Nos siga nas redes sociais

Brasil

‘Se for necessário para derrotar o tal do bolsonarismo, não tenha dúvida que me colocarei à disposição”, diz Lula

PortalPE10 com informações UOL

Publicado

Ex-presidente Lula diz que será candidato se for necessário para derrotar o bolsonarismo (Foto: AP Photo/Andrew Medichini)

O ex-presidente Lula afirmou que, caso reavenha os direitos políticos, não necessariamente será candidato à presidência da República em 2022. Em entrevista ao UOL, o petista afirmou que se colocará à disposição se houver uma “razão maior”.

“Vai depender das circunstâncias políticas. Vai depender do PT, das candidaturas dentro do PT, das alianças políticas que vamos fazer. Vamos ser francos: eu já fui presidente da República, eu não preciso ser novamente. Para eu ser candidato, precisa de uma razão maior. Se for necessário para derrotar o tal do bolsonarismo, não tenha dúvida que me colocarei à disposição”, declarou.

Lula ainda afirmou que entende que Fernando Haddad (PT) é a melhor possibilidade para ser candidato na próxima eleição presidencial. O mandatário ainda elogiou Guilherme Boulos, do PSOL. O ex-presidente, no entanto, não negou que pode ter importância no pleito.

“Eu quero ter importância nas eleições, porque qualquer poder de transferência de voto, eu vou pedir para meus apoiadores votarem em um companheiro meu”, disse ao jornalista Kennedy Alencar, no UOL.

Sobre uma frente ampla, Lula deixou claro que, para ele, as alianças são feitas no segundo turno. “Objetivamente: eu acho que o PT tem que ter candidato no primeiro turno. Como você vai escolher o candidato de uma frente ampla? Qual o critério?”, questionou. “Se tiver segundo turno e o PT for para o 2º turno, o PT vai procurar outras forças políticas para conversar. A grande aliança se dá no segundo turno, sempre foi assim.”

O ex-presidente colocou Bolsonaro como um forte candidato, com chances de ir ao segundo turno.

Ao comentar sobre a possibilidade de Luciano Huck ser candidato, o petista classificou como uma “aventura”. “Não sabemos ainda o jogo, porque não está definido. O que sabemos é que Bolsonaro tem candidato, que é ele, e que o PT está dizendo que vai ter candidato, se não houver uma aliança política, um candidato melhor que o do PT.”

“Esse negócio de terceira via é conto de fadas que nem crianças acreditam mais. As pessoas que falam em terceira via são os que não tiveram coragem de votar em Fernando Haddad em 2018”, criticou.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Bolsonaro muda o tom e admite possibilidade de se vacinar contra a Covid-19

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente da República voltou a espalhar desinformação sobre a vacina contra o coronavírus. Disse que, por ter se contaminado, estaria mais imunizado que alguém que tomou o medicamento. Na verdade, pesquisas mostram que quem se infectou pode ficar livre da doença por alguns meses. Mas os anticorpos desenvolvidos diminuem até que o paciente esteja novamente vulnerável. A vacina, a máscara e o isolamento social são os meios mais seguros de se proteger contra o vírus.
Apesar disso, Jair Bolsonaro (sem partido) cogitou, pela primeira vez, indiretamente, a possibilidade de fazer uso do imunizante. Em janeiro, o Palácio do Planalto decretou sigilo sobre o cartão de vacina do presidente. O chefe do Executivo foi filmado falando com apoiadores na noite dessa sexta-feira (5). “Eu, por exemplo, tem alguns me perturbando, ‘tome vacina’. O que é a vacina? Não é o vírus morto? Eu já tive o vírus vivo. Estou imunizado. Deixa outro tomar vacina no meu lugar”, disse.
“Lá na frente, depois que todo mundo tomar, seu eu resolver tomar, porque, no que depender de mim, é voluntário, não podemos obrigar ninguém a tomar vacina, eu tomarei”, assumiu. Por diversas vezes, o presidente desdenhou da vacinação contra o coronavírus, e chegou a comemorar quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu temporariamente os testes. A fala de Bolsonaro mostra uma mudança de postura.
“Estamos disponibilizando vacina para todo mundo no Brasil. Gratuita e voluntária. Alguns governadores votaram uma emenda via parlamentares, para os estados comprarem vacina. Mas quem vai pagar a conta? Eu, não. Se quiserem comprar, podem comprar, mas a vacina vem para o Plano Nacional de Imunização”, avisou o presidente.
O país registrou, nas últimas 24 horas, 1,8 mil mortes por coronavírus, segundo Ministério da Saúde. É o segundo maior número de mortes em um dia. Na quarta-feira (3), a cifra chegou a 1.910. Com pequenas variações, o número de óbitos por semanas epidemiológicas também tem apresentado crescimento.
Continuar Lendo

