Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Vítimas de inundações em 2010;famílias da Mata Sul revivem drama e cobram solução

Vítimas de inundações há sete anos, famílias da Mata Sul revivem drama e cobram solução definitiva do Poder Público

Avatar

Publicado

Quando, na madrugada de 28 de maio, a água da chuva cobriu a casa em que viviam Tiago Almeida e a mulher grávida de três meses, no bairro de Santa Gorete, em Barreiros na Mata Sul, o casal só teve tempo de deixar o filho de um ano com conhecidos e retirar poucos objetos – roupas, televisão e documentos. Buscaram proteção na rodoviária. “Fazia frio e, no dia seguinte, meu filho adoeceu. Teve muita tosse. Encaminharam a gente para um colégio, mas o povo ficou falando de botar a gente pra fora, que iam começar as aulas”, conta.

Junto com outras 48 famílias, eles terminaram se instalando no abrigo improvisado na quadra esportiva de uma escola agrotécnica. “Quando a gente veio para o lado de cá, o menino começou a ficar com dor de barriga… Ele emagreceu, não come direito, nem mamando está mais. Chega está triste. Queremos sair daqui o mais rápido possível”, expressou, quando já completava 25 dias fora de casa.

Para lá também foi encaminhada a família de Cícera Caetana da Silva, mãe de nove filhos, que também reclama das condições de assistência. “A gente passa a noite acordada, abanando os meninos com panos. É muriçoca, lacraia, besouro no ouvido deles. Não aguentamos mais comer só salsicha e biscoito. Café da manhã não vem mais. Estamos ficando fracos. Teve criança que foi para o hospital”, diz ela, que mal se recuperou da enchente anterior, em 2010, quando perdeu tudo.

Os relatos não são isolados. Com os alagamentos e o transbordamento do Rio Una, 17,2 mil pessoas, ou dois de cada cinco moradores de Barreiros, ficaram desalojados (abrigados temporariamente em casas de parentes e amigos) no início de junho. Quando a reportagem esteve no local para acompanhar a entrega de donativos pela Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), havia 169 pessoas no abrigo da cidade que foi, proporcionalmente, a que teve mais pessoas afetadas no Estado: 43% da população. 

Por conta das inundações, o Governo Estadual decretou situação de emergência em 27 municípios. Em todo o Estado, logo após as chuvas, os números alcançaram 52 mil desalojados e três mil desabrigados. Até 1º de julho, permaneciam desalojadas oito mil pessoas e desabrigadas mais de mil.

Após o cadastro das famílias, haverá a discussão com outros entes governamentais sobre as próximas etapas, que podem ser a realocação em novas casas ou a concessão de auxílio-moradia. De acordo com o Ministério das Cidades, uma das possibilidades é o remanejamento delas para empreendimentos já contratados do programa Minha Casa, Minha Vida que ainda estejam sem beneficiários selecionados.  

Para Claudeniz Francisca Santiago, esse processo precisa ser resolvido o quanto antes. Mãe de três filhos, ela já contabiliza perdas em quatro enchentes desde o ano 2000. “Na de 2010 eu perdi tudo. Faz quatro cheias que fico voltando para o mesmo lugar. Nessa, saí com água no meio da canela e levando choque, por causa da energia. Socorreram uma filha e meu neto de sete meses para o hospital. Eu queria ganhar logo a minha casa”, apela.

A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que coordena o Gabinete de Crise Central, informa que o Governo do Estado investiu cerca de R$ 10 milhões em ações de ajuda humanitária e restabelecimento dos municípios. Já o Governo Federal liberou R$ 17,6 milhões com a mesma finalidade. Um investimento adicional de cerca de R$ 25 milhões para obras de contenção de barreiras foi solicitado à União.

Quanto à assistência sanitária, o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, destacou medidas adotadas pela gestão como abertura de um hospital de campanha em Rio Formoso, visitas aos abrigos e distribuição de hipoclorito de sódio. “Na enchente de 2010, todos municípios tiveram surto de diarreia, agora só um, Quipapá, teve, mas não caracterizou epidemia. Foi feito bloqueio epidemiológico para diarreia e esquistossomose e temos pouquíssimos casos notificados de leptospirose. Foi uma atuação ampla e intensa”, afirma.    

Obras – Outro ponto de controvérsia, que repercutiu na Alepe, diz respeito à construção de barragens consideradas necessárias para evitar inundações na Mata Sul. A conclusão de Serro Azul, em Palmares, foi apontada pela base aliada como um dos fatores que reduziu a área de inundação e o nível de água em relação à enchente de 2010. A Oposição, porém, responsabiliza o Governo do Estado pela paralisação das obras das barragens de Gatos e Panelas II, em 2014, e de Igarapeba e Barra de Guabiraba, em 2015.

“A maioria das ações anunciadas em 2010, na Operação Reconstrução, não foi entregue à população. Das cinco barragens prometidas, apenas uma foi concluída. Os conjuntos habitacionais, a requalificação de morros, hospitais e escolas não saíram do papel. Houve claramente uma desatenção do Governo do Estado”, afirma o líder oposicionista, deputado Sílvio Costa Filho (PRB).  

