Nos siga nas redes sociais

Mundo

Pesquisa comprova eficiência de telas de vidro ou acrílico contra Covid em salas de aula

O ideal é que a proteção seja aproximadamente 30 cm mais alta do que o aluno sentado

PortalPE10 com informações UOL

Publicado


Um estudo da Universidade do Novo México comprovou a eficácia de instalar barreiras de vidro, acrílico ou acetato em salas de aula para evitar a disseminação da Covid-19. A pesquisa também recomenda espaçar mais as carteiras e manter as janelas abertas.

As conclusões tomam como base simulação computadorizada que investiga a circulação de gotículas e aerossóis (partículas muito pequenas em suspensão no ar) no ambiente. As descobertas foram publicadas na revista Physics of Fluids, do Instituto Americano de Física (API, na sigla em inglês).

As barreiras transparentes utilizadas no estudo tinham 70 cm de altura. O ideal é que a proteção seja aproximadamente 30 cm mais alta do que o aluno sentado. A sala analisada era equipada com ar-condicionado, e as barreiras de vidro ou de acetato se mostraram eficazes nessa condição.

“Elas não param as partículas de 1 mícron [milésima parte do milímetro] diretamente, mas influenciam o campo de fluxo de ar local perto da fonte e reduzem a transmissão de forma consistente”, afirma Khaled Talaat, um dos autores da pesquisa.

Talaat recomenda a instalação desse tipo de barreira em frente às carteiras em qualquer sala de aula, com ou sem ar-condicionado. “Essas telas podem proteger parcialmente contra gotículas liberadas durante tosse e espirros. Não são uma alternativa às máscaras, apenas uma camada extra de proteção”, diz.

“Quando há uma barreira, você muda a dinâmica do fluxo de ar naquele espaço confinado. Se um jato de ar sai da boca de uma pessoa, a barreira pode mudar a trajetória de modo que as partículas não fiquem na altura da respiração da criança da carteira seguinte”, reforça Milena Ponczek, pós-doutoranda em ciências atmosféricas no Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP).

Ponczek explica que, quando uma pessoa fala, tosse ou espirra, joga para fora ar repleto de partículas de diferentes tamanhos. “Se alguém estiver infectado com coronavírus, essas gotículas estarão com o vírus. Uma gotícula expelida pode conter centenas deles”, diz. Um complicador é que, com o passar do tempo, essas partículas perdem água, ficam mais leves e, consequentemente, passam mais tempo flutuando. “Quanto maior o período num espaço fechado, maior o risco”, alerta.

 

Mundo

Vídeo:Em parto humanizado, homem trans dá à luz uma menina; assista

Homem trans, Danny dá à luz Wilder Lea em parto humanizado

PortalPE10 com informações UOL

Publicado


O influencer e pai trans norte-americano Danny Wakefield, que ficou famoso por mostrar nos últimos dez anos a sua transição de gênero de feminino para masculino na web, deu à luz sua primeira filha, Wilder Lea, no último sábado (28).

Com parto humanizado em sua casa, ele contou com a ajuda da parteira e de sua mãe, que o acompanhou no momento, feito dentro de uma piscina. Em seu Instagram, ele divulgou fotos e vídeos sobre o parto.

“Nunca me senti com tanto poder e orgulho em toda a minha vida. É a coisa mais épica que já fiz. Que time incrível tive neste parto”, elogiou ele, que também divulgou seus primeiros cliques com a filhota.

“O momento em que ouvi seu primeiro suspiro vai ficar pra sempre gravado em meu coração. Minha vida mudou para sempre”, descreveu ele, que também divulgou vídeos, tanto um resumo de toda a gravidez até os primeiros momentos como pai.

“Vocês todos falavam a verdade: este foi o momento mais incrível da minha vida. Mal posso esperar para dividir todos os detalhes dessa experiência mas, por enquanto, vou ficar admirando minha bebê”, ainda escreveu o papai coruja.

