Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Paulo Câmara entrega veículos para agricultura familiar para cidades da Mata Sul

Agricultura familiar pernambucana é fortalecida com  entrega de novos equipamentos e veículos.

Avatar

Publicado


Foto: Divulgação
A ação, comandada pelo governador Paulo Câmara nesta segunda-feira, contou com um aporte  de R$ 5 milhões e vai beneficiar cerca de 100 municípios pernambucanos

Agricultores familiares de 100 municípios pernambucanos passam a contar, a partir desta segunda-feira (26.03), com um importante conjunto de equipamentos e veículos que vão impulsionar o fortalecimento do setor no Estado. Em mais uma demonstração do seu compromisso com a área, o governador Paulo Câmara entregou, nesta manhã, cerca de 150 veículos – entre carros, motos, caminhões e ensiladeiras -, além dos mais de 1 mil itens de auxílio à produção e comercialização dos produtos. Ao todo, foram investidos R$ 5 milhões através de um convênio entre o Governo de Pernambuco e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (SEAD). A entrega foi realizada em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, no Recife.

 “São 275 mil famílias em Pernambuco que trabalham e vivem da agricultura familiar e são responsáveis por uma expressiva produção de alimentos para o nosso Estado e para os Estados vizinhos. São pessoas que vivem da sua produção, que moram em áreas afastadas, mas que têm um papel fundamental na nossa economia e precisam de um olhar diferenciado. E o que a gente busca com esta ação é proporcionar condições cada vez melhores para que eles possam trabalhar com tranquilidade. E é isso o que a gente está buscando junto ao Governo Federal, buscando recursos para que a gente possa estar cada vez mais presente nos municípios, com equipamentos que possam ajudar e fortalecer a agricultura familiar de Pernambuco”, ressaltou o governador.

 Na oportunidade, foram entregues 1.450 itens como: 1 mil caixas plásticas, 25 motos, 8 veículos leves, 12 caminhões, 150 barracas de feira, 75 ensiladeiras, 3 caminhonetes, 11 kits de inseminação artificial, 16 freezers e 150 balanças eletrônicas. Esse material contemplará dez territórios, através do Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais (Proinf). Outra ação importante foi a entrega de 25 carros que foram destinados aos extensionistas rurais do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), responsáveis pela gestão, execução e administração dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) para os agricultores e pescadores enquadrados no PRONAF. O extensionista rural é reconhecido com um agente público de mudanças, um dos elos de equilíbrio entre o rural e o urbano.

 O secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista, destacou a importância do diálogo e do desenvolvimento das políticas territoriais para a expansão do setor. “Agora, os extensionistas do IPA vão ter melhores condições de trabalho, uma melhor condição de chegar até quem mais precisa do seu apoio, que são os agricultores, principalmente os agricultores familiares. Então, com esses veículos novos, eles vão ter mobilidade, condições melhores de deslocamento, proporcionando um melhor e mais rápido atendimento ao agricultor. Por outro lado, também entregamos caminhões, ensiladeiras, entre outros veículos. E isso representa a reafirmação do Governo de Pernambuco com a política do desenvolvimento territorial, onde o Estado se faz presente, com mais força, apoiando a agricultura familiar, apoiando as organizações sociais e as prefeituras”, afirmou.

 Os recursos para a aquisição dos equipamentos e dos veículos foram subsidiados através de parceria com o Governo Federal, por meio da SEAD, da Secretaria Estadual de Agricultura e Reforma Agrária (SARA) e da Secretaria Executiva de Agricultura Familiar (SEAF). “Essa entrega é bastante importante porque a agricultura familiar, hoje, representa 70% dos produtos que compõem a cesta básica brasileira. Então, nós podemos observar como isso impacta na questão da economia, na questão do controle inflacionário e na questão de geração de emprego. Hoje, de cada 10 empregos que surgem no meio rural, sete vêm da agricultura familiar. Então realmente é um momento de muita gratidão também. E como eu gosto sempre de dizer: ‘Quando o agricultor não planta, o povo não janta'”, declarou Rodrigo Almeida, delegado federal da SEAD.

