Nos siga nas redes sociais

Entretenimento

Série ‘O Mecanismo’ gera polêmica e boicote à Netflix

Repercussão da trama inclui manifestações de diferentes grupos políticos, entre pedidos de boicote e cancelamento.

Avatar

Publicado



Baseada no Livro ‘Lava jato: o juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil’, de Vladimir Netto, a série “O Mecanismo”, lançada pela Netflix na última sexta-feira (23), estreou acompanhada de um arsenal de polêmicas. A estreia da produção dirigida por José Padilha (o mesmo de “Tropa de Elite”) ocorre em meio ao julgamento do recurso de defesa do ex-presidente Lula sobre o tríplex do Guarujá, em São Paulo, e reações como o apedrejamento da sua caravana na região Sul.

As reações vieram de todos os lados, deixando a série sobre os bastidores da operação que está em vigor desde 2013 envolta em movimentos que variam entre pedidos de boicote e cancelamento das assinaturas da plataforma de streaming a mensagens de apoio.

Em texto compartilhado nas redes sociais e em posts com a hashtag #cancelanetflix, grupos de esquerda pedem para que os telespectadores entrem no site da empresa e concedam classificação negativa à série para que os outros “percam o interesse” pelo produto. Para eles, trata-se de “uma manipulação política criada pela direita para promover as aberrações da Lava Jato”. Em nota oficial divulgada em seu site, a ex-presidente Dilma Rousseff afirma que “O Mecanismo” é um “mecanismo de José Padilha para assassinar reputações”. 

A professora do curso de Direito da Faculdade de Direito (FDR) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Liana Cirne Lins classifica o boicote como uma forma de protesto pouco praticada no Brasil. Ela, que cancelou a sua assinatura da Netflix no domingo (26), defende o gesto como um instrumento do qual dispõe para se comunicar com quem era sua prestadora de serviços. “Como consumidora, é um dispositivo legítimo que possuo para me manifestar, para dizer que não pactuo com isso e que ela errou, do meu ponto de vista”, disse.

Liana afirma ainda que o seriado afeta o processo eleitoral brasileiro, pois ataca um pré-candidato à Presidência da República. “O Padilha [diretor de “O Mecanismo”] simplesmente inverteu os personagens. Uma fala do Romero Jucá é apresentada como sendo do personagem do ex-presidente Lula. Isso é muito grave”, critica. Ela se refere a uma fala do senador Romero Jucá (PMDB-RR) sobre “estancar a sangria”, dita à época do processo do impeachment de Dilma Rousseff, que foi atribuída a Lula na série. “Lula é pré-candidato e esse seriado tem objetivo deliberado de prejudicar a sua candidatura”, completa.

“Se fosse um seriado que tivesse fidelidade aos fatos, até que seria aceitável, mas torturar os fatos e apresentar a mentira como se fosse verdade é inaceitável”, finaliza Liana, que afirma não ter “problema algum em ficar sem Netflix”. 

Liana cancelou sua assinatura da Netflix

Presidente do grupo Direita Pernambuco, o estudante de História Gustavo Henrique classifica o boicote como uma “babaquice”. “Gritam tanto por liberdade, mas querem restringir a liberdade da Netflix. Se fala tanto de liberdade, mas na hora de exprimir a liberdade sobre a opinião de um determinado fato, eles [a esquerda] cessam a liberdade do indivíduo”, criticou o universitário.

Gustavo afirma que o boicote é um instrumento da democracia e qualquer pessoa tem esse direito. “A série é um mecanismo de produção de informação e o boicote é um direito. Mas, por que restringir as informações sobre a Lava Jato no formato de série?”, questiona. Para rebater a campanha contrária a “O Mecanismo”, o presidente do Direita Pernambuco promete lançar um movimento de apoio. “Tentarei fazer um campanha reversa, para que as pessoas avaliem muito bem a série e venham mais assinantes”, completou.

A série

A sinopse oficial de “O Mecanismo” rotula a série como “inspirada em fatos reais”. Protagonizada por Selton Mello, Caroline Abras e Enrique Díaz, tem oito episódios de aproximadamente 40 minutos cada. A produção fala sobre as investigações da Operação Lava Jato de suspeitas de corrupção envolvendo estatais e empreiteiras, no que se tornou um dos maiores escândalos políticos da história do Brasil. 

A reportagem entrou em contato com a Netflix Brasil e aguarda posicionamento sobre o caso.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Globo anuncia volta de ‘No limite’ com ex-participantes do ‘BBB’

A nova edição será formada por participantes de edições anteriores do “Big Brother Brasil”.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Pipa, Andréia, Juliana e Elaine, semifinalistas do programa ‘No Limite’, em 2000 — (Foto: Roberto Steinberger/Memória Globo)

A Rede Globo anunciou, nesta quinta-feira (25), a volta de “No limite”, sucesso da emissora entre os anos 2000 e 2009 e primeiro reality show do Brasil.

A nova edição será formada por participantes de edições anteriores do “Big Brother Brasil”.

O programa estreou em 23 de julho de 2000, baseado no reality norte-americano “Survivor”, da CBS. Os participantes eram pessoas comuns, que ficavam confinados e precisavam passar por situações extremas, com provas de resistência física e psicológica. As informações são do G1.

