Nos siga nas redes sociais

Brasil

Luciano Camargo celebra álbum gospel: ‘Minha prioridade hoje é cantar pra Jesus’

Sertanejo deu detalhes sobre projeto solo e diz que projeto solo é ‘paralelo’: ‘Não existe Zezé Di Camargo sem o Luciano e não existe o Luciano sem Zezé Di Camargo’.

Marcelo Passos

Publicado

Em setembro, Whindersson Nunes divulgou um trabalho com influência 100% religiosa. Durante a pandemia, Anitta, Luan Santana e outros artistas cantaram louvores em suas lives. Agora, é a vez de Luciano se aventurar nessa seara.

Sem o irmão, Zezé Di Camargo, o cantor sertanejo garante que não entrou nessa por modismo, tendência de mercado ou inspiração na pandemia.

“A primeira vez que a sementinha desse projeto foi colocada em mim, foi através da minha mãe há 20 anos”, recorda Luciano, ao lembrar que dona Helena pediu para que o filho gravasse um álbum de louvores.

“O tempo foi passando e essa vontade em mim foi crescendo, mas há três anos, eu liguei para meu produtor falando que eu queria muito fazer esse projeto, mas a gente não deu o start”, relembra o cantor durante conversa com o G1.

Em julho de 2019, durante um ensaio para o show da turnê “Amigos – 20 anos”, ele decidiu retomar a ideia e compartilhar esse desejo com um, até então, desconhecido.

“Conversando ali com o Daniel, que é o vocalista do Chitão… Conheci ele naquele dia e tive vontade de falar sobre o projeto. Mas o tempo não era aquele ainda.” O cantor adiou mais um pouquinho os planos, mas agora, em 2020, conseguiu colocar em prática o projeto.

Neste mês, Luciano lançou “Tempo”, primeira música de seu projeto gospel, que contará com dois EPs. O primeiro, com 9 faixas, chega ao mercado no final de novembro. O segundo, com 8 canções, está previsto para 2020.

O projeto solo deu espaço para comentários sobre o fim da dupla com o irmão, Zezé Di Camargo. “Não existe Zezé Di Camargo sem o Luciano e não existe o Luciano sem Zezé Di Camargo. É um projeto solo, é um projeto pessoal.” Ele já tem programado uma websérie e um novo disco de inéditas como dupla.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Desemprego bate novo recorde e chega a 14,6% no 3º trimestre

É a maior marca da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, que calcula a desocupação oficial do país

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

(Foto: Camila Domingues/ Palácio Piratini)

(Foto: Camila Domingues/ Palácio Piratini)

A taxa de desemprego no trimestre encerrado em setembro atingiu o patamar recorde de 14,6%, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta (27).

É a maior marca da série histórica da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, que calcula a desocupação oficial do país e teve início em 2012.

Em termos absolutos, são 14,1 milhões de pessoas em busca de uma vaga de trabalho. Em comparação com o segundo trimestre, houve um aumento de 1,3 milhão de pessoas nessa categoria.

A alta representa um aumento de 10,2% frente ao trimestre anterior e de 12,6% em relação mesmo trimestre de 2019, quando 12,5 milhões declararam estar em busca de colocação.

Setembro também foi o primeiro mês em que o novo valor do auxílio emergencial, reduzido para R$ 300, começou a vigorar. Em agosto, segundo especialistas, a proximidade do fim do benefício já pressionava a taxa de desemprego no país.

O mercado de trabalho sofre o baque dos efeitos da pandemia de Covid-19 que eclodiu em março no Brasil. As medidas adotadas para evitar a disseminação da doença impuseram o fechamento de comércio e serviços, setores que mais empregam na economia brasileira.

O pagamento do auxílio emergencial, destinado sobretudo a trabalhadores informais que perderam sua fonte de renda no período, também ajudou a segurar a pressão sobre as vagas.

Com a reabertura da economia nos últimos meses e a redução do benefício, aumenta a procura por postos de trabalho, o que faz a taxa de desemprego subir.

O IBGE só considera desempregado quem está em busca de uma ocupação.

As informações são da FolhaPress

Continuar Lendo

Brasil

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online

PortalPE10 Com informações FolhaPE

Publicado


Os cartórios brasileiros já podem autenticar documentos por meio eletrônico. O novo serviço possibilitará a certificação de cópias de forma online pelo site.

A novidade vem para complementar a digitalização de outros serviços que já estavam sendo prestados na plataforma de atos notoriais eletrônicos chamada e-Notoriado. Entre eles, assinaturas digitais de escrituras, procurações por videoconferência, atas notariais e testamentos, bem como separações e divórcios extrajudiciais.

Segundo o Colégio Notarial do Brasil (CNB), órgão responsável por gerir o módulo da Central Notarial de Autenticação Digital (Cenad), o novo recurso permite “a materialização e a desmaterialização” de autenticações em diferentes cartórios. Dessa forma, torna mais rápido o envio do documento certificado para pessoas ou órgãos, além de verificar de forma segura a autenticidade do arquivo digital.

A Cenad foi é o único meio nacional válido para a autenticação digital de documentos. Para tanto, será necessária a apresentação de um documento originalmente físico, junto a algum cartório de notas, para que ele seja digitalizado para, então, ser enviado para autenticação.

Segundo a presidente do CNB, Giselle Oliveira de Barros, o novo procedimento permite ao usuário trabalhar com o documento eletrônico, mas com segurança jurídica.

“Após o documento ser autenticado pela Cenad, ele pode ser enviado eletronicamente (email, whatsapp ou qualquer outra ferramenta) a órgãos públicos ou pessoas físicas e jurídicas para a concretização de negócios, tendo o mesmo valor que o documento original, físico ou digital, apresentado pelo cidadão”, informou.

Como acessar o serviço
Para acessar esse serviço, “o usuário deve solicitar a autenticação digital a um tabelionato de notas de sua preferência e enviar o documento por e-mail, caso o original seja digital. Se o documento a ser autenticado for físico, é necessário levar o impresso ao cartório para digitalização e autenticação.

Ao receber o documento por meio da plataforma, que segue as normas de territorialidade para distribuição dos serviços, o tabelião verifica a autenticidade e a integridade do documento”, informa o CNB.

A autenticação notarial gera um registro na plataforma, com dados do notário ou responsável que a tenha assinado, a data e hora da assinatura, e código de verificação. “O usuário receberá um arquivo em PDF assinado digitalmente pelo cartório. O envio do arquivo poderá ser feito por e-mail, WhatsApp ou outro meio eletrônico”, finaliza.

Continuar Lendo

Brasil

Bolsonaro diz que dorme armado até no Palácio da Alvorada

“Pessoa armada é respeitada”, completou Bolsonaro.

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

Presidente Jair Bolsonaro com indios durante cerimonia de hastiamento da bandeira nacional em frente | Sérgio Lima/Poder360 18.02.2020

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje que dorme armado até mesmo no Palácio da Alvorada, sua residência oficial e, provavelmente, um dos lugares mais seguros e vigiados do País. Em conversa com um apoiador sobre o assunto, o presidente citou, sem detalhar, ações do governo para facilitar o uso de armamentos pela população, apesar de restrições da legislação vigente

“Fizemos decreto, instrução normativa. Mas o decreto não pode ir além da lei. Uma arma legal dá tranquilidade. Eu mesmo aqui, com segurança, eu durmo armado. Quando não era presidente, também dormia armado”, disse. “Pessoal fala que mata, (mas) salva vidas. Pessoa armada é respeitada”, completou Bolsonaro.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.