 PEDIDO – Paulo aproveitou o encontro para solicitar o apoio da bancada federal pernambucana para que não permitam possíveis cortes no orçamento federal destinado ao setor. “A gente tem muita preocupação em relação a possíveis cortes de orçamento federal para a agricultura familiar e, hoje, eu fiz um pedido à bancada federal aqui presente que não deixem isso acontecer. Esse corte será muito ruim para a vida dos agricultores e, principalmente, para a geração de emprego e renda do nosso Estado”, reforçou.

 Representando os quase 100 municípios beneficiados, o prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe, José Patriota, agradeceu o empenho do Governo de Pernambuco em se fazer cada vez mais presente com ações essenciais para a população. “São vários equipamentos financiados para a política de territórios, e que chegam em uma boa hora para ajudar a inspeção rural. Isso é fundamental. Tanto as Secretarias de Agricultura dos municípios, como os escritórios do IPA lá localizados, precisam ter as condições suficientes para assistirem e acompanharem os agricultores nas suas comunidades. E essa ação de hoje dialoga exatamente com isso”, frisou.

AGRICULTURA FAMILIAR – No Brasil são aproximadamente 4,3 milhões de estabelecimentos rurais da agricultura familiar, que correspondem a 84% do total. O setor é responsável por 33% do valor bruto da produção agropecuária do País e pela produção de 70% dos alimentos consumidos pelos brasileiros. Em Pernambuco, são 275.720 estabelecimentos familiares, que produzem mandioca, feijão, milho, fruticultura e hortifruti.

Participaram da solenidade também os deputados federais Augusto Coutinho, Fernando Monteiro, Severino Ninho e Tadeu Alencar; os deputados estaduais Zé Maurício, Clodoaldo Magalhães e Simone Santana; os secretários Nilton Mota (Casa Civil), Wellington Batista (Agricultura e Reforma Agrária) e Antonio Carlos Figueira (Chefe da Assessoria Especial); além da presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Nedja Moura; e do coordenador Geral das Delegacias Federais, Luiz Carlos Astolfo.

Prestigiaram o evento ainda os prefeitos Ana Célia (Surubim), Arquimedes (Buíque), José Maria Macedo (Cupira), Josimara Cavalcanti (Dormentes), Veronica do Major (Gameleira), Maria (João Alfredo), Rafael (Afrânio), Marcello Maranhão (Ribeirão), Altair Junior (Palmares), Vilmar Cappellaro (Lagoa Grande), Luiz Haroldo (Águas Belas), Marivaldo Andrade (Jaqueira), Humberto Mendes (Santa Maria da Boa Vista),  Neves Barreto (Joaquim Nabuco), Joelma Campos (Panelas), Maviael Cavalcanti (Macaparana), Botafogo (Carpina), Marquinhos Moura (Maraial), Armando Duarte (Caetés); e o vereador do Recife, Rodrigo Coutinho.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Consumo de bebidas alcoólicas cresce entre as mulheres

O corpo leva de 1 a 3 horas para metabolizar uma dose de álcool no organismo.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Fábio Alves / Unsplash)

O consumo de bebidas alcoólicas entre as mulheres tem se tornado cada vez mais frequente. Segundo dados levantados pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) revela que 17% das mulheres com mais de 18 anos de idade, consumiram bebidas alcoólicas uma vez ou mais por semana em 2019. O estudo foi realizado com base no estado de saúde, estilo de vida, saúde bucal e doenças crônicas destas pessoas.

Para Alfredo Almeida Pina Oliveira, especialista em práticas de promoção da saúde e coordenador do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Enfermagem da Universidade UNG, apesar do consumo do álcool ser muito comum, existem problemas que podem ser reduzidos ou evitados. Os riscos dependem de diversos fatores como a quantidade de álcool consumida, padrão de consumo, vulnerabilidade (genética, psicológica, social), presença de doenças prévias ou uso de medicamentos, outros hábitos de saúde, entre outros.

