Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Polícia Civil divulga detalhes do inquérito da Operação Ponto Final II

Vereadores foram indiciados por corrupção e organização criminosa. Inquérito com 600 páginas foi encaminhado para o MP

Avatar

Publicado

Vereadores acompanhados do advogado Saulo Amazonas (à esqueda). (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)A Polícia Civil divulgou nesta sexta-feira (14) os detalhes do inquérito da Operação Ponto Final II, realizada em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para investigar um suposto esquema de corrupção envolvendo cinco vereadores do município.

O documento com 600 páginas foi entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na quinta-feira (13).
A instituição tem 15 dias para decidir se vai ou não oferecer denúncia contra os edis investigados.

De acordo com as investigações, três vereadores lideravam a organização criminosa que tinha por objetivo colher assinaturas para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Vereadores. Val (DEM), Evandro Silva (PMDB) e Neto (PMN) teriam oferecido dinheiro a dois vereadores para que fosse assinada a propositura de instalação da CPI da Controladoria Geral da União (CGU).  Os vereadores Jadiel Nascimento (PROS) e Val das Rendeiras (PROS) teriam aceitado a oferta e recebido, cada um, R$ 30 mil – sendo, metade antes da assinatura e metade após a instauração da comissão.

Segundo a Polícia Civil, Val (DEM), Evandro Silva (PMDB) e Neto (PMN) foram indiciados por corrupção ativa e organização criminosa, cuja pena pode chegar a 29 anos e três meses de reclusão. Já os vereadores Jadiel Nascimento (PROS) e Val das Rendeiras (PROS) foram indiciados por corrupção passiva e organização criminosa.

De acordo com Erick Lessa, gestor de Controle Operacional do Interior I, durante as investigações 22 pessoas foram ouvidas, entre elas, secretários, vereadores e líderes de partidos políticos. O inquérito conta ainda com 410 horas de provas cautelares, como escutas com a autorização da Justiça, gravações e intercepções feitas pela polícia. “As investigações começaram em junho. Um dos marcos do procedimento é a fala do vereador Ranilson dos Santos (PTB), na sessão legislativa do dia 24 de setembro de 2013, onde o mesmo afirma que vereadores da oposição ofereceram dinheiro para que ele voltasse a favor da instalação da CPI da CGU, que investigaria as contas da prefeitura”, detalha. Ainda de acordo com o gestor, após a instalação da CPI, os vereadores pretendiam barganhar dinheiro com a prefeitura para que a investigação fosse arquivada.

Apuração de Conduta
A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Vereadores de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, está reunida para começar a apurar a conduta dos dez vereadores envolvidos nas “Operação Ponto Final”, realizada pela Polícia Civil. O encontro ocorre na Sala de Reuniões Vereador Wanderley Francisco.

A comissão é composta pelos vereadores Ricardo Liberato (PSC), José Ailton (PDT), Marcelo Gomes (PSB), Demóstenes Veras (PROS) e Rozael do Divinópolis (PROS). Caso algum destes vereadores falte a reunião, eles serão substituídos pelos suplentes Edjailson da Caru Forró (PT do B), Edmilson do Salgado (PCdoB), Ranilson Enfermeiro (PTB), Lula Tôrres (PR) e Romildo Oscar (PTN).

Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, “O procedimento será adotado em observância ao Regimento Interno– Art. 232 – § 6º – que determina que: O vereador que praticar ato contrário ao Decoro Parlamentar ou que afete a dignidade do mandato estará sujeito às penalidades e ao processo disciplinar previstos no Código de Ética e Decoro Parlamentar, o qual também definirá as condutas puníveis”.

Investigações

Na sexta-feira (7), os vereadores Neto (PMN), Jadiel Nascimento (PROS) e Val (DEM) foram até a Diretoria Integrada do Interior I (Dinter I), em Caruaru, para serem ouvidos pelo delegados Erick Lessa e Diogo Melo. Os depoimentos devem contribuir às investigações relacionadas ao inquérito da Operação Ponto Final II.

Eles chegaram acompanhados dos advogadas e da família. Os depoimentos só começaram com a chegada dos três parlamentares. O primeiro a prestar esclarecimentos foi Val (DEM), que passou cerca de uma hora no local, em seguida  Jadiel Nascimento (PROS) e Neto (OMN), que ficaram cerca de 30 minutos cada um.

Na saída, eles não falaram com a imprensa. Apenas o advogado Emerson Leônidas se pronunciou, dizendo que eram desnecessárias as prisões preventivas, porque eles têm endereço e não ofereciam risco à sociedade. Ele ainda disse que os vereadores não quiseram responder nenhuma das perguntas feitas na ouvida, reservando-se a falar apenas em juízo.

