Nos siga nas redes sociais

Brasil

Maníaco em série, Tarado do Parque foi estuprado em milharal quando criança

Visto como pacato e acima de qualquer suspeita, o criminoso violentou sexualmente pelo menos 13 homens desde 2008

Marcelo Passos

Publicado


Os 13 estupros cometidos contra homens pelo cozinheiro João Batista Alves Bispo, 41 anos, alimentavam, em seu íntimo, uma sensação doentia de poder e dominação. Durante 12 anos, o Tarado do Parque, como ficou conhecido, explorou a perversidade dos ataques a ponto de destroçar a capacidade de as vítimas buscarem justiça.

A facilidade para subjugar suas presas o transformou em um dos estupradores em série que agiu por mais tempo no Distrito Federal, tendo feito sua primeira investida ainda em 2008. O maníaco foi preso em 7 de outubro deste ano, após intensa investigação conduzida pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).

A reportagem do Metrópoles se debruçou, ao longo de 10 dias, sobre os registros policiais envolvendo cada um dos alvos do cozinheiro. Depoimentos prestados por João Batista e analisados por criminólogos ajudam a entender seu perfil psicológico. Os documentos trazem análise de fragmentos de seu passado e indicam comportamento antissocial, que pode ter sido agravado por traumas, entre eles a violência sexual sofrida quando ainda era criança.

Em relação à declaração prestada na unidade policial, o criminoso contou ter sido estuprado por um homem quando tinha 12 anos.

Origem

O Tarado do Parque nasceu no seio de uma família religiosa e humilde, em 24 de junho de 1979, em uma área rural no município de Formosa (GO). Ele é o caçula de três irmãos – os outros são um homem de 44 e uma mulher de 46 anos. O sustento familiar era retirado da terra, com o plantio de milho, feijão e mandioca. Foi em uma das lavouras, em meio a um milharal, que João Batista foi violentado por um morador do povoado enquanto trabalhava.

Quieto

Com pouca instrução, o cozinheiro se especializou em trabalhos domésticos e, por onde passou, era visto pelos companheiros como um funcionário tranquilo e confiável, mas extremamente silencioso.

Antes de ser detido, o maníaco sexual trabalhava em um restaurante na Asa Sul temperando frangos servidos na chapa. “Ninguém imaginava que por trás de uma pessoa aparentemente inofensiva e de fala mansa havia um maníaco sexual”, contou um dos empregados do estabelecimento.

Na avaliação dos investigadores da Polícia Civil que apuram o caso, acima de todas as classificações possíveis, sustenta-se a certeza de que, entre outros traços, o Tarado do Parque desprezava a condição humana das vítimas. Se estivesse em liberdade, os ataques permaneceriam ocorrendo, sem remorso algum.

De acordo com o delegado adjunto da 1ª DP, Maurício Iacozzilli, o criminoso sexual negou a participação em todos os 13 estupros já identificados pela PCDF. “Ele fantasiava situações, dizendo que os ataques haviam sido praticados pelo seu ex-namorado e que os pertences das vítimas encontrados em sua casa teriam sido esquecidos lá pelo ex-companheiro”, disse.

O maníaco não tinha namorado e, segundo as apurações, “ele não tem amigos nem familiares próximos. Vivia sozinho em Planaltina e se mudava de residência com frequência”, explicou o delegado.

Fantasia sexual

Especialista em traçar o perfil psicológico de assassinos e autora de livros sobre a mente de criminosos, Ilana Casoy é conhecida nacionalmente por ter auxiliado, entre outras investigações, nos casos dos maníacos de Guarulhos (SP) e de Contagem (MG). A criminóloga define como “estuprador romântico” homens com perfis comportamentais semelhantes ao de João Batista.

“Ele estupra para convencer a si mesmo de seu valor próprio e masculinidade, pois sua insegurança o impossibilita de interagir com pessoas de maneira saudável”, explica. O centro de sua fantasia, segundo a análise de Ilana, é que a vítima vai gostar da experiência.

“Tenta compensar o seu profundo sentimento de inadequação como homem, e o ato sexual valida sua posição de importância na medida em que controla outro ser humano, mesmo que temporariamente. Seu propósito básico é elevar seu status e motivação por meio do inconsentido ato sexual”, comentou.

O caso

Preso preventivamente, João Batista dopava homens e, após o golpe conhecido como “Boa noite, Cinderela”, abusava sexualmente deles. Segundo o delegado Marcelo Portela, o acusado agia de modo semelhante em todas as ocasiões. “Ele ia para locais onde havia grande aglomeração de pessoas e começava a conversar com as vítimas. Então, passava a ingerir bebidas alcoólicas na companhia dessas pessoas e conquistava a confiança delas”, detalhou.

Em seguida, ele dopava os homens, colocando a medicação em suas bebidas. “Eram doses cavalares, tão altas que uma das vítimas veio a óbito. E havia sempre uma conotação sexual envolvida. Ele as convidava para um pretenso programa, aplicava a medicação e praticava os delitos”, reforçou.

