Nos siga nas redes sociais

Pernambuco

Morte de policial rodoviário federal no Recife foi provocada por desentendimento em bar, diz Polícia Civil

Eduardo Souza de Lima Júnior tinha 37 anos e foi atingido na cabeça no domingo (10). Confusão teve início em um bar e assassinato ocorreu em uma lanchonete, após dois irmãos buscarem arma em casa.

Redação PortalPE10

Publicado

Delegado Cláudio Neto, responsável por investigar o caso; delegado Bruno Magalhães, gestor do DHPP; e Sávio Macedo, superintendente da PRF — (Foto: Marina Meireles/G1)

A morte do policial rodoviário federal Eduardo Souza de Lima Júnior em uma lanchonete no Alto do Mandu, na Zona Norte do Recife, no domingo (10) foi provocada por um desentendimento entre o grupo de amigos dele e os dois irmãos presos em flagrante pelo crime. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil em coletiva de imprensa nesta terça-feira (12).

Na tarde desta terça, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que, na audiência de custódia, os dois irmãos tiveram prisões prisões preventivas decretadas. Eles seguiram para o Centro de Triagem e Observação Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

De acordo com o gestor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado Bruno Magalhães, os dois homens presos, ao circularem pelo estabelecimento, estavam esbarrando em algumas mulheres amigas de Eduardo, o que incomodou o grupo.

“Esses dois suspeitos esbarravam nas meninas, claramente querendo arrumar confusão. Acionaram o chefe de segurança, e os dois suspeitos foram colocados para fora do bar. Não gostaram, reclamaram, e, lá fora do bar, houve uma nova discussão. Eles saíram xingando as vítimas e foram para casa, provavelmente já com a intenção de matar”, disse.

Após o desentendimento e a saída dos dois homens, o policial rodoviário federal e os amigos seguiram para um outro estabelecimento, uma hamburgueria perto do primeiro bar onde houve a discussão.

“As testemunhas foram claras em informar que não houve nenhum tipo de ameaça. Os suspeitos alegam que teriam sido ameaçados pelo policial, mas isso não foi confirmado nos depoimentos que foram colhidos”, afirmou Magalhães.

Na lanchonete, de acordo com os depoimentos colhidos pela Polícia Civil, foi constatado que os homens fingiram que pediriam um lanche. O objetivo, no entanto, seria verificar se Eduardo estava no local.

“Eles alegam que chegaram de imediato, só que os depoimentos foram claros que eles entram antes, olham a vítima, fingem que vão pedir um lanche, saem e já identificaram a vítima. Após alguns minutos, pegam a moto e o mais velho desce, saca a arma de fogo e efetua os dois disparos”, contou o delegado.

As imagens de câmeras de segurança que registraram o momento do homicídio ajudaram a polícia a entender a dinâmica do crime. “Nós já tínhamos a identificação dos suspeitos, então as imagens confirmaram que tinham sido esses dois irmãos, e gente vê que que o irmão mais novo fica na moto, aguardando, enquanto o irmão mais velho desce e efetua os disparos”, declarou o gestor do DHPP.

Ainda segundo o delegado, os homens presos pelo crime sabiam que a discussão no bar tinha envolvido um policial rodoviário federal e uma policial militar. “Eles sabiam porque, nos depoimentos, o chefe de segurança do primeiro bar informou que a vítima era policial rodoviário federal”, disse.

As imagens também diferem do que foi dito por um dos presos. “Um deles alega que tinha deixado a moto e que não sabia que o irmão mais velho iria praticar [o crime], mas, pelas imagens, percebemos que há um conluio, que os dois estavam juntos, sabiam e queriam ceifar a vida do policial”, afirmou Magalhães.

Eduardo foi atingido na cabeça, e outras duas pessoas ficaram feridas na ocorrência. Além do homem de 37 anos que já havia sido mencionado pela Polícia Civil no domingo (10), uma mulher amiga do PRF foi atingida de raspão na barriga. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Os irmãos presos foram autuados por homicídio quadruplamente qualificado: por motivo fútil, por não ter dado à vítima a chance de defesa, pelo fato de a vítima ser agente de segurança público e pelo perigo comum causado às outras pessoas na hamburgueria.

Investigações

De acordo com o delegado Cláudio Neto, responsável por investigar o caso, as buscas começaram na própria região onde o crime ocorreu, no Alto do Mandu, comunidade em que o policial morto cresceu. “Fizemos um trabalho que contou com a participação de muitas equipes, incluindo da PRF, e identificamos que os suspeitos do crime estavam em Jaboatão dos Guararapes [na Região Metropolitana do Recife]”, contou (veja vídeo abaixo).

Dois irmãos são presos por suspeita do assassinato de um policial rodoviário federal
Dois irmãos são presos por suspeita do assassinato de um policial rodoviário federal

Segundo Neto, a polícia entrou em contato com parentes e com a defesa dos dois irmãos. “Eles não viram outra alternativa a não ser se entregar. Por isso, primeiramente eles foram para a Divisão Sul de Homicídios e, em seguida, para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa”, contou.

A prisão aconteceu na segunda-feira (11). Um dos presos, o mais novo, foi indiciado pela Polícia Civil por dois homicídios cometidos no Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife, em agosto de 2020. O mais velho, responsável pelos disparos, não tem antecedentes criminais.

PRF lamenta morte

De acordo com o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Sávio Macedo, Eduardo Souza estava na corporação desde 2016. Ele havia sido transferido de Rondônia no fim do mês de dezembro de 2020 e assumiria um cargo na PRF em Pernambuco.

