Nos siga nas redes sociais

Política

Palmares:Vereadores batem boca durante sessão que discute falta de iluminação pública

Precariedade da iluminação pública em Palmares provocou bate boca entre vereadores

Avatar

Publicado

A iluminação pública foi pauta durante a sessão ordinária da volta da Câmara Municipal dos Palmares. Os vereadores Luciano Junior e Milena Melo apontaram que a população tem reclamado da falta da manutenção em muitos bairros do município, principalmente o acesso do Bairro Quilombo II.

O líder do governo, Altair Junior, vereador Toinho Enfermeiro,  disse que a administração passada deixou a cidade as escuras e que atrasou até salários dos funcionários. ”Mais de mil lâmpadas estão queimados em Palmares e infelizmente não se pode realizar tudo em um ou dois meses”. Argumentou.

A vereadora Milena Melo, disse que a Prefeitura dos Palmares vem tentando acertar e começou colocar fazer as substituições, mas ainda não concluiu e espera que a gestão termine o serviço. “Um problema agrava o outro e nós que somos cobrados na rua pelo serviço que precisa ser concluído”. Disse a vereadora.

O vereador Luciano Junior, afirmou que há regiões totalmente as escuras, como é o caso do acesso ao Bairro Quilombo II. “Nós estamos em busca de soluções para que possamos resolver essa situação. A população tem reclamado que está pagando a taxa de iluminação pública, mas não contam com esse serviço há tempos”. Afirmou o parlamentar. (Ouça o áudio na integra no play acima)

O vereador lembrou que a Prefeitura dos Palmares recolhe o valor da CIP (Contribuição de Iluminação Pública), cobrada dos moradores nas faturas de energia elétrica. O dinheiro, segundo ele, deveria ser utilizado para a manutenção, reparos e melhorias no sistema de iluminação das vias públicas.  ”O problema é que muita gente paga, mas não tem esse benefício’. Disse.

O vereador rebateu o líder do governo e informou que já faz sete meses que a gestão Altair Junior vem recebendo o valor que varia de quase R$ 80 mil da taxa de iluminação publica. Para o vereador, o problema da gestão Altair Junior é a desorganização em gerir os recursos. “Não é por falta de dinheiro, e sim, de planejamento”. O vereador também afirmou que o governo passado, apontado com falho pelo líder do governo, foi o mesmo defendido por ele durante quatro anos.

O líder do governo, vereador Toinho Enfermeiro, culpa a gestão passada e diz que Altair pegou uma ‘herança maldita’, lembrando que a prefeitura na atual gestão, não recebeu tantos recursos como a gestão do ex-prefeito João Bezerra.

Em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal foi comunicado que o vice-prefeito, Agenaldo Lessa, estará se pronunciando sobre a questão da iluminação pública na cidade em breve.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Começa hoje (21) o período de apresentação da prestação de contas para as Eleições 2020

Candidatos e partidos devem apresentar despesas e recursos até o dia 25 de outubro

Marcelo Passos

Publicado

Candidatos a Prefeitura de Palmares nas Eleições 2020. - (Foto: Reprodução/PortalPE10)

Candidatos a Prefeitura de Palmares nas Eleições 2020. – (Foto: Reprodução/PortalPE10)

Os candidatos e partidos na disputa pelas Eleições 2020 devem apresentar, de hoje (21) a 25 de outubro, a prestação de contas parcial de campanha. Nela, devem ser discriminadas todas as despesas e recursos arrecadados, desde o início da campanha até o dia 20 de outubro — incluindo as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

De acordo com Marcos Andrade, chefe da Seção de Contas Eleitorais do TRE-PE, esse é um momento fundamental para o processo eleitoral. “É de uma importância para a sociedade, principalmente os eleitores, que vai muito além da análise dos números”, explica. “Se fala muito em observar as propostas, a índole, mas o eleitor deve saber quem está financiando o candidato e como ele está fazendo uso desses recursos”.

Segundo a Resolução TSE nº 23.607/2019 (com alterações acarretadas pela Resolução 23.624/2020), a prestação de contas deve ser elaborada por meio do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE).