As abordagens, geralmente, ocorriam à noite. De acordo com Portela, as investigações começaram após o crime que levou à morte uma das vítimas, no início de 2020. O homem, encontrado sem vida no dia 20 de janeiro, no Parque da Cidade, era morador da Asa Norte e tinha 30 anos.

Brasil

Bolsonaro diz que juiz não pode decidir sobre obrigatoriedade de vacina para Covid-19

Declaração vem após presidente do STF afirmar ver com bons olhos Justiça entrar na discussão e tomar uma decisão a respeito

Marcelo Passos

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que não entende a “pressa” no desenvolvimento da vacina contra o novo coronavírus. Citando a hidroxicloroquina, Bolsonaro também questionou apoiadores se não seria mais fácil e barato “investir na cura do que na vacina”. A substância mencionada pelo presidente, no entanto, não tem eficácia contra a Covid-19 comprovada cientificamente.

— O que nós queremos é buscar a solução para o caso. Agora, pelo que tudo indica, a vacina que menos demorou até hoje foram quatro anos, eu não sei porque correr em cima dessa — disse, acrescentando:

— Eu dou minha opinião pessoal: não é mais fácil e barato investir na cura do que na vacina? Ou jogar nas duas, mas também não esquecer da cura? Eu, por exemplo, sou uma testemunha [da cura]. Eu tomei a hidroxicloroquina, outros tomaram a ivermectina, outros tomaram annita e deu certo — afirmou.

Bolsonaro afirmou que o governo não “quer atropelar” a discussão sobre a vacina e comprar uma substância sem “comprovação” científica. Ele disse que espera a publicação dos resultados dos imunizantes desenvolvidos contra a Covid-19 em uma revista científica, para tomar uma decisão.

— Hoje vou encontrar com o ministro Pazuello da Saúde para tratar desse assunto, porque temos uma jornada pela frente, onde parece que foi judicializada essa questão, e entendo que essa não é uma questão de Justiça, é uma questão de saúde acima de tudo, não pode um juiz decidir se você pode ou não tomar vacina, isso não existe — afirmou.

O presidente tem se posicionado contrário a obrigatoriedade da vacina contra o novo coronavírus, principalmente após o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciar que a imunização vai ser obrigatória no estado.

Continuar Lendo

Brasil

Polícia encontra relatório com 30 músicas inéditas de Renato Russo durante Operação Será

Polícia faz busca por músicas inéditas de Renato Russo no Rio

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

Policiais fizeram busca e apreensão de HDs e cartuchos de gravação Foto: Gabriel Monteiro / Extra

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam, nesta segunda-feira, dia 26, um relatório que dá conta da existência de pelo menos 30 músicas em versões inéditas gravadas pelo cantor Renato Russo, morto em 1996. O material foi encontrado pelos agentes durante a Operação Será, deflagrada nesta manhã, em cumprimento de mandados de busca e apreensão em dois estúdios de gravação e na residência de um produtor musica, no Centro e na Zona Sul do Rio. No material apreendido, há novas versões de sucessos gravados pela banda Legião Urbana.

O caso começou a ser investigado há um ano, quando Giuliani Manfredini, filho de Renato Russo e detentor dos direitos autorais do pai, procurou a especializada para denunciar que um dono de um perfil fake nas redes sociais mencionava a existência de obras inéditas de Renato Russo. A Polícia Civil localizou quem estava por trás do perfil e apurou que ele havia entrado em contato com um produtor musical.

Nesta segunda- feira, o delegado Maurício Demétrio, que investiga crime de violação de direitos autorais, deflagrou uma operação para cumprir os mandados de busca e apreensão expedidos pela Justica. Além do relatório das versões inéditas também foram apreendidos HDs e cartuchos de gravação.

— Há indícios de que a denúncia feita pelo filho de Renato Russo estava correta e que há mesmo versões de músicas inéditas. Vamos agora analisar este material. Foi importante diligência realizada hoje. Foi possível arrecadar elementos de provas cruciais para a continuidade da investigação e esclarecimento total dos fatos — disse o delegado.

A Polícia Civil apreendeu HDs e cartuchos de gravação de possíveis novas músicas de Renato Russo Foto: Divulgação / Pcerj

Continuar Lendo

Brasil

Pernambuco registra mais 99 casos e 12 mortes por Covid-19

Redação PortalPE10

Publicado

© Reuters Há mais de 170 candidatas a vacina contra covid-19 sendo desenvolvidas

Pernambuco confirmou, nesta segunda-feira (26), 99 novos casos e mais 12 mortes por Covid-19. A informação é do balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Com a atualização, o Estado acumula 159.476 casos confirmados e 8.564 óbitos.

Dos 99 casos confirmados nesta segunda, 22 são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 77 são leves. Desde o início da pandemia, são 26.920 graves e 132.556 leves.

As 12 mortes ocorreram entre 5 de maio e esse domingo (25). Foram quatro nos últimos três dias, sendo duas no domingo e duas no sábado (24). Os outros oito registros foram entre 5 de maio e a quinta-feira (22).

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.