“Ele também tinha sido sargento do Exército e era músico formado pelo Conservatório Pernambucano de Música. Para conseguir pagar os estudos, ele vendia picolés e, por isso, era visto com muita admiração pelas pessoas da comunidade em que morava”, disse.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mata Sul

‘Foi um acidente, uma fatalidade’, diz motorista de Corolla após acidente na PE-126 em Catende

O motorista foi preso após realizar o teste do bafômetro. O resultado foi 1,2 miligrama de álcool por litro de ar expelido, quatro vezes superior ao limite tolerado pela legislação de trânsito (0,34 Mg/L).

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução/PortalPE10)

“Foi um acidente, uma fatalidade”, disse o motorista Flavio Bezerra da Silva, 33 anos, envolvido no acidente que vitimou três jovens na tarde deste sábado (23) na PE-126, em Catende, na Zona da Mata Sul de Pernambuco.

O motorista foi preso após realizar o teste do bafômetro. O resultado foi 1,2 miligrama de álcool por litro de ar expelido, quatro vezes superior ao limite tolerado pela legislação de trânsito (0,34 Mg/L).

Legislação

É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.

Acidente

(Foto: Reprodução)

Três mulheres morreram em um acidente de trânsito na tarde deste sábado (23) na PE-126. De acordo com o Batalhão de Polícia Rodoviária, uma van que transportava passageiros entre Catende e Palmares, na Mata Sul de Pernambuco, foi atingida por um carro de passeio.

Ainda segundo informações da polícia, as três vítimas fatais estavam no carro de passeio. Outras duas pessoas que estavam no veículo e os passageiros do carro de transporte alternativo foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Não foi informado quantas pessoas estavam na van. O Corpo de Bombeiros também esteve no local para auxiliar no resgate.

A Polícia Civil  informou que o motorista que causou o acidente estava com sinais de embriaguez. Ele foi levado para a delegacia de Palmares e autuado em flagrante por homicídio culposo. O estado de saúde dos feridos não foi divulgado.

Continuar Lendo

Mata Sul

Video: Motorista da Van dá detalhes do acidente que deixou três jovens mortas na PE-126

Segundo ele, o motorista do Corolla perdeu o controle da direção e já surgiu na sua frente.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução/PortalPE10)

O motorista da Van de transporte alternativo, Antônio da Silva, que faz a linha Catende/Palmares contou detalhes de como ocorreu o acidente na PE-126, em Catende, na Mata Sul de Pernambuco. Três jovens morreram no local do acidente.

De acordo com o motorista ele seguia com seu veiculo sentido Catende quando o acidente aconteceu. Segundo ele, o motorista do Corolla perdeu o controle da direção e já surgiu na sua frente. (Veja o vídeo abaixo)

Continuar Lendo

Cotidiano

Pernambuco vai receber 84 mil doses da vacina de Oxford contra Covid-19

Segundo Ministério da Saúde, lote com imunizante importado da Índia chega ao Recife na madrugada do domingo (24). Estado tem 9,6 milhões de habitantes.

Redação PortalPE10

Publicado

2 milhões de doses da vacina de Oxford desembarcam no aeroporto de Guarulhos, em SP, na sexta-feira (22) — (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Pernambuco vai receber 84 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca, que foram liberadas após análise da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) neste sábado (23), segundo o Ministério da Saúde. O lote do imunizante contra Covid-19 deve chegar ao Recife na madrugada do domingo (24).

O número de doses destinadas a Pernambuco coincide com a estimativa que a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) havia feito com base na população do estado, que tem cerca de 9,6 milhões de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na segunda-feira (18), o estado recebeu 270 mil doses da CoronaVac.

O avião da companhia Gol deve decolar do Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, no Rio de Janeiro, na noite deste sábado (23) para trazer os lotes do imunizante vindo da Índia a Pernambuco.

Chegando ao Recife, as doses são levadas para a central de armazenamento de vacinas da Secretaria Estadual de Saúde. Elas só devem ser distribuídas depois de reuniões do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação contra a Covid-19 e da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), convocadas para a tarde da segunda-feira (25).

Nesses encontros, segundo a SES, vão ser definidas as estratégias de distribuição e de uso, para então as doses serem encaminhadas e aplicadas na população.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou em nota que a vacinação segue normalmente em Pernambuco, visto que municípios e unidades estaduais continuam o processo de vacinação normalmente com as doses já distribuídas da vacina CoronaVac.

Até a sexta-feira (22), 34.336 pessoas que fazem parte do público prioritário da primeira fase foram imunizadas contra a Covid-19 em Pernambuco, segundo a SES. Deste total, 28.712 eram trabalhadores da saúde (sendo 5.298 profissionais que atuam nos hospitais do governo estadual); 3.265, indígenas; 2.278, idosos institucionalizados; e 81 pertencem ao grupo de pessoas com deficiência institucionalizadas.

Primeiro lote

O primeiro carregamento com 2 milhões de doses da vacina feita com a farmacêutica AstraZeneca e produzidas no Instituto Serum, na Índia, chegou ao Rio de Janeiro na noite de sexta-feira (22), depois que o governo indiano autorizou as exportações comerciais do imunizante. A carga vinda da Índia passou por um processo de análise de segurança desde a madrugada.

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi dada prioridade nesse momento para o estado do Amazonas, por conta da crise acentuada que se vive em Manaus. A cidade vive um colapso no sistema de saúde por causa da pandemia de Covid-19 e receberá 100 mil doses.

A vacina vinda da Índia era para ter chegado cinco dias atrás, no dia 17, mas na época o país não liberou o envio para o Brasil. O avião que sairia do Recife para buscar o imunizante acabou sendo destacado para levar oxigênio a Manaus e retornou para Campinas (SP).

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.