Em nota, a Seplag afirma que, de 2011 até agora, Pernambuco investiu cerca de R$ 400 milhões e a União aproximadamente R$ 350 milhões em ações de controle de cheia, quando, normalmente, essa relação de investimento é de 90% para a União e 10% para o Estado. “Por ser a barragem com maior capacidade de acumulação, foi priorizada a conclusão de Serro Azul, que suportou aproximadamente 70 milhões de metros cúbicos de água, ou cerca de 40% do volume que chegou às cidades atingidas. A barragem contou com R$ 200 milhões de repasse federal e R$ 241,25 milhões do Governo do Estado. Em relação às demais barragens previstas, havia uma previsão de R$ 15 milhões em aportes estaduais, porém o Estado já investiu R$ 79,7 milhões”, assinala.  

Em pronunciamento no Plenário, o líder do Governo, Isaltino Nascimento (PSB) afirmou que os repasses da União chegam “a conta-gotas” desde 2013. Segundo ele, ainda são necessários R$ 383 milhões do Governo Federal para a conclusão das obras. No dia 28 de maio, em reunião com o governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas, o presidente Michel Temer anunciou a autorização para um empréstimo de R$ 600 milhões, via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para investimentos em ações preventivas de médio e longo prazo, como a construção das barragens.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Baiana está entre as vítimas do atentado em basílica francesa, diz Consulado

Simone Barreto Silva, de 44 anos, nascida em Salvador (BA), morava na França há 30 anos e deixou três filhos.

Marcos Philipe Passos

Publicado

Uma das vítimas do atentado terrorista em basílica francesa, nesta quinta-feira (29), era a nordestina Simone Barreto Silva, de 44 anos, nascida em Salvador (BA). A informação foi divulgada pelo Consulado Geral do Brasil em Paris. O ataque ocorreu na basílica Notre-Dame, no centro da cidade de Nice.

Uma prima da vítima contou à rádio pública francesa RFI que Simone foi ferida a faca e morreu num restaurante quase em frente à catedral, onde tentou se abrigar. Ela estava na França há 30 anos e deixou três filhos.

Um dos proprietários do restaurante onde Simone chegou completamente ensanguentada, Brahim Jelloule, falou à TV France Info, ainda em estado de choque, que esteve em contato com Simone nas sua última hora de vida. Segundo Jelloule, Simone morreu uma hora e meia depois de ter sido ferida. O atentado ocorreu às 9h da França (6h da manhã em Brasília).

“Ela atravessou a rua, toda ensanguentada, e meu irmão e um dos nossos funcionários a resgataram, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja”, disse.

Segundo a reportagem da TV France, o irmão de Jelloule e o funcionário chegaram a entrar na igreja, mas viram o homem armado com uma faca, foram ameaçados pelo terrorista e saíram correndo para não morrerem também. Foram eles que chamaram a polícia.

O atentado

De acordo com o jornal francês “Le Parisien”, pelo menos uma das vítimas foi degolada pelo agressor, que tentou se esconder em um banheiro dentro da igreja após o ataque. O homem foi baleado e preso pela polícia.

Ainda de acordo com a publicação francesa, o prefeito de Nice, Christian Estrosi, teria afirmado que o homem, enquanto era socorrido, repetia a frase “Allahu Akbar” (“Alá é grande”, em português). Em uma publicação no Twitter, Estrosi comparou o ataque em Nice ao do professor Samuel Paty, morto há 13 dias por um adolescente muçulmano após mostrar caricaturas do profeta Maomé durante uma aula.

“Treze dias depois de Samuel Paty, nosso país não pode mais estar satisfeito com leis de paz para destruir o islamo-fascismo”, escreveu o prefeito de Nice. Em outra publicação, Estrosi afirma que duas pessoas foram mortas dentro da igreja e que Nice “pagou um preço muito alto, como nosso país nos últimos anos”.

Mulher e idosa mortas

De acordo com o jornal “Le Figaro”, as duas vítimas mortas dentro da igreja são uma mulher idosa, que teria sido quase decapitada próximo a uma pia de água benta, e um sacristão da igreja. A terceira vítima teria conseguido fugir e se refugiar em um café, mas foi morta com múltiplas facadas pelo agressor. A publicação também afirma que o agressor seria um jovem de aproximadamente 20 anos, identificado apenas como “Brahim”. Ele teria dito que agiu sozinho.

O ministro do Interior, Gerald Darmanin, convocou uma reunião de crise para acompanhar o caso. Em uma mensagem publicada em sua conta no Twitter, Darmanin disse que uma operação policial estava em curso e que havia conversado com o prefeito da cidade.

O presidente francês, Emmanuel Macron, também participou da reunião de crise, segundo a imprensa francesa. É esperado que Macron vá até Nice ainda na manhã desta quinta-feira para acompanhar a situação pessoalmente.