Ida à 4ª Vara Criminal

Neto (PMN), Jadiel (PROS) e Val (DEM) são considerados foragidos. (Foto: (Reprodução/TV Asa Branca/ Reprodução/TV Asa Branca/ Jael Soares/G1))

Na quinta-feira (6), os vereadores Neto (PMN), Jadiel Nascimento (PROS) e Val (DEM), anteriormente considerados foragidos, apresentaram-se na 4ª Vara Criminal, em Caruaru. De acordo com o advogado dos parlamentares, Saulo Amazonas, o procedimento é considerado padrão após o recebimento do habeas corpus. “Eles assinam uma documentação mostrando que estão cientes dos termos de condições da liberdade”, explica. Os vereadores Val das Rendeiras (PROS) e Evandro Silva (PMDB) receberam o prazo de até 96 horas, a partir do momento que eles foram soltos, para se apresentarem.

Segundo a Polícia Civil, os cinco parlamentares estão envolvidos em outro suposto esquema de corrupção. O delegado Erick Lessa, que preside as investigações, afirmou ao G1 que a ação funcionou da seguinte forma: “Evandro Silva propôs a criação de uma CPI e, para isso, teria que colher assinaturas para levá-la a plenário. Com isso, ele e os vereadores Val de Cachoeira Seca e Neto teriam pago uma quantia em dinheiro para dois vereadores da situação, Val das Rendeiras e Jadiel Nascimento. A intenção era que eles assinassem o documento. Instaurada a CPI, eles iriam negociar com o Poder Executivo para que o caso fosse arquivado mediante pagamento”. Como foram colhidas apenas oito assinaturas – seis de parlamentares da oposição, e dois da situação – o caso foi arquivado.

 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Karol Conká e Carla Diaz confirmadas no BBB 21; confira mais nomes

Público começa a conhecer os novos moradores da casa durante a programação da TV Globo.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação/Globo)

A lista de participantes do BBB21 está sendo divulgada nesta terça-feira (19). A cada intervalo Vale a Pena Ver de Novo, quatro novos brothers e sisters da Pipoca e do Camarote já foram revelados. A primeira dupla a ter os nomes divulgados foram Arthur Piccoli da pipoca e a cantora Karol Conká, em seguida a atriz Carla Diaz e o fazendeiro Caio.

Dona de um discurso forte sobre empoderamento feminino e contra o preconceito, a cantora Karol Conká começou a cantar aos 16 anos numa festa de rap e usa de sua arte e visibilidade para falar sobre a diversidade.

(Foto: Divulgação/Globo)

Já o instrutor de crossfit Arthur é um competidor nato. Ex-jogador de futebol, o capixaba de 26 anos conta que não gosta de perder nem no videogame, muito menos em um jogo valendo R$ 1,5 milhão. Em 2016, a beleza do capixaba chamou tanto a atenção que ele foi convidado a participar do concurso Mister Espírito Santo e conquistou o título

(Foto: Divulgação/Globo)

A atriz Carla Diaz, 30 anos, começou a carreira artística aos 2 anos de idade na publicidade, é sucesso desde criança e já fez mais de 300 comerciais, está no ar na reapresentação de “A Força do Querer” e aparecia como forte candidata nas listas de participantes.

(Foto: Divulgação/Globo)

O Fazendeiro Caio tem 32 anos e é pai de duas meninas, Alice, de 6 anos, e Manuella, de 10 meses. Fã do programa, ele já se inscreveu duas vezes e acompanhou várias edições.

(Foto: Divulgação/Globo)

Camilla de Lucas, influenciadora digital de 26 anos, tem mais de 7 milhões de seguidores ao todo em suas quatro redes sociais e já se inscreveu duas vezes no reality. Mas como o mundo dá voltas, esse ano ela celebra o convite para estar no Grupo Camarote.

(Foto: Divulgação/Globo)

João Luiz é professor de geografia e tem 21 anos e dá aulas para alunos de 14 a 17 anos em uma escola do Estado. Filho de mãe branca e pai negro, já sofreu muito preconceito e entrar no BBB é a realização de um projeto de vida para ele.

*Com informações Folha de Pernambuco.

Continuar Lendo

Cotidiano

Governo de Pernambuco inicia vacinação no Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem

Cerca de 1,3 mil profissionais de saúde que atuam na instituição serão imunizados. Categoria tem prioridade absoluta no cronograma de vacinação.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Aluísio Moreira/SEI)

Unidade com maior número de leitos exclusivos para casos do novo coronavírus, o Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem (antigo Hospital Alfa) começou, nesta terça-feira (19.01), a vacinar seus profissionais. O Hospital conta atualmente com 1.309 funcionários, sendo 1.225 aqueles que atuam na assistência direta nas enfermarias e UTIs. Prestigiando o ato, o governador Paulo Câmara agradeceu a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente na unidade desde o início da pandemia, se dedicando a salvar vidas.