Em seu último post antes do parto, Danny exibiu o barrigão e deu um resumo sobre a aventura da gravidez. “Gosto de barrigão e não posso mentir! Esta bebê ainda está no forninho, mas tudo bem. Quando eu olho para baixo, para esta minha barriga, eu nunca vi uma beleza como essa em meu corpo antes. A gravidez me deu a permissão de que precisei durante toda a minha vida para amar meu corpo no nível que minha alma sente. Eu nunca esperei amar minha barriga grande de forma tão evidente e, quanto mais perto eu fico de conhecer, Wilder, maior fica o amor e parte de mim não quer que acabe nunca”, começou ele.

 

Continuar Lendo

Mundo

Funcionário de funerária é demitido por tirar foto com o corpo de Maradona

Dono de funerária confirmou a demissão do funcionário fotografado tocando o rosto de Maradona antes do velório; advogado do astro argentino disse que ‘os responsáveis terão que pagar’.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Um funcionário da funerária que preparou o corpo de Diego Maradona, velado nesta quinta-feira (26) em Buenos Aires, foi demitido após a divulgação de uma foto em que ele aparece ao lado do caixão aberto, tocando o rosto do astro do futebol argentino.

Maradona morreu aos 60 anos na quarta-feira (25) após sofrer uma parada cardiorrespiratória em casa, na cidade de Tigre.

O dono da funerária argentina pediu desculpas à família de Maradona e disse, em entrevista ao site da emissora Todo Noticias, do grupo Clarín, que o funcionário foi “despedido imediatamente”.

A imagem de Molina fazendo sinal de positivo, com o caixão aberto, enquanto tocava o rosto de Maradona começou a viralizar no final da manhã de quinta em diversos perfis no Twitter e em grupos do WhatsApp.

O advogado e amigo de Maradona, Matias Morla, mostrou sua perplexidade com o caso e disse, em uma rede social, que o funcionário é “um canalha”, e que não descansará “enquanto ele não responder por essa aberração”.

“Por conta da viralização da imagem de Diego em seu leito de morte, eu vou pessoalmente encontrar quem foi o canalha que tirou essa foto”, disse o advogado. “Todos os responsáveis por essa covardia vão ter que pagar.”

Continuar Lendo

Mundo

Empresa da Rússia faz alerta global sobre poderoso vírus cibernético do Brasil

“O novo código malicioso Ghimob que hackers usam para espionar suas vítimas apareceu em Paraguai, Peru, Portugal, Alemanha, Angola e Moçambique”, diz a nota da Kaspersky

Lucas Passos

Publicado

Foto: Reprodução

A multinacional russa de segurança cibernética Kaspersky Lab. emitiu um comunicado hoje (10) alertando o mundo a respeito de um novo vírus cibernético brasileiro chamado Ghimob, que afeta e ataca aplicativos para celular e já atingiu seis países. “O novo código malicioso Ghimob que hackers usam para espionar suas vítimas apareceu em Paraguai, Peru, Portugal, Alemanha, Angola e Moçambique”, diz a nota da Kaspersky.

De acordo com os analistas da companhia, o potente vírus digital engana a vítima por meio de uma mensagem de e-mail quando aberta no celular, na qual é oferecida ajuda para pagamento de dívidas e exibido um link para ela saber os detalhes. O usuário ao clicar no link, o arquivo é baixado e consegue infectar todo o dispositivo móvel, o que permite aos cibercriminosos ter acesso aos dados e fazer de modo remoto diversas transações fraudulentas.

Também, segundo os analistas da Kaspersky, o Ghimob pode espionar 153 aplicativos para celular, geralmente de bancos, empresas financeiras e plataformas de criptomoeda. A empresa de segurança recomenda e previne que instituições financeiras rastreiam novos malwares, além de buscar aperfeiçoar o processo de autenticação, aplicar tecnologias antifraude e utilizar análises de ameaças para diminuir a possibilidade de ataques de cavalos de Tróia como este.

Fonte: Diario de Pernambuco

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.