O SPCE-Cadastro é o sistema desenvolvido pela Justiça Eleitoral para auxiliar candidatos e partidos na construçãoda prestação de contas de campanhas. Os dados inseridos, relativos à movimentação de campanha, devem ser encaminhados à Justiça Eleitoral, pela internet, por meio do próprio sistema.

Continuar Lendo

Pernambuco

Professor Lupércio, prefeito de Olinda, é internado e anuncia que está com Covid-19

Professor Lupércio (Solidariedade) deu entrada no Hospital Esperança, na cidade. Ele gravou vídeo e confirmou que teve diagnóstico positivo, nesta terça (20).

Marcelo Passos

Publicado

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (Solidariedade), foi internado no Hospital Esperança, localizado na cidade, com sintomas de infecção pelo novo coronavírus. O chefe do Executivo municipal, que tem 48 anos, informou, nesta terça-feira (20), que teve resultado positivo para a Covid-19 e que está cumprindo isolamento social

A informação sobre o internamento foi confirmada pela assessoria de imprensa do prefeito. O gestor confirmou que está doente, por meio de um comunicado transmitido pelas redes sociais. No vídeo, ele afirmou que se sente bem e que o exame que fez para detectar a doença deu positivo.

“Meu exame para Covid-19 deu positivo. Estou me sentindo bem e seguindo todas as recomendações médicas, inclusive de isolamento social. Continuarei a acompanhar todas as ações da prefeitura”, afirmou o prefeito, que tenta a reeleição.

Continuar Lendo

Pernambuco

Mais de 80% dos candidatos a vereador não têm curso superior

e um total de 19.693 postulantes a uma vaga nas câmaras municipais de Pernambuco, quase metade (8.682, ou 44,09% deles) têm somente o ensino médio completo.

Marcelo Passos

Publicado

Urnas eletrônicas - (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)

Urnas eletrônicas – (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)

Dos quase 20 mil candidatos a vereador em Pernambuco, apenas 18,45% (ou 3.364) têm ensino superior completo. E 77,62% nunca entraram numa universidade, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De um total de 19.693 postulantes a uma vaga nas câmaras municipais de Pernambuco, quase metade (8.682, ou 44,09% deles) têm somente o ensino médio completo. Há até mesmo um candidato que se declara analfabeto (o que configuraria inelegibilidade, segundo a Constituição).

Os que declaram apenas saber ler e escrever somam 3,49% das candidaturas (687 pessoas). Já os que afirmam ter ensino fundamental incompleto respondem por 13,82% dos candidatos (2.721). Os que completaram o fundamental representam a parcela de 11,33% (2.232), enquanto os que não concluíram o ensino médio são 4,88% (962). Os que chegaram a iniciar o ensino superior são 3,93% (774 candidatos).

Homem, casado, entre 40 a 44 anos, pardo e com ensino médio completo. De acordo com o TSE, este é o perfil médio dos candidatos. São mais de 2 mil a mais do que em 2016 (eram 17.918). O número de homens (13.129) candidatos é o dobro do de mulheres (6.564). Entretanto, houve um crescimento das candidaturas femininas em relação às últimas eleições municipais. Na ocasião,
eram 5.572 mulheres tentando o cargo de vereadora no estado.

Em relação ao estado civil, os candidatos casados são mais da metade (51,31%, ou 10.104), seguidos pelos que se declararam solteiros (39,24%, ou 7.728). Na faixa etária, que concentra candidatos entre 16 e 90 anos, o grupo entre 40 e 44 anos tem o maior número de representantes: são 3.296, respondendo por 16,74% das candidaturas.

Já no quesito cor/raça, o número de candidatos que se declaram brancos (34,57% ou 6.808), negros (11,03%, ou 2.172) e pardos (52,88%ou10.413), com mais de 98%, é a esmagadora maioria, ao contrário dos que dizem ser amarelos (0,29% ou 58), indígenas (0,61% ou 121) ou ainda sem informação (0,61% ou 121).

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.