Nos siga nas redes sociais

Empregos

Veja 5 dicas para dar a volta por cima após um fracasso no trabalho

Sentimento de culpa só atrapalha a recuperação e prejudica desempenho.

Avatar

Publicado

David Luiz (Foto: Reuters)

Assim como a Seleção Brasileira– que na última terça-feira (8) sofreu a pior derrota de sua história – muitos profissionais já tiveram que enfrentar a frustração após não alcançar seu objetivo ou não obter o resultado esperado. Até mesmo na Copa do Mundo, astros como o português Cristiano Ronaldo e a badalada seleção da Espanha viram seus sonhos ficarem para trás depois de uma performance bem abaixo do esperado.

Mas o que o profissional pode fazer após falhar em sua tarefa ou apresentar resultados ruins em determinado projeto? Como ele pode retomar seu trabalho e mostrar sua capacidade?

A Revista EBC  ouviu especialistas e listou 5 dicas para ajudar os profissionais a darem a volta por cima após um “desastre” no trabalho:

1) Assumir a responsabilidade
Para a business coach Dirlene Costa, todos os envolvidos devem assumir a responsabilidade por seu papel ou atuação no projeto. “Cada um tem um papel claro. Mas obviamente a responsabilidade maior é do líder, que comanda e direciona”, fala.

2) Refletir e identificar os erros
“A dor constrói ou destrói e nesse momento é fundamental que o profissional reveja suas metas e objetivos”, afirma Camila Cury, especialista comportamental e psicóloga do Instituto Augusto Cury.

Segundo Dirlene, o que ocorreu com a Seleção Brasileira acontece dentro de empresas quando líderes não conseguem identificam alternativas para a estratégia previamente traçada. “É importante traçar cenários diferentes e preparar a equipe para trabalhar com adversidades.”

3) Acabar com a culpa
Dirlene ressalta que após resultados ruins não é hora de ter sentimento de culpa. “Remoer a culpa não adianta. É hora de ter agilidade para decidir e mudar o que estava errado”, ressalta.

“A questão é o que o profissional faz com o medo. Travar ou seguir em frente é uma decisão. A partir de agora, o foco deve ser o desempenho. Treino, estratégia e potencialização dos pontos fortes e o resultado será consequência”, fala Prates.

4) Buscar forças na equipe
“É nos momentos de turbulência que descobrimos recursos que nem imaginávamos ter. E a força de quem se reinventa é uma pancada de energia, pois vem carregada de uma motivação inexplicável”, ressalta Prates.

Segundo Dirlene, o líder tem papel fundamental para buscar o melhor de cada profissional. “O gestor precisa avaliar as fraquezas e os pontos fortes do time e procurar potencializar o que existe de melhor. O trabalho de avaliação e o feedback vão ajudar na mudança.”  

5) Transformar desafios em oportunidade
“O resultado ruim vem e traz dor, mas ele também devem ser acompanhado de muito aprendizado. Líderes de alto desempenho aprendem com os erros e os transformam em nova oportunidades”, afirma Dirlene.

Prates ressalta que seguir em frente é a melhor opção após uma derrota ou quando um objetivo não é alcançado. “É preciso encontrar um motivo para seguir. É isso que faz da reinvenção uma arma poderosíssima. Somente se reinventa quem tem um propósito claro e que valha a pena empenhar todo o seu potencial”, completa.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Marinha publica edital para curso de formação de fuzileiros navais

O concurso de admissão será feito sob supervisão do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais, em sete etapas. Inscrições serão de 22/2 a 26/3.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Hugo Barreto/Metrópoles)

O Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais tornou público, nesta sexta-feira (15/1), o edital de convocação apara concurso público de admissão às turmas I e II/2022 do curso de formação de soldados fuzileiros navais. As inscrições estarão abertas de 22 de fevereiro a 26 de março de 2021.

A íntegra do edital também estará à disposição dos candidatos na internet, por meio do site da Marinha, no menu “Concursos para o CFN”. O concurso público de admissão será realizado sob a supervisão do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais, em sete etapas: exame de escolaridade, verificação de dados biográficos, inspeção de saúde, teste de aptidão física de ingresso, avaliação psicológica, verificação de documentos e procedimento de heteroidentificação complementar à autodeclaração para os candidatos negros autodeclarados pretos ou pardos.

As datas, os horários e os locais de realização do concurso também serão publicados no site da Marinha. Os candidatos aprovados e classificados dentro do número de vagas serão matriculados no curso de fuzileiros navais e o realizarão incorporados como praça especial, na condição de aprendiz-fuzileiro naval.

Durante o curso, além de serem proporcionados alimentação, uniforme e assistências médico-odontológica, psicológica, social e religiosa, o aprendiz-fuzileiro naval receberá bolsa-auxílio relacionada à graduação,constituída de soldo, adicional militar e adicional de compensação por disponibilidade militar, como previsto na legislação em vigor.