Brasil

Escalada da pandemia: Brasil bate novo recorde e acumula 10 mil mortes por Covid-19 em uma semana

Redação PortalPE10

Publicado

A patient suspected of having COVID-19 is received at the HRAN Hospital in Brasilia, Brazil, Wednesday, March 3, 2021. The number of new COVID-19 cases in Brazil is still surging, with a new record high of deaths reported on Tuesday. (AP Photo/Eraldo Peres)

O Brasil registrou 1.498 novas mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, neste sábado (6), o país registrou mais de 10 mil mortes pela doença em sete dias. É a primeira vez desde o início da pandemia que isso acontece.

Na última semana, o país completou ainda sete dias seguidos com novos recordes de média móvel de mortes, com o último alcançado neste sábado (6), de 1.455. O recorde anterior era de 1.423.

Dessa forma, o país completa 45 dias com média móvel acima de 1.000. O número de casos nas últimas 24 horas foi de 67.477.

Como tem ocorrido, o elevado número de mortes é acompanhado por altas taxas de contaminação. Os últimos três dias fazem parte do ranking de datas nas quais foram registrados mais casos da Covid. Na última sexta-feira (5), foram 75.337 casos, no dia 3 foram 74.376 e no dia 4 foram 74.285.

O dia 8 de janeiro, com 84.997 infecções, ainda lidera o ranking, mas nele ocorreu uma revisão de dados do Paraná que elevou artificialmente o dado geral de casos do país.

Continuar Lendo

Brasil

Major Olímpio piora da Covid e é levado para UTI

PortalPE10 com informações G1

Publicado

O senador Major Olímpio (PSL-SP), de 58 anos, foi diagnosticado com Covid-19 e está internado desde terça-feira (2) no Hospital São Camilo, em São Paulo. Segundo a assessoria do parlamentar, ele foi levado para uma unidade de tratamento intensivo (UTI) do hospital nesta sexta (5), “por conta da gravidade do quadro”.

“A assessoria do senador Major Olimpio agradece as orações pela sua recuperação e informa que o senador não está intubado. Os médicos o transferiram para a UTI por conta da gravidade do quadro, mas não houve necessidade de intubação. Vamos continuar em oração por todos que foram acometidos por essa doença”, disse o comunicado oficial do gabinete do parlamentar.

O hospital não divulgou o estado de saúde dele, seguindo orientação da família. Através das redes sociais, entretanto, o senador disse nesta quinta-feira (4) que está “evoluindo satisfatoriamente”.

“Gostaria de agradecer todos vocês pelas mensagens de carinho e orações pela minha recuperação. Segundo o médico, meu quadro está evoluindo bem apesar da gravidade e tenho fé que em breve estou de volta ao combate! Estou internado em razão da Covid-19, mas tenho fé que em breve estarei recuperado. Minha solidariedade a todos os brasileiros neste momento difícil. Juntos vamos vencer”, afirmou o senador em suas redes sociais nesta quinta (4).

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.