“No Limite” teve quatro edições: uma em 2000, duas em 2001 e a última em 2009, com episódios exibidos aos domingos.

A primeira edição reuniu 12 participantes na fictícia Praia dos Anjos, a 100 quilômetros de Fortaleza, no Ceará, durante 23 dias. Com mais de 150 mil metros quadrados de dunas, falésias, coqueirais, matas e pequenos desertos, o cenário era perfeito para as provas e aventuras.

O 1º colocado levou um prêmio de R$ 300 mil; o segundo, de R$ 50 mil; e todos os 12 participantes receberam carros 0 km.

“No Limite” venceu o prêmio de melhor programa de televisão, da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), em seu ano de estreia.

A segunda edição, foi gravada na Chapada dos Guimarães – chamada no programa de Chapada dos Ventos –, em Mato Grosso. A terceira, chamada de “No Limite – Fase Metal”, foi feita na fictícia Praia do Cocal, na ilha de Marajó, no Pará. E a última, em 2009, voltou ao Ceará.

Continuar Lendo

Entretenimento

Com Covid-19, Irmão Lázaro está intubado em estado grave e será transferido para Salvador

O hospital para onde o vereador está sendo levado ainda não foi informado.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Divulgação)

O vereador de Salvador e cantor Irmão Lázaro (PL), 54 anos, foi hospitalizado com a Covid-19 em Feira de Santana e está sendo transferido para Salvador nesta quinta-feira (25). O estado de saúde é grave, o edil está intubado.

O hospital para onde o vereador está sendo levado ainda não foi informado. As informações são do Bahia Notícias.

“Irmão Lázaro foi transferido para UTI na manhã desta quinta-feira (25) devido ao seu quadro clínico após contaminação por Covid precisando ser entubado no final da manhã, devido a complicações. Diante do exposto, sua família e amigos reforça o pedido de orações. Cremos que, com a permissão de Deus, sua saúde será restaurada e agradecemos todo o apoio, orações e carinho recebidos até aqui”, divulgou a assessoria do vereador.

Irmão Lázaro já foi deputado federal, em 2018 concorreu ao Senado e nas eleições de 2020 foi eleito para uma vaga na Câmara Municipal de Salvador.

 

Continuar Lendo

Entretenimento

Flordelis é internada por ingestão em excesso de medicação após pedido de afastamento

A assessoria da parlamentar emitiu nota oficial sobre o fato.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) está internada no CTI do Hospital Niterói Dor em Icaraí, no Rio de Janeiro, de acordo com o comunicado divulgado pela assessoria da parlamentar, nesta quarta-feira (24).

Segundo a nota, a internação da parlamentar foi motivada pelo “Excesso de medicação tomado após a injusta decisão do pedido de seu afastamento do mandato de deputada federal”. As informações são do Portal Folha de Pernambuco.

“A deputada Flordelis vem sofrendo um linchamento público, antes mesmo do fim da primeira fase do processo que investiga a morte de seu marido, o Pastor Anderson do Carmo, ela vem sendo condenada e humilhada perante a opinião pública, sem nenhum direito de defesa”, diz o comunicado.

“Flordelis é inocente, nenhuma prova foi revelada contra ela e na última audiência suas filhas além de assumirem a autoria do crime também negaram a participação ou ciência da deputada. Porém, a despeito dos fatos, convicções estão sentenciando o destino de uma mulher integra, honesta, de origem periférica e que tem sua história pautada na defesa da vida”, escreveu a assessoria da parlamentar.

Confira a nota na íntegra:

“O artigo quinto da Constituição Brasileira, garante a todos os cidadãos e cidadãs o legítimo direito a ampla defesa, respeitar a Constituição é um dever de todos e todas que se consideram democráticos e patrióticos.

A Deputada Flordelis vem sofrendo um linchamento público, antes mesmo do fim da primeira fase do processo que investiga a morte de seu marido, o Pastor Anderson do Carmo, ela vem sendo condenada e humilhada perante a opinião pública, sem nenhum direito de defesa.

Flordelis é inocente, nenhuma prova foi revelada contra ela e na última audiência suas filhas além de assumirem a autoria do crime também negaram a participação ou ciência da Deputada. Porém, a despeito dos fatos, convicções estão sentenciando o destino de uma mulher integra, honesta, de origem periférica e que tem sua história pautada na defesa da vida.

Ontem (23/2/2021), por volta das 19h30 a Deputada deu entrada na emergência do Hospital Niterói Dor em Icaraí, sendo encaminhada para o CTI onde se encontra até o momento.

A internação se deu pelo o excesso de medicação tomada após a injusta decisão do pedido de seu afastamento do mandato de Deputada Federal, com a justificativa que atrapalharia as investigações, que pasmem, encerraram em sua primeira fase, não cabendo, portanto, nenhuma possibilidade de utilização de seu cargo para prejudicar o processo.

A expectativa de familiares e amigos é que a Deputada possa estar restabelecida e fora do CTI em breve e que tenha o seu amplo e irrestrito direito de defesa garantido, como prevê a lei”.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.