Nos siga nas redes sociais

Brasil

Vaquinha para Jadir, vítima de ação truculenta, já reúne R$ 150 mil

Lucas Passos

Publicado

© Denise

O dia 10 de agosto foi atípico para Jadir Carvalho Santana, de São José dos Campos (SP). O morador de rua, junto de sua cachorrinha Isabela, foi abordado pela Guarda Civil e foi vítima de uma ação truculenta no centro da cidade. Com o intuito de ajudá-lo, surgiu a ideia de criar uma vaquinha.

Após o ocorrido, a história de vida de Jadir Carvalho não demorou para ganhar destaque e percorrer o Brasil inteiro pelas redes sociais. Isso porque o morador é conhecido em sua cidade e sua situação comoveu diversas pessoas.

Esta é apenas uma das muitas campanhas que nos últimos tempos ganharam visibilidade na internet e fizeram com que a solidariedade falasse mais alto. Depois de viralizar nas redes sociais, o joseense ganhou uma vaquinha online e já arrecadou R$ 150 mil para poder sair das ruas, investir em um lar próprio e no sonho de ter um lava-rápido.

Grupo de amigos se une para doar refeições a moradores de rua

Entenda a história do seu Jadir

De acordo com o jornal “Estado de Minas”, Jadir estava tentando entrar no Mercadão de São José com sua fiel escudeira Isabela quando foi proibido pelos agentes, que acabaram usando força para impedir o morador. A ação chocou as pessoas que estavam no local, já que três agentes imobilizaram o homem, usaram força física e chegaram até a derrubar a cachorrinha, que estava em seu colo, no chão.

Os vídeos feitos por quem estava por perto chocaram as redes sociais e causaram espanto ao redor do Brasil, já que Jadir chegou a ser preso e levado para a delegacia _ sem sua cachorrinha.

Antes mesmo de sair da delegacia, no entanto, Jadir estava famoso na internet! Tinha até um perfil no Instagram que trouxe uma mensagem diante de tudo o que estava acontecendo:

“Oi, meus amigos e amigas. Eu e minha filha, Isabela, estamos muito felizes com o carinho e todo o apoio que estamos recebendo. Vocês não existem. Seremos eternamente gratos. Obrigado de todo meu coração por me ajudarem a reescrever a nossa história. Sejam Bem-Vindos!!! @jadir_isabela #JUNTOSCOMJADIR”, diz a primeira postagem.

Saiba mais sobre a vaquinha

Criada no Vakinha, a vaquinha do seu Jadir traz uma mensagem que aquece o coração. Isso porque vai ser importante para realizar um sonho: ter uma casa própria e investir em um negócio, um lava-rápido. Assim, ele e sua cachorrinha poderão sair das ruas e recomeçar a vida. Para isso, a campanha tem como objetivo arrecadar R$ 200 mil e, até o momento, o joseense já conquistou R$ 150 mil.

“Vamos juntos transformar a vida do nosso Jadir e da Isabela. o sonho dele é ter seu próprio lava rápido e sua própria casinha, podemos contar com você? Obrigado ♥️”, diz a descrição.

Para o Vakinha, estar presente nesses momentos é de grande importância, já que a ideia da empresa é poder disponibilizar um espaço seguro e confiável para que pessoas possam criar suas campanhas online e arrecadar valores que vão ajudar ou apoiar causas. “Queremos gerar impacto e fazer a diferença dessa forma, oferecendo uma oportunidade para uma pessoa ser ajudada e para tantas outras ajudarem”, conta Luiz Felipe Gheller, CEO da empresa, que finaliza: “Nosso lema é: toda ajuda começa aqui. E estamos vendo isso acontecer com o seu Jadir também”.

Se você também quiser participar deste sonho com o Seu Jadir, clique para ir até a vaquinha. As informações são do site Catraca Livre

Brasil

Eleições 2020: saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

Eleições 2020: saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

Redação PortalPE10

Publicado

Brazilian electoral workers seal electronic ballot boxes in Manaus, Brazil October 3, 2018. REUTERS/Bruno Kelly

No Brasil, apesar do comparecimento ao local de votação nas eleições ser obrigatório, a menos que seja justificado, o eleitor é livre para escolher ou não um candidato, já que pode votar nulo ou branco. Mas qual é a diferença entre essas opções?

De acordo com o Glossário Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”. Já o nulo é aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de anular o voto. Para isso, precisa digitar um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”.