Histórico de ataques

Desde 2015, a França sofre com sucessivos atentados. Além do ataque à revista Charlie Hebdo, em novembro do mesmo ano, a casa de shows Bataclan, em Paris, foi alvo de um atentado terrorista com cerca de 90 mortos. A ação aconteceu simultaneamente a outros atentados na capital da França, dentre eles explosões nas proximidades de um estádio onde ocorria um jogo entre as seleções francesa e alemã. O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria dos massacres, que totalizaram 130 vítimas.

A cidade de Nice também já foi alvo de um atentado, em 2016. Dezenas de pessoas morreram atropeladas por um caminhão enquanto celebravam o Dia da Bastilha.

Em 2018, três pessoas foram vítimas de um ataque terrorista a um supermercado no sul da França, mais uma vez reivindicado pelo EI.

Continuar Lendo

Cotidiano

Morre Lee Kun-hee, presidente da Samsung

De acordo com comunicado, Lee, que já estava hospitalizado em Seul, passou os últimos momentos ao lado dos familiares, incluindo seu filho Lee Jae-yong — que, com a doença do pai, lidera a Samsung.

Marcos Philipe Passos

Publicado

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O presidente da empesa de tecnologia Samsung, Lee Kun-hee, morreu aos 78 anos neste domingo (25) (horário local), informou a companhia da Coreia do Sul.

De acordo com comunicado, Lee, que já estava hospitalizado em Seul, passou os últimos momentos ao lado dos familiares, incluindo seu filho Lee Jae-yong — que, com a doença do pai, lidera a Samsung.

Não se sabe a causa da morte. Ele foi hospitalizado em Seul em maio de 2014, quando sofreu ataque cardíaco. Lee, então, recebeu um procedimento para evitar a geração de material tóxico nos vasos sanguíneos ao desacelerar o metabolismo. Na década de 1990, o magnata se recuperou de um câncer pulmonar.

“Todos nós na Samsung vamos celebrar sua memória e somos gratos pela jornada que compartilhamos com ele”, diz o texto.

Crescimento da empresa e problemas na Justiça

Nascido em 1942, Lee ajudou a transformar a pequena empresa de seu pai, Lee Byung-chull, no maior conglomerado sul-coreano. Desde que assumiu a liderança da companhia em 1987, ele acompanhou a transição da Samsung como fabricante de televisores rumo à maior produtora de smartphones e chips de memória.

Com isso, o magnata se tornou o homem mais rico da Coreia do Sul, com fortuna estimada em US$ 20,7 bilhões, segundo a Bloomberg.

Lee também se envolveu em problemas com a Justiça envolvendo pagamentos de propinas a ex-presidentes. Um deles, Lee Myung-bak, que governou a Coreia do Sul entre 2008 e 2013, foi condenado em 2018 a 15 anos de prisão por aceitar US$ 5,4 milhões de propinas da Samsung para conceder perdão ao chefe da empresa por sonegação de impostos.

Um dos filhos de Lee Kun-hee, Lee Jae-yong tomou o controle da empresa sem que o pai deixasse a presidência por causa da doença e também se envolveu em problemas na Justiça. O herdeiro foi condenado em 2017 a 5 anos de prisão por pagamento de propinas a outra ex-presidente, Park Geun-hye, que sofreu impeachment. Ele deixou a prisão no ano seguinte.

As relações de Lee com o poder da Coreia do Sul transformaram a Samsung em uma das maiores impulsionadoras do desenvolvimento econômico do país asiático: sozinha, a empresa de tecnologia responde por 20% do capital na maior bolsa de valores sul-coreana.

Continuar Lendo

Brasil

Mega-Sena, concurso 2.312: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio acumula em R$ 45 milhões

Veja também os números sorteados de mais cinco loterias.

Marcos Philipe Passos

Publicado

Mega-Sena – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.312 da Mega Sena sorteados neste sábado (24) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou, e o valor previsto para quem acertar as seis dezenas no próximo sorteio subiu para R$ 45 milhões. Veja também os números sorteados de mais cinco loterias.

A Mega-Semana da Sorte ofereceu uma chance extra ao apostador, com três sorteios: o primeiro realizado na terça-feira (20), o segundo, na quinta-feira (22), e o último ocorreu neste sábado (24).

Mega-Sena

Os número sorteados foram: 03 – 27 – 39 – 46 – 47 – 60.

A Quina teve 43 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 71.554,38.

A Quadra teve 3.773 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 1.164,98.

Quina

Os números sorteados foram: 27 – 32 – 44 – 46 – 49.

Timemania:

Os números sorteados da Timemania foram: 01, 10, 14, 25, 47, 48, 50.

Time do coração: 76 (Vila Nova – GO)

Lotofácil:

Os números sorteados da Lotofácil foram: 21-05-17-19-09-13-11-12-22-06-07-14-08-04-10.

Dupla Sena

Número do 1º Sorteio: 22 – 24 – 30 – 32 – 37 – 39.

Números do 2º Sorteio: 06 – 09 – 28 – 29 – 40 – 47.

Dia de Sorte

Os números sorteados foram: 05 – 10 – 21 – 25 – 26 – 29 – 31.

Mês da sorte: 04 (abril)

Continuar Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2013 - 2020 PortalPE10. Todos os direitos reservados.