O curso terá a duração de, aproximadamente, 17 semanas e será conduzido no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (Ciampa), no Rio de Janeiro (RJ), e, simultaneamente, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (Ciab).

As vagas serão distribuídas da seguinte maneira: Ciampa, com 720 vagas destinadas, preferencialmente, a candidatos das regiões Sul e Sudeste do Brasil, obedecendo à ordem de classificação; e Ciab, com 240 vagas destinadas, preferencialmente, a candidatos das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil, obedecendo à ordem de classificação no concurso.

*Com informações Metrópoles

Continuar Lendo

Brasil

Concurso da PF com 1,5 mil vagas tem edital publicado. Provas serão em março

Os salários iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 23 mil. O período para se inscrever no certame vai de 22 de janeiro a 9 de fevereiro.

Redação PortalPE10

Publicado

(Foto: Ascom/PF)

A Polícia Federal publicou no Diário Oficial da União desta sexta-feira (15/1) o edital do segundo maior concurso já promovido pela instituição. São 1,5 mil vagas para agente de polícia, escrivão, papiloscopista e delegado. Há expectativa de convocação de mais 500 excedentes.

Os salários iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 23 mil. O período para se inscrever no certame vai de 22 de janeiro a 9 de fevereiro, por meio do site da banca organizadora, o Cebraspe. A taxa varia de R$ 180 a R$ 250, dependendo do cargo. As provas serão realizadas em todas as capitais do país, em 21 de março.

Conforme o Metrópoles antecipou em entrevista exclusiva com a diretora de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, Cecília Franco, não houve novidades com relação às disciplinas neste edital. O conteúdo se manteve o mesmo cobrado na última seleção, aplicada em 2018.

A corporação quer celeridade, para que, em agosto, os aprovados já ingressem na academia e o provimento de cargos ocorra até 31 de dezembro de 2021. No fim do processo, a PF contará com o maior efetivo de sua história, podendo ultrapassar a marca de 12 mil policiais.

Veja o edital

Além das provas objetivas e discursivas, a seleção conta com exame de aptidão física, avaliação médica e psicológica, prova oral e prova de digitação para os cargos de delegado e escrivão, respectivamente, avaliação de título e investigação social. Os que passarem por todas as etapas são convocados para o curso de formação, realizado no período de 10 semanas na Academia Nacional de Polícia, em Brasília.

Cotas

Uma das grandes mudanças do novo edital é a possibilidade de o candidato que optar pela concorrência por meio de cotas raciais ser aprovado na prova objetiva e discursiva, mas desclassificado na banca, justamente por não atender ao requisito racial. Nesse caso, o estudante poderá migrar para as vagas de ampla concorrência.

*Com informações Metrópoles

Continuar Lendo

Cotidiano

Governo divulga edital de seleção para 828 profissionais de saúde com salários de até R$ 9,8 mil

Vagas são para médicos, analistas e assistentes em saúde para atuar no enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco. Inscrições começam na segunda-feira (18) e vão até 21 de janeiro.

PortalPE10 com informações G1

Publicado

Profissional de saúde trabalhando em hospital de campanha no Recife — (Foto: Andrea Rego Barros/Prefeitura do Recife)

O governo de Pernambuco divulgou, nesta quinta-feira (14), o edital de uma seleção simplificada para a contratação temporária de 828 profissionais de saúde para o enfrentamento à pandemia da Covid-19. Os salários são de até R$ 9.886,16.

De acordo com o edital, publicado no Diário Oficial do Estado, o processo tem 258 oportunidades para médicos, 234 para analistas em saúde e 336 para assistentes em saúde. A seleção tem prazo de validade de 12 meses e pode ser prorrogada pelo mesmo período.

As inscrições podem ser feitas pelo site da Secretaria Estadual de Saúde da segunda-feira (18) até o dia 21 de janeiro. De acordo com o governo do estado, não é permitida a participação de candidatos com mais de 60 anos de idade, gestantes, puérperas ou que estejam em outro grupo de risco da Covid-19.

Para se inscrever, é preciso preencher um formulário de inscrição e anexar documentos como RG, CPF, comprovante de residência, certificado reservista ou licença de incorporação militar para candidatos do sexo masculino, e documento de comprovação de requisito para a função.

As vagas são para unidades de saúde em diferentes cidades do estado. A relação de cargos e locais pode ser consultada no edital.

A seleção é feita por meio de uma única etapa, que consiste na avaliação curricular dos candidatos. A divulgação do resultado preliminar da avaliação ocorre no dia 28 de janeiro. Os recursos podem ser enviados até 29 do mesmo mês. Já a divulgação dos recursos e o resultado final da avaliação estão previstos para o dia 3 de fevereiro.

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.