PUBLICIDADE

Antigamente como o voto branco era considerado válido, ele era contabilizado para o candidato vencedor. Na prática, era tido como voto de conformismo, como se o eleitor se mostrasse satisfeito com o candidato que vencesse as eleições, enquanto o nulo – considerado inválido pela Justiça Eleitoral – era tido como um voto de protesto contra os candidatos ou políticos em geral.

Votos válidos
Atualmente, conforme a Constituição Federal e a Lei das Eleições, vale o princípio da maioria absoluta de votos válidos, que são os dados a candidatos ou a legendas. Votos em branco e nulos são desconsiderados e acabam sendo apenas um direito de manifestação de descontentamento do eleitor, que não interfere no pleito eleitoral. Por isso, mesmo quando mais da metade dos votos forem nulos, não é possível cancelar uma eleição.

As informações da Agência Brasil.

Continuar Lendo

Brasil

Mulher estuprada pelo ex foi obrigada a gravar vídeo sendo violentada no litoral

Segundo a Polícia Civil, criminoso também gravava todos os estupros pelo celular da jovem.

PortalPE10 com informações G1

Publicado


A jovem de de 23 anos que foi mantida em cárcere privado durante cinco dias e estuprada pelo ex-namorado, de 39, em Itanhaém, no litoral de São Paulo, foi obrigada a gravar um vídeo afirmando que merecia tudo o que estava passando. Além disso, segundo a Polícia Civil informou ao nesta terça-feira (20), o ex-companheiro gravava todos os estupros que cometia contra ela. O filho da vítima, de 5 anos, também estava no cativeiro e presenciou os estupros. O suspeito está preso.

As imagens já estão sob posse da Polícia Civil, que irá anexá-las ao inquérito. Conforme apurado pelo G1, os vídeos eram todos gravados pelo suspeito no celular da jovem, já que ele não tinha aparelho telefônico.

Além de gravar os estupros contra a vítima, a polícia também achou um vídeo em que o agressor a obriga a dar depoimento justificando porque ela estava sendo mantida em cárcere. Nas imagens, a jovem foi coagida a dizer coisas ruins de sua personalidade, se humilhar, justificar o que estava vivendo e afirmar que merecia toda a situação. Ela também era constantemente xingada pelo suspeito.

Conforme relatado pela polícia, a tática do agressor era fazer com que parecesse que ele era a vítima, por isso fazia a ex-namorada se sentir moralmente baixa e dizer coisas negativas sobre si. A Polícia Civil relatou que na gravação o rapaz afirmou que mandaria o vídeo para conhecidos. Os investigadores ainda acreditam que o homem seja de uma facção criminosa, por algumas referências que fazia no vídeo.

Continuar Lendo

Brasil

Mensagens revelam superfaturamento de respiradores no AM

Troca de mensagens mostra como membros do Governo do AM agiram antes e depois de compra de respiradores investigada pela PF

Marcelo Passos

Publicado

Mensagens em áudio, vídeo e texto trocadas entre membros do Governo do Amazonas mostram como o grupo, suspeito de desvio de dinheiro público na pandemia, agiu antes e depois da aquisição superfaturada de respiradores de uma loja de vinhos

Na troca de mensagens, em resumo:

O ex-secretário de Saúde, Rodrigo Tobias, diz que o governador Wilson Lima conhecia um empresário que financiaria os respiradores;
O ex-secretário-adjunto de Saúde, Perseverando Garcia, sugere licitação fantasma;
Após início de investigações, o ex-secretário-executivo de Saúde, João Paulo Marques dos Santos, teme que o grupo sirva de bode expiatório pela compra irregular;
Perseverando se diz preocupado pois sabe que investigação quer dar resposta à sociedade;
João Paulo pede que Tobias não apague as mensagens, porque podem salvá-los;
O governador Wilson Lima e o vice-governador, Carlos Almeida, já foram alvos de busca e apreensão na Operação Sangria, da Polícia Federal (PF). No dia 8 deste mês, a PF prendeu cinco suspeitos de envolvimento na fraude, entre eles o ex-secretário Rodrigo Tobias. Os cinco foram soltos no domingo (18), após o fim do prazo de prisão temporária.

Em abril, o sistema público de saúde do Amazonas entrou em colapso por conta da pandemia de Covid-19. Na época, Manaus também sofreu colapso no sistema funerário e, com caixões enterrados empilhados e em valas comuns, o número de mortes ficou 108% acima da média histórica. Até esta segunda-feira (19), a doença já havia matado mais de 4,3 mil pessoas no estado.

Segundo a PF, foi nesse cenário que integrantes da cúpula do governo estadual e empresários montaram um esquema de corrupção que comprou 28 respiradores da loja de vinhos FJAP, sem licitação, por R$ 2.976.000,00.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.