“Temos ainda uma longa trajetória, mas estamos muito felizes por tudo que conseguimos avançar até este momento, onde iniciamos uma nova fase com a vacinação. Pernambuco está pronto para cumprir todas as etapas com o planejamento que já fizemos e, ao mesmo tempo, com toda determinação que temos para cuidar das pessoas como estamos fazendo desde o início dessa pandemia”, disse Paulo Câmara.

A vacina chegou ao Recife na noite da segunda-feira e a campanha foi iniciada logo em seguida. “A distribuição das vacinas está ocorrendo e, até às 14h de hoje, todas as Gerências Regionais de Saúde já terão recebido a vacina. Esse processo começou, mas não podemos descuidar em nenhum momento. Vamos usar máscara, manter o distanciamento social e a população pode ter certeza que não vamos descansar enquanto não cumprirmos as etapas do Plano Nacional de Imunização”, concluiu o governador.

Funcionando hoje com 100% de sua capacidade, o antigo Hospital Alfa tem 270 leitos ativos, sendo 150 de enfermaria e 120 de UTI. O equipamento foi requisitado administrativamente pelo Governo de Pernambuco em março e, em tempo recorde, a estrutura passou por ampla reestruturação e abriu as portas no dia 15 de abril, atuando de forma dedicada à atenção aos pacientes com a Covid-19. Pela unidade passaram, de abril até agora, 4.018 pacientes, dos quais 2.650 já tiveram alta.

O Hospital conta com equipamentos de tomografia computadorizada, raios x, ultrassonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma, endoscopia digestiva, colonoscopia e broncoscopia. Entre os meses de abril e dezembro de 2020 foram realizados 7.171 exames de raios x, 2.209 tomografias e 257.836 exames laboratoriais.

“Pelo público prioritário deste momento, a orientação da secretaria é que ações como essa sejam desenvolvidas. Que a gente leve a vacina até os profissionais, que os municípios levem até os asilos, para que a vacinação seja feita no local. São mais de 1.200 profissionais da saúde que trabalham aqui e que serão priorizados para que a gente tenha mais segurança e eles possam continuar salvando vidas neste que é o maior Hospital de Referência para a Covid-19 no Estado”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

De acordo com Longo, 270.900 doses chegaram a Pernambuco e a distribuição foi pactuada com os municípios. “O Estado ficou com uma parte desses insumos para vacinar unidades como esta, que são prioridade absoluta neste primeiro momento. Então a gente pegou algumas das vacinas que viriam para o Recife para colocar em unidades como esta, que estão dentro do município, mas sob a égide do Estado”, explicou o secretário.

A primeira pessoa a ser vacinada na instituição foi a técnica de enfermagem Alexina Codeceira, de 50 anos. Muito emocionada, a profissional, que está na linha de frente desde abril de 2020, falou sobre a importância de todos se imunizarem assim que possível. “Temos que acreditar na vacina. É a chance que temos de mudar essa história. A gente que está na UTI está vendo cenas muito tristes, então, se vacinem. Não tenham medo. É o recado que eu deixo para todos. E, mesmo vacinados, continuem usando máscara, álcool em gel e não se exponham de novo”, aconselhou.

Na sequência também foram imunizados a enfermeira Cristiane Correia, o médico Manoel Alves, a auxiliar de farmácia Sandra Silva, a nutricionista Janaína Nascimento, a assistente social Valmira Melo, a fonoaudióloga Cristiane Neves, a psicóloga Maria Renata Braga e a fisioterapeuta Lidier Nogueira – todos trabalhadores da linha de frente do combate à pandemia.

Continuar Lendo

Cotidiano

Jovem que foi assassinado próximo a Sulanca em Palmares é identificado

Crime ocorreu na Avenida Coronel Pedro Paranhos, na madrugada desta terça-feira (19).

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução/Whatsapp)

A Polícia Civil de Pernambuco identificou as vítimas do homicídio e de uma tentativa de homicídio na madrugada desta terça-feira (19) no município de Palmares, na Mata Sul de Pernambuco: a vítima do óbito trata-se de José Mario Barreto de Oliveira.

De acordo com informações, o jovem estava pilotando uma motocicleta acompanhado de uma mulher, quando em determinado momento um veículo Fiat teria parado próximo e elementos armados desceram do carro foi quando começaram a efetuar vários disparos que atingiram José Mario e Jaciara Pereira da Silva.

Uma equipe do Samu foi acionada e esteve no local, porém o homem já estava sem vida, a mulher foi atingida por um disparo no braço e foi socorrida para a emergência do Hospital Regional de Palmares (HRP)

Buscas foram realizadas, mas os suspeitas de cometer o assassinato não foram localizados. O corpo de José Mario foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil, da 18ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH), está investigando o caso.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.