia”, sob pena de multa diária de R$ 1.000 por empregado com contrato vigente.

Na decisão, a juíza disse ainda que o procedimento revela “verdadeira ingerência no exercício da cidadania por não assegurar as mesmas garantias aos trabalhadores com posicionamento ideológico ou político diverso ao movimento ‘Vem Pra Rua'”.

Em nota, o Sincab (sindicatos nacional dos trabalhadores em sistemas de televisão por assinatura) afirmou que a decisão da Sky cria um ambiente de trabalho intranquilo, “onde os empregados se sentem indiretamente constrangidos a participar de ato público de caráter político, haja vista que a empresa está ‘pagando’ para os empregados ‘irem pra rua'”.

“A decisão de participar publicamente de manifestação política é uma decisão pessoal, sem necessidade de interferência ou orientação, ainda que indireta do empregador”, disse o presidente do Sincab, Canindé Pegado, no comunicado.O sindicato também diz ter questionado o caso junto à AT&T, nos Estados Unidos, que controla a Sky no Brasil.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Adolescente acusado de matar manifestantes antirracistas nos EUA é libertado sob fiança

Ele foi libertado depois de pagar uma fiança de 2 milhões de dólares, informou um de seus advogados.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Internet)

(Foto: Reprodução/Internet)

Um adolescente americano de 17 anos acusado de assassinato premeditado, por disparar fatalmente contra dois manifestantes antirracistas no estado de Wisconsin em agosto, foi libertado depois de pagar uma fiança de 2 milhões de dólares, informou um de seus advogados nesta sexta-feira (21).

Kyle Rittenhouse “saiu da prisão”, escreveu o advogado Lin Wood no Twitter, agradecendo quem ajudou a arrecadar o dinheiro para pagar a fiança que permitiu sua libertação, incluindo o ator Ricky Schroder.

Segundo a imprensa americana, Kyle Rittenhouse, apoiador do presidente Donald Trump e admirador das armas, foi em agosto para Kenosha – no extremo sudeste de Wisconsin – para, segundo ele, “proteger” a cidade de quem provoca distúrbios em meio às manifestações contra a violência policial.

*Com informações AFP

Continuar Lendo

Cotidiano

Menino pede boneca à mãe para aprender a ser “o melhor pai do mundo”

Natalia Rocío, de Porto Rico, fez uma postagem contando o caso.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução/Facebook)

Um menino pediu uma boneca à mãe com a justificativa de que quer ser um bom pai, e viralizou nas redes sociais. Natalia Rocío, de Porto Rico, fez uma postagem contando o caso e disse que comprou a boneca após a filha não querer emprestar o brinquedo ao irmão.

“Ao ensinar meu filho a cooperar em casa e permitir que ele seja um bom pai, estou garantindo que deixarei um homem excelente para este mundo. É assim que mudaremos esta sociedade… não criando mais machos alfa”, disse a mãe em postagem no Facebook.

As informações são do Metrópoles

Continuar Lendo

Cotidiano

Vídeo: Ladrão tenta roubar lutadora de MMA e apanha no meio da rua

O caso ocorreu no último dia 10 e repercutiu na imprensa local nesta semana.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

A lutadora de MMA Brisa Merlo, de 20 anos, foi assaltada no centro de Mar del Plata, na Argentina. O ladrão pegou seu celular e fugiu. Indignada, a jovem foi atrás do homem, que foi contido por populares, e aplicou nele alguns golpes de jiu-jitsu.

O caso ocorreu no último dia 10 e repercutiu na imprensa local nesta semana. Segundo o jornal La Nación, a jovem tinha acabado de sair do trabalho quando foi assaltada. Durante a perseguição ao assaltante, a jovem pediu carona a uma colega que estava de carro.

Quando desceu do veículo, viu o jovem já ensanguentado e, depois de recuperar seu celular, ela o golpeou e o colocou no chão. Enquanto agarrava o pescoço do homem ela gritava: “Filho da p … vá trabalhar! Estou trancada o dia todo trabalhando para você me roubar em três segundos”.

Ela manteve o homem imobilizado até a chegada da polícia, que levou o ladrão para a delegacia. Em entrevista à rádio Conosco, Brisa explicou que ficou muito irritada pois trabalhou meses para comprar o celular e, em meio a pandemia, está com o salário reduzido.

“Espero que esse garoto nunca mais roube. Tenho sorte de saber me defender porque estudei MMA, mas não quero que isso aconteça com mais ninguém. Estou orgulhosa de como agi e não me arrependo de ter feito isso”, disse a jovem.

Para assistir o vídeo CLIQUE AQUI

*Com informações IstoÉ

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.