Nos siga nas redes sociais

Brasil

PRF apreende carga de cocaína na BR-101 avaliada em mais de R$ 4,5 milhões

Flagrante aconteceu na cidade de Rio Largo; droga estava escondida em caixas de papelão

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Um passageiro de um ônibus interestadual foi preso transportando 115 kg de cocaína em caixas de papelão, na tarde deste sábado (17). O flagrante ocorreu no km 77 da BR-101, no município de Rio Largo, região metropolitana de Maceió. A droga está avaliada em R$ R$ 4.800.000,00.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), era por volta das 14h50, quando os policiais faziam fiscalizações em frente à Unidade Operacional de Rio Largo, e abordaram um ônibus interestadual, de cor preta, que fazia a linha São Paulo/SP – Natal/RN.

Após a verificação da documentação dos passageiros e do condutor, foi feita uma busca no bagageiro do ônibus, momento em que os agentes verificaram três caixas de papelão com pesos consideráveis. Depois de abertas as caixas, descobriu-se, em seu interior, 115 kg de cocaína.

Após a identificação do passageiro, um homem de 26 anos, ele afirmou que pegou essas caixas com um amigo conhecido como “Mano” na cidade de São Paulo e que iria deixar na rodoviária de João Pessoa/PB, onde alguém iria pegar as caixas. Relatou, também, que recebeu R$ 1.000,00 e a passagem para realizar o transporte. Foi realizado, em seguida, o teste preliminar na substância dando positivo para cloridrato de cocaína.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao homem, que foi encaminhado à Central de Flagrantes de Maceió, junto com a droga apreendida e um celular da marca Samsung, para os procedimentos cabíveis. Ele vai responder por tráfico de drogas (art. 33 da lei de drogas).
A identidade do suspeito mão foi divulgada.

Brasil

Bolsonaro diz que juiz não pode decidir sobre obrigatoriedade de vacina para Covid-19

Declaração vem após presidente do STF afirmar ver com bons olhos Justiça entrar na discussão e tomar uma decisão a respeito

Marcelo Passos

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que não entende a “pressa” no desenvolvimento da vacina contra o novo coronavírus. Citando a hidroxicloroquina, Bolsonaro também questionou apoiadores se não seria mais fácil e barato “investir na cura do que na vacina”. A substância mencionada pelo presidente, no entanto, não tem eficácia contra a Covid-19 comprovada cientificamente.

— O que nós queremos é buscar a solução para o caso. Agora, pelo que tudo indica, a vacina que menos demorou até hoje foram quatro anos, eu não sei porque correr em cima dessa — disse, acrescentando:

— Eu dou minha opinião pessoal: não é mais fácil e barato investir na cura do que na vacina? Ou jogar nas duas, mas também não esquecer da cura? Eu, por exemplo, sou uma testemunha [da cura]. Eu tomei a hidroxicloroquina, outros tomaram a ivermectina, outros tomaram annita e deu certo — afirmou.

Bolsonaro afirmou que o governo não “quer atropelar” a discussão sobre a vacina e comprar uma substância sem “comprovação” científica. Ele disse que espera a publicação dos resultados dos imunizantes desenvolvidos contra a Covid-19 em uma revista científica, para tomar uma decisão.

— Hoje vou encontrar com o ministro Pazuello da Saúde para tratar desse assunto, porque temos uma jornada pela frente, onde parece que foi judicializada essa questão, e entendo que essa não é uma questão de Justiça, é uma questão de saúde acima de tudo, não pode um juiz decidir se você pode ou não tomar vacina, isso não existe — afirmou.

O presidente tem se posicionado contrário a obrigatoriedade da vacina contra o novo coronavírus, principalmente após o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciar que a imunização vai ser obrigatória no estado.

Continuar Lendo

Brasil

Polícia encontra relatório com 30 músicas inéditas de Renato Russo durante Operação Será

Polícia faz busca por músicas inéditas de Renato Russo no Rio

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

Policiais fizeram busca e apreensão de HDs e cartuchos de gravação Foto: Gabriel Monteiro / Extra

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam, nesta segunda-feira, dia 26, um relatório que dá conta da existência de pelo menos 30 músicas em versões inéditas gravadas pelo cantor Renato Russo, morto em 1996. O material foi encontrado pelos agentes durante a Operação Será, deflagrada nesta manhã, em cumprimento de mandados de busca e apreensão em dois estúdios de gravação e na residência de um produtor musica, no Centro e na Zona Sul do Rio. No material apreendido, há novas versões de sucessos gravados pela banda Legião Urbana.

O caso começou a ser investigado há um ano, quando Giuliani Manfredini, filho de Renato Russo e detentor dos direitos autorais do pai, procurou a especializada para denunciar que um dono de um perfil fake nas redes sociais mencionava a existência de obras inéditas de Renato Russo. A Polícia Civil localizou quem estava por trás do perfil e apurou que ele havia entrado em contato com um produtor musical.

Nesta segunda- feira, o delegado Maurício Demétrio, que investiga crime de violação de direitos autorais, deflagrou uma operação para cumprir os mandados de busca e apreensão expedidos pela Justica. Além do relatório das versões inéditas também foram apreendidos HDs e cartuchos de gravação.

— Há indícios de que a denúncia feita pelo filho de Renato Russo estava correta e que há mesmo versões de músicas inéditas. Vamos agora analisar este material. Foi importante diligência realizada hoje. Foi possível arrecadar elementos de provas cruciais para a continuidade da investigação e esclarecimento total dos fatos — disse o delegado.

A Polícia Civil apreendeu HDs e cartuchos de gravação de possíveis novas músicas de Renato Russo Foto: Divulgação / Pcerj

Continuar Lendo

Brasil

Pernambuco registra mais 99 casos e 12 mortes por Covid-19

Redação PortalPE10

Publicado

© Reuters Há mais de 170 candidatas a vacina contra covid-19 sendo desenvolvidas

Pernambuco confirmou, nesta segunda-feira (26), 99 novos casos e mais 12 mortes por Covid-19. A informação é do balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Com a atualização, o Estado acumula 159.476 casos confirmados e 8.564 óbitos.

Dos 99 casos confirmados nesta segunda, 22 são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 77 são leves. Desde o início da pandemia, são 26.920 graves e 132.556 leves.

As 12 mortes ocorreram entre 5 de maio e esse domingo (25). Foram quatro nos últimos três dias, sendo duas no domingo e duas no sábado (24). Os outros oito registros foram entre 5 de maio e a quinta-feira (22).

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.