Nos siga nas redes sociais

Mata Sul

Polícia Civil faz operação para investigar crimes de peculato e falsificação de documentos, em Palmares

Foram emitidos onze mandados de busca e apreensão em endereços no Recife, Água Preta e Palmares, na Zona da Mata Sul do estado. Justiça também determinou sequestro de bens e valores.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

(Foto: Divulgação/PCPE)

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou, nesta quinta-feira (17), a operação de Fim de Jogo, para investigar um esquema de corrupção na prefeitura de Palmares, na Mata Sul pernambucana.

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão domiciliar no Recife e em Água Preta, além de Palmares, e ordens de sequestros de bens e valores

A ação apura a prática dos crimes de peculato e falsificação de documentos. Peculato é o crime em que um funcionário público se apropria ou desvia um bem público em benefício próprio ou de terceiros.

O apartamento que pertence ao prefeito de Palmares,Altair Junior localizado em Boa Viagem, no Recife, foi um dos alvos de busca nesta manhã, segundo o delegado Diego Pinheiro, titular da 2ª Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor) e responsável pelo inquérito. A policia Civil apontou que o secretário-executivo de Finanças também é investigado.

O PortalPE10 entrou em contato com a comunicação da prefeitura de Palmares, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.Nas redes sociais a prefeitura fez uma publicação informando que efetuou o pagamento do 13º salário dos servidores municipais

De acordo com a Civil, as investigações tiveram início em janeiro deste ano e contaram com apoio da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (Dintel), além de participação do laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB) e colaboração do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE).

Ao todo, foram escalados para cumprir os mandados da operação 70 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Mata Sul

Covid-19: Delegado da Policia Civil, Ariosto Esteves recebe alta após ficar 16 dias internado na UTI

Redação PortalPE10

Publicado

O delegado da Polícia Civil, Ariosto Esteves  de 54 anos, deixou a unidade de terapia intensiva (UTI) na tarde desta segunda-feira (10) após duas semanas na UTI por complicações pela Covid-19. Ele segue em observação no setor de apartamentos do Hospital Português no Recife.

O delegado estava sendo tratado em um leito clinico de hospital da capital desde o dia 24 de abril, mas teve complicações provocadas pela doença e precisou ser transferido para uma UTI para maiores cuidados.

Em contato com a redação do PortalPE10, ele informou, que passa bem e deve receber alta nesta quarta-feira(12)

Continuar Lendo

Mata Sul

Pai e filho são mortos a tiros dentro da casa onde moravam em Belém de Maria

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Pai e filho foram mortos a tiros dentro da casa onde moravam na noite da segunda-feira (10) em Belém de Maria, na Mata Sul de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, José Cícero de Oliveira, de 50 anos, e Tawemerson da Silva Oliveira, de 25, foram atingidos na cabeça.

Ainda segundo a polícia, cerca de quatro criminosos invadiram a residência e atiraram nas vítimas, que estavam no sofá da sala, com uma espingarda.

De acordo com a Polícia Civil, há a suspeita de que a motivação do crime tenha sido uma briga entre as vítimas e os parentes dos suspeitos.

Três dos quatro suspeitos foram presos e um está foragido. O caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Belém de Maria.

Continuar Lendo

Mata Sul

Policia Federal prende líder de quadrilha suspeita de fraudar e sacar precatório de R$ 4 milhões

Redação PortalPE10

Publicado

O líder de uma organização criminosa suspeita de estelionato foi preso pela Polícia Federal (PF), na manhã desta terça-feira (11), em um sítio na zona rural de Moreno, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Cerca de R$ 22 mil em dinheiro foram apreendidos, segundo balanço preliminar da PF.

As investigações da operação começaram em outubro do ano passado e foram conduzidas pela Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários (Delefaz).

De acordo com a PF, um advogado membro da quadrilha sacou na agência da Caixa Econômica Federal no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), no Recife, um precatório de R$ 4 milhões após apresentar uma procuração lavrada no Cartório de Moreno com base em documento de identidade falsificado.

O advogado conseguiu sacar o precatório, mas a verdadeira beneficiária do processo foi depois à agência para receber o dinheiro. As investigações então apontaram a participação da organização criminosa na fraude.

A operação cumpriu ainda cinco mandados de busca e apreensão, bloqueio de contas bancárias e sequestro de imóvel.

As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco e cumpridas simultaneamente, nesta terça-feira, nas cidades de Camaragibe e Moreno, na RMR.

De acordo com a polícia, os integrantes da quadrilha são investigados por estelionato qualificado, associação criminosa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Caso condenados, as penas podem chegar a 30 anos de reclusão.

 

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Todos os direitos reservados.