“Sabe-se que o consumo nocivo do álcool está fortemente relacionado com cerca de 200 tipos de doenças, lesões resultantes de violência e acidentes de trânsito e morte”, explica. Os principais problemas de saúde associados ao álcool são: transtornos por uso do álcool, suicídios, violência doméstica, lesões no trânsito, epilepsia, cirrose hepática, câncer (boca, esôfago, intestino, mama), pancreatite, tuberculose e hipertensão (pressão alta).

Algumas doenças são totalmente atribuíveis ao álcool, como por exemplo, a síndrome de dependência do álcool, enquanto outras têm uma grande parcela atribuível ao álcool, como é o caso da cirrose (em 48% de todos os casos de cirrose estima-se que a causa seja o consumo de álcool). No caso de lesões no trânsito, câncer de boca e pancreatite, mais de 25% dos casos são atribuíveis ao álcool.

“O consumo de álcool causa prejuízos não apenas à saúde de quem bebe, mas também de seus familiares. Problemas de relacionamento, violência, negligência, gastos e perda de patrimônio e da sociedade como um todo, acidentes de trânsito, prisão e redução da produtividade no trabalho”, disse o especialista.

O corpo leva de 1 a 3 horas para metabolizar uma dose de álcool, o tempo é maior em pessoas que apresentam uma menor quantidade de enzimas ou menor quantidade de água no organismo. Por exemplo, mulheres e indivíduos que apresentam alguns problemas de saúde ou fazem uso de determinados medicamentos.

O álcool é processado no organismo mais lentamente do que é absorvido, de modo que além da quantidade total de álcool é importante controlar a velocidade e a forma do consumo. O beber pesado episódico (BPE), também conhecido pelo seu termo em inglês como “bingedrinking”, corresponde à ingestão de quatro doses ou mais em pelo menos uma ocasião no último mês, pode aumentar o impacto negativo do álcool nos órgãos e sistemas.

* Da Assessoria de Imprensa

Continuar Lendo

Cotidiano

Trump diz que deixará Casa Branca se vitória de Biden for confirmada

Quando perguntado se deixaria a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral confirme a vitória de Biden, Trump respondeu: “Certamente irei. E vocês sabem disso”.

Redação PortalPE10

Publicado

MANDEL NGAN / AFP

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (26) que deixará a Casa Branca se Joe Biden for confirmado oficialmente como o vencedor das eleições, mas repetiu que pode nunca não admitir a derrota.

Trump liderou uma empreitada sem precedentes ao contestar os resultados da eleição de 3 de novembro, espalhando teorias insanas sobre cédulas roubadas e lançando contestações legais sem fundamento que foram rejeitadas por tribunais de todo o país.

Ao responder às primeiras perguntas de jornalistas desde a eleição, o presidente chegou mais perto de aceitar que teria apenas um mandato antes da posse de Biden, em 20 de janeiro.

Quando perguntado se deixaria a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral confirme a vitória de Biden, Trump respondeu: “Certamente irei. E vocês sabem disso”.

Mas, “se o fizerem, terão cometido um erro”, afirmou, acrescentando que “será uma coisa muito difícil de admitir”.

“Esta foi uma grande fraude”, declarou Trump sobre o resultado da eleição, novamente sem fornecer qualquer evidência.

Durante a coletiva de imprensa nesta quinta, feriado de Ação de Graças, ele comparou a infraestrutura de votação dos EUA à “de um país do terceiro mundo”.

O presidente eleito Biden disse na quarta-feira que os americanos “não aceitarão” tentativas de sabotar o resultado da eleição.

*Com informações AFP

Continuar Lendo

Cotidiano

Morre Diego Maradona após parada cardiorrespiratória, diz jornal

Maior jogador da história do futebol argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino ‘Clarín’.

Redação PortalPE10

Publicado

Maradona com sua companheira, Rocio Oliva, durante jogo da Copa Davis — Foto: Darko Bandic/AP

Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos.

Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino “Clarín”.

*